Clara Nunes – O talento de Clara Nunes

O talento de Clara Nunes - frente

Colaboração do sergipano Everaldo Santana

O talento de Clara Nunes - selo1 AO talento de Clara Nunes - selo1 B
O talento de Clara Nunes - selo2 AO talento de Clara Nunes - selo2 B

Essa coletânea reúne canções gravadas entre 1971 e 1976.

O talento de Clara Nunes - verso

Um álbum duplo, com várias músicas que se tornaram clássicos da MPB.

Clara Nunes – O talento de Clara Nunes
1985 – EMI

Disco 01

01. Conto de Areia (Romildo Bastos / Toninho Nascimento)
02. O Mar Serenou (Candeia)
03. Menino Deus (Mauro Duarte / Paulo César Pinheiro)
04. Quando Vim de Minas (Xangô da Mangueira)
05. Ê baiana (Fabricio dos Santos / Baianinho / Enio Santos Ribeiro / Miguel Pancrário)
06. Meu Sapato Já Furou (Élton Medeiros / Mauro Duarte)
07. Juízo final (Nelson Cavaquinho – Elcio Soares)
08. As Forças da Natureza (João Nogueira / Paulo César Pinheiro)
09. Canto das Três Raças (Mauro Duarte / Paulo César Pinheiro)
10. Tristeza Pé No Chão (Armando Fernandes)
11. O Que É Que A Baiana Tem (Dorival Caymmi)
12. Alvorecer (Delcio Carvalho – Ivone Lara)
13. Lama (Mauro Duarte)

Disco 02

01. A Deusa dos Orixás (Romildo Bastos / Toninho Nascimento)
02. Guerreira (João Nogueira / Paulo César Pinheiro)
03. Feira de Mangaio (Sivuca / Glória Gadelha)
04. Sem Companhia (Ivor Lancellotti / Paulo César Pinheiro)
05. Portela Na Avenida (Mauro Duarte / Paulo César Pinheiro)
06. Derramando Lágrimas (Alvarenga “O Samba Falado” / Délcio Carvalho)
07. Como É Grande E Bonita A Natureza (Sivuca / Glória Gadelha)
08. Morena de Angola (Chico Buarque)
09. Ijexá (Edil Pacheco)
10. Nação (João Bosco / Aldir Blanc / Paulo Emílio)
11. Serrinha (Mauro Duarte / Paulo César Pinheiro)
12. Coisa da antiga (Wilson Moreira – Nei Lopes)
21. Na Linha do Mar (Paulinho da Viola)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Clara Nunes – Clara morena

Morena - frente

Colaboração do sergipano Everaldo Santana

Morena - selo AMorena - selo B

Coletânea com músicas gravadas de 1975 a 1982.

Morena - verso

Destaque para “Viola de Penedo” de Luiz Bandeira.

Clara Nunes – Clara morena
1983 – EMI

01. Portela Na Avenida (Mauro Duarte / Paulo César Pinheiro)
02. Feira de Mangaio (Sivuca / Glória Gadelha)
03. Juízo Final (Nelson Cavaquinho / Élcio Soares)
04. Na Linha do Mar (Paulinho da Viola)
05. Sem Companhia (Ivor Lancellotti / Paulo César Pinheiro)
06. As Forças da Natureza (João Nogueira / Paulo César Pinheiro)
07. Serrinha (Mauro Duarte / Paulo César Pinheiro)
08. Guerreira (João Nogueira / Paulo César Pinheiro)
09. Morena de Angola (Chico Buarque)
10. Viola de Penedo (Luiz Bandeira)
11. Jardim da Solidão (Monarco)
12. Como É Grande E Bonita A Natureza (Sivuca / Glória Gadelha)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Clara Nunes – Sucessos de Ouro

Sucessos de Ouro - frente

Colaboração do sergipano Everaldo Santana

Sucessos de Ouro - selo ASucessos de Ouro - selo B

Esse disco é uma coletânea com músicas gravadas entre 1968 e 1977.

Sucessos de Ouro - verso

Destaque para “O Mar Serenou” de Candeia.

Clara Nunes – Sucessos de Ouro
EMI

01. Conto de Areia (Romildo Bastos / Toninho Nascimento)
02. Tristeza Pé No Chão (Armando Fernandes)
03. O Mar Serenou (Candeia)
04. Coração Leviano (Paulinho da Viola)
05. Ê Baiana (Fabrício da Silva / Baianinho / Ênio Santos Ribeiro / Miguel Pancrácio)
06. Você Passa Eu Acho Graça (Ataulfo Alves / Carlos Imperial)
07. A Deusa dos Orixás (Romildo Bastos / Toninho Nascimento)
08. Menino Deus (Mauro Duarte / Paulo César Pinheiro)
09. Canto das Três Raças (Mauro Duarte / Paulo César Pinheiro)
10. Meu Sapato Já Furou (Élton Medeiros / Mauro Duarte)
11. Coisa da Antiga (Wilson Moreira / Nei Lopes)
12. Quando Vim de Minas (Xangô da Mangueira)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Clara Nunes – Alvorecer

Alvorecer - frente

Colaboração do sergipano Everaldo Santana

Alvorecer - selo AAlvorecer - selo B

Embora tenha o mesmo nome de um outro disco de carreira, esse disco é uma coletânea.

Alvorecer - verso

Destaque para o pout pourri: “Último Pau-de-Arara” de Venâncio, Corumba e José Guimarães; “Vendedor de Caranguejo” de Gordurinha.

Clara Nunes – Alvorecer
1985 – Som Livre

01. Na Linha do Mar (Paulinho da Viola)
02. Menino Deus (Mauro Duarte / Paulo César Pinheiro)
03. Nação (João Bosco / Aldir Blanc / Paulo Emílio)
04. Banho de Manjericão (João Nogueira / Paulo César Pinheiro)
05. Quando Vim de Minas (Xangô da Mangueira)
06. Brasil Mestiço Santuário da Fé (Mauro Duarte / Paulo César Pinheiro)
07. Alvorecer (Délcio Carvalho / Dona Ivone Lara)
08. Ilu Ayê Terra da Vida (Portela – Samba-Enredo 1972) (Cabana / Norival Reis)
09.
Último Pau-de-Arara (Venâncio / Corumba / José Guimarães)
Vendedor de Caranguejo (Gordurinha)
10. O Que É Que A Baiana Tem (Dorival Caymmi)
11. Lama (Mauro Duarte)
12. As Forças da Natureza (João Nogueira / Paulo César Pinheiro)
13. Congada (Romildo Bastos / Toninho Nascimento)
14. Última Morada (Noca da Portela / Natal)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Clara Nunes – Nação

Nação - frente

Colaboração do sergipano Everaldo Santana

Nação - selo ANação - selo B

Lindo disco composto na sua maioria por sambas e um único baião, “Cinto Cruzado” de Guinga e Paulo César Pinheiro.

Nação - verso

Destaque para “Mãe África” de Sivuca e Paulo César Pinheiro.

Clara Nunes – Nação
1982 – EMI – Odeon

01. Nação (João Bosco / Aldir Blanc / Paulo Emílio)
02. Menino Velho (Romildo Bastos / Toninho Nascimento)
03. Ijexá (Filhos de Gandhi) (Edil Pacheco)
04. Vapor de São Francisco (Romildo Bastos / Toninho Nascimento)
05. Novo Amor (Chico Buarque)
06. Serrinha (Mauro Duarte / Paulo César Pinheiro)
07. Afoxé Pra Logun (Nei Lopes)
08. Cinto Cruzado (Guinga / Paulo César Pinheiro)
09. Mãe África (Sivuca / Paulo César Pinheiro)
10. Amor Perfeito (Ivor Lancellotti / Paulo César Pinheiro)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

post image

Clara Nunes – Clara Nunes

Colaboração do Cacai Nunes, do Blog Acervo Origens

Clara Nunes nasceu em Paraopeba, Minas Gerais, em 1943. Seu pai era violeiro, e participava das Folias de Reis, e foi por isso que, desde a infância, Clara teve contato com a música popular. Em 1959, Clara, que já era órfã, mudou-se para Belo Horizonte. Começou a carreira artística em um concurso de calouros, em 1960. Ela venceu a fase regional do concurso, e assumiu um emprego na Rádio Inconfidência, chamado “Clara Nunes convida”. Ela fez muito sucesso na rádio, então, em 1963, foi convidada para estrear um programa de entrevistas e música na TV Itacolomi. Por causa desse programa, Clara foi ficando famosa na região, e foi travando contatos importantes com artistas e produtores do Rio de Janeiro e São Paulo. Então, logo em 1965, fez um teste na gravadora Odeon. Aprovada, mudou-se para o Rio de Janeiro. Os planos da Odeon para Clara Nunes eram transformá-la em uma grande cantora de boleros. A gravadora investiu pesado: quando Clara gravou o primeiro LP, em 1966, fez muita propaganda e enfiou a cantora em vários programas de auditório de sucesso. Mas a estratégia não funcionou. Embora Clara cantasse muito bem, não fez o sucesso esperado. A Odeon insistiu, e Clara cantou e gravou vários gêneros, como bolero, romântico e boleros, também sem conseguir sucesso. Em 1968, a própria Clara, com ajuda de Ataulfo Alves, pediu aos diretores da Odeon que a deixassem gravar samba, um genro que andava em baixa. Ela fez relativo sucesso, mas não o que a gravadora Odeon esperava.

Então, nos anos de 1969 e 1971, uma mudança crucial tomou curso em sua vida. Clara nasceu católica e fez a primeira comunhão, mas, no Rio de Janeiro, ao conhecer a umbanda, teve com ela profunda identificação. Ela fez uma viagem para a África e, quando voltou, se aproximou mais ainda da umbanda. Então, ela apresentou à Odeon uma nova proposta de carreira, com mudanças no repertório e referências marcadas à cultura afrobrasileira, incluindo as religiões. A proposta era arrojada, e a gravadora ficou reticente. Mas Clara insistiu, e o projeto foi levado adiante. Então, a nova fase da carreira de Clara Nunes associava a cantora ao samba e à umbanda. Ela imprimiu um novo estilo à sua imagem artística. Passou a se apresentar apenas de branco, gravou pontos de umbanda e candomblé, fez até curso de expressão corporal e dança afro. Ela também procurou se aproximar de compositores como Cartola, Nelson Cavaquinho, Candeias, Romildo e Toninho, Martinho da Vila, João Nogueira e outros. Foi nesse período também que conheceu a Portela, escola de samba de seu coração. Ela fazia questão de revelar e valorizar sua fé.

Foi nesse período que gravou o LP da postagem de hoje, o primeiro dessa fase da cantora, que logo virou sucesso de vendas. Ela inclusive quebrou um tabu, o de que “mulher não vende disco”, chegando a vender 400 mil cópias, mais até do que o Rei Roberto Carlos. Em 1974, Clara terminou um relacionamento com Adelzon Alves, que era também seu parceiro musical, e um dos responsáveis pela aproximação de Clara da umbanda e do samba. No ano seguinte, ela gravou Claridade, o disco de maior vendagem. Logo depois, ela casou-se com Paulo César Pinheiro, e foi se afastando da umbanda, e se aproximando novamente do catolicismo. Mas, em suas declarações, ela deixava clara a sua espiritualidade evoluída, que entendia que todas as religiões podem fazer alguém efetivamente se aproximar de Deus (ou se afastar Dele, em alguns casos). Mesmo longe da umbanda, Clara continuou cantando e gravando o melhor da música brasileira, até falecer, em 02 de abril 1983, depois de 28 dias de agonia, hospitalizada após um choque anafilático ocorrido durante uma cirurgia de varizes.

Clara Nunes – Clara Nunes
1971 – Odeon

01-Aruandê… Aruandá (Zé da Bahia)
02-Participação (Didler Ferraz-Jorge Belizário)
03-Meu lema (João Nogueira-Gisa Nogueira)
04-Ê baiana (Fabricio da Silva-Baianinho-Enio Santos-Miguel Pancrácio)
05-Puxada da rêde do Xaréu (1º parte) (Maria Rosita Salgado Goes)
06-Novamente (Luiz Bandeira)
07-Misticismo da África ao Brasil (Mário Pereira-Vilmar Costa-João Galvão)08-Sabiá (Luiz Gonzaga-Zé Dantas)
09-Rosa 25 (Geovana)
10-A favorita (Francisco Leonardo)
11-Puxada da rêde do Xaréu (2º parte) (Maria Rosita Salgado Goes)
12-Feitio de oração (Valdico-Noel Rosa)
13-Canseira (Paulo Diniz-Odibar)
14-Morrendo verso em verso(João Nogueira)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

post image

Clara Nunes – Guerreira

O áudio é uma colaboração do Arlindo. as capas são minhas.


Um belo álbum de sambas…

… mas que sempre tem um balanço a mais, ouçam a faixa “Zambelê” de Catoni e Rosa Maria Silva.

Clara Nunes – Guerreira
1978 – EMI – Odeon

01. Guerreira (João Nogueira / Paulo César Pinheiro)
02. Mente (Eduardo Gudin / Paulo Vanzolini)
03. Candongueiro (Wilson Moreira / Nei Lopes)
04. Outro recado (Candeia / Casquinha)
05. Zambelê (Catoni / Rosa Maria Silva)
06. Quem me ouvir cantar (Aniceto da Portela)
07. Jogo de Angola (Mauro Duarte / Paulo César Pinheiro)
08. Ninguém (Paulo César Pinheiro)
09. Moeda (Romildo Bastos / Toninho Nascimento)
10. Amor desfeito (Gisa Nogueira)
11. O bem e o mal (Nelson Cavaquinho / Guilherme de Brito)
12. Tu que me deste o teu cuidado (Capiba / Manuel Bandeira) Poemas de Manuel Bandeira

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

post image

Clara Nunes – Claridade

O áudio é uma colaboração do Arlindo, as capas são minhas.


O encarte é ‘dobravel’, com duas folhas, por isso tinham tanto espaço para imagens e informações.

Destaque para “O mar serenou” de Candeia.

Clara Nunes – Claridade
1975 – Odeon

01. O mar serenou (Candeia)
02. Sofrimento de quem ama (Alberto Lonato)
03. A Deusa dos Orixás (Romildo Bastos / Toninho Nascimento)
04. Juízo final (Nelson Cavaquinho / Élcio Soares)
05. Tudo é ilusão (Aníbal da Silva / Eden Silva / Tufic Lauar)
06. Valsa de realejo (Guinga / Paulo César Pinheiro)
07. Bafo de boca (João Nogueira / Paulo César Pinheiro)
08. O último bloco (Candeia)
09. Ninguém tem que achar ruim (Ismael Silva)
10. Às vezes faz bem chorar (Ivor Lancellotti)
11. Vai amor (Monarco / W. Rosa)
12. Que sejas bem feliz (Cartola)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

post image

Clara Nunes – Clara

O áudio é uma colaboração do Arlindo, as capas são minhas.

Participação especial da Velha Guarda da Portela, na faixa “Portela na avenida” de Mauro Duarte e Paulo César Pinheiro.

Destaque para “Como é grande e bonita a natureza” de Sivuca e Glória Gadelha.

Clara Nunes – Clara
1981 – EMI – Odeon

01. Portela na avenida (Mauro Duarte / Paulo César Pinheiro)
02. Deixa clarear (Wilson Moreira / Nei Lopes)
03. Coração valente (Edil Pacheco / Roque Ferreira)
04. Congada (Romildo Bastos / Toninho Nascimento)
05. Magoada (João do Vale / Julinho do Acordeon)
06. Minha missão (João Nogueira / Paulo César Pinheiro)
07. Vontade de chorar (Ivor Lancellotti / Paulo César Pinheiro)
08. Derramando lágrimas (Alvarenga “O Samba Falado” / Delcio Carvalho)
09. Como é grande e bonita a natureza (Sivuca / Glória Gadelha)
10. Coroa de areia (Mauro Duarte / Paulo César Pinheiro)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

post image

Clara Nunes – Brasil Mestiço

O áudio é uma colaboração do Arlindo, as capas são minhas.

Mais um belo disco da Clara Nunes.

Destaque para “Morena de Angola” de Chico Buarque; e para “Viola de Penedo” Luiz Bandeira.

Clara Nunes – Brasil Mestiço
1980 – EMI Odeon

01. Morena de Angola (Chico Buarque)
02. Sem companhia (Ivor Lancellotti / Paulo César Pinheiro)
03. Viola de Penedo (Luiz Bandeira)
04. Ninho desfeito (Nelson Cavaquinho / Wilson Canegal)
05. Coração em chama (Élton Medeiros / Mauro Duarte)
06. Peixe com coco (Alberto Lonato / Josias / Maceió do Cavaco)
07. Brasil mestiço Santuário da Fé (Mauro Duarte / Paulo César Pinheiro)
08. Dia-a-dia (Candeia / Jaime)
09. Estrela guia (Sivuca / Paulo César Pinheiro)
10. Regresso (Candeia)
11. Meu castigo (Paulo César Pinheiro)
12. Última morada (Noca da Portela / Natal)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

1 2

Quem somos

Somos uma rede filantrópica colaborativa de colecionadores e músicos.

Uma comunidade que se conheceu e se comunica virtualmente, unidos em torno de uma paixão comum, o forró tradicional.

Quer saber mais da nossa história?
Continue navegando neste portal.

Um grade abraço,
DJ Ivan

Facebook