Coletânea – Novo Lampião

Capa 3

Colaboração do Jhonatas Pasternack, de São Paulo – SP.

Selo A 2Slo B

“Coletânea gravada em 1975 pelo selo DEX do Braga Neto, selo que lançou muitos artistas regionais até então pouco conhecidos.

Destaco desse Lp as faixas Novo Nordeste “Zé da Espinhara” interpretada pelo próprio Zé da Espinhara, Chamegando “Braga Neto – Moacir Echevengua” interpretada por Marluce, Berço de Amor “Braga Neto – João Lima Filho” interpretada por Braga Neto, Amor Ingrato “Braga Neto – Cajazeira do Norte” interpretada por Diamante do Nordeste e Piriquitada “Braga Neto – Foguinho” interpretada por Braga Neto.

Sem dúvida um disco raro e cheio de musicalidade regional.”

Verso 3

Participam da coletânea: Diamante do Nordeste, Zé da Espinhara, Marluce, Cajazeira do Norte, Bil dos Palmares, Braga Neto, Amil Lima e o Trio Cajazeira do Norte.

Coletânea – Novo Lampião
1975 – DEX

01 – Homenagem a 4 Estados (Diamante do Nordeste) – Diamante do Nordeste
02 – Novo Nordeste (Zé da Espinhara) – Zé da Espinhara
03 – Chamegando (Braga Neto – Moacir Echevengua) – Marluce
04 – Vou Matar Minha Saudade (Dario de Oliveira – Cajazeira) – Cajazeira do Norte
05 – Mastigadinho (Bil dos Palmares) – Bil dos Palmares
06 – Caboclo Flexeiro (Braga Neto – Foguinho) – Braga Neto
07 – Berço de Amor (Braga Neto – João Lima Filho) – Braga Neto
08 – Amor Ingrato (Braga Neto – Cajazeira do Norte) – Diamante do Nordeste
09 – Piriquitada (Braga Neto – Foguinho) – Braga Neto
10 – É Zebra (Amil Lima) – Amil Lima
11 – É Assim Que Eu Quero (Cajazeira do Norte) – Cajazeira do Norte
12 – Trem Romeiro (Zuquinha – J. Rodrigues da Horta) – Trio Cajazeira do Norte

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Compacto – 1975 – Dominguinhos

seloa

Colaboração do Joca, o Rojão Stéreo, de Brasília – DF

selob

Raríssimo compacto do Dominguinhos com a fabulosa versão de “Lá e Cá” de Dominguinhos e Anastácia.

Compacto – Dominguinhos
1975 – Philips

01 Dengo da Bahia (Anastácia – Dominguinhos)
02 Lá e cá (Dominguinhos – Anastácia)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Broto do Rojão – Abraço ao meu povo

capa

Colaboração do Jhonatas Pasternack, de São Paulo – SP.

selo-aselo-b

Com esse disco, completamos os LPs de carreira do Broto do Rojão.

verso

Além dos discos já publicados aqui no site, ele participou em 1990 de uma coletânea.

Broto do Rojão – Abraço ao meu povo
1975 – Nortson

01 Abraço ao meu povo (Breno Kiss – Broto do Rojão)
02 Puxa o fole Zé (Cosme de Jesus – Broto do Rojão)
03 Cirigaita (Bernardão – Broto do Rojão)
04 Senhorita (Eloy Santos – Broto do Rojão)
05 Marlene meu amor (Broto do Rojão – Edilberto Gandola)
06 Meu rio (Xoxo da paz)
07 Fazenda do quebra galho (G.G. Rozar – Broto do Rojão)
08 Espinho na garganta (Antonio Trajano – Elizio Ferreira)
09 Cabeludo pobre (G.G. Rozar – Broto do Rojão)
10 Casamento forçado (Chica do Boi – Broto do Rojão)
11 Sombreiro (Broto do Rojão)
12 Dor de cotovelo (Broto do Rojão – Eloy Santos)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Antonio Carlos e Jocafi – 1975 – Compacto

capa

Colaboração do Joca, o Rojão Stéreo, de Brasília – DF.

seloaselob

“Segue este compacto de Antonio Carlos e Jocafi, dupla ícone da música popular brasileira. Este compacto, lançado em 1975, é uma seleção de canções do álbum ‘Definitivamente’, lançado em 1974.

verso

Destaco o baião ‘Chuculatêra’, de autoria da dupla, que já havia sido gravado pelo Rei do Baião em 1971 no álbum ‘O Canto Jovem de Luiz Gonzaga’.”

Antonio Carlos e Jocafi – Compacto
1975 – RCA Victor

01 Maldita hora (Antonio Carlos – Jocafi)
02 Meia noite (Antonio Carlos – Jocafi)
03 Chuculatêra (Antonio Carlos – Jocafi)
04 O poeta e o cobertor (Antonio Carlos – Jocafi)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Genival Lacerda – 1975 – Compacto

seloa

Colaboração do Joca, de Brasilia – DF

selob

Esse é o compacto de 1975 que tem a música que se tornaria um clássico e que mudou a carreira do Genival na época.

Genival Lacerda – Compacto
1975 – Copacabana

01 Severina Xique Xique (João Gonçalves – Genival Lacerda)
02 A filha de Mané Bento (João Gonçalves – Genival Lacerda)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Zelia Nunes – 1975 – Carimbó não é catimbó – Compacto

selo a

Colaboração do Joca, de Brasilia – DF

selo b

Raro compacto da Zelia Nunes, com acompanhamento de Pernambuco do Pandeiro e seus Batuqueiros.

Zelia Nunes – Carimbó não é catimbó – Compacto
1975 – GBS

01 Carimbó não é catimbó (Pernambuco do Pandeiro – Jinkings)
02 Meu lamento (Pernambuco do Pandeiro – Antonio Costa)
03 Eu nasci para o samba (Pernambuco do Pandeiro – Antonio Costa)
04 O samba não acabou (Pernambuco do Pandeiro – Gilberto Gordo)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Som da terra – Agreste

Frente

Colaboração do Lourenço Molla, de João Pessoa – PB

Selo ASelo B

O som revela as nossas raízes, nossa cultura, nossa história. As canções exaltam a terra amada, admirada: Pernambuco. Esta mistura fez surgir um dos mais tradicionais grupos musicais do Estado, a Banda Som da Terra. Apaixonados pela música brasileira e, principalmente, pela cultura pernambucana, os músicos seguem compondo, cantando e encantando plateias há mais de três décadas. É com prazer e, sobretudo, dedicação, que eles permanecem na estrada valorizando e divulgando a riqueza cultural do Nordeste. A temática de seu repertório apresenta o dia a dia do povo brasileiro, especialmente, o do nordestino.

Hoje a Som da Terra expande seu repertório musical e adentra ao estilo popular da música brasileira, mas sem perder a essência, o que enriquece e peculiariza qualquer canção que leva sua assinatura. O instrumental ganhou um novo agregado, “os metais”, um quarteto de sopro com dois sax, um pistão e um trombone. Os integrantes estão à altura de renomadas bandas de MPB do país, no mesmo nível de Roupa Nova ou MPB4, entre outras.

Verso

Isso é um plus e não muda em nada sua característica regional e a forte ligação com o Carnaval pernambucano. Desde o início do grupo, em palcos montados em praças e avenidas, até a introdução do trio elétrico no Estado, que foi firmada essa parceria “apaixonada” com a festa de momo. São os criadores do primeiro trio elétrico em Pernambuco, a saudosa Turma do Pinguim. Possuem vários sucessos nacionais, como “Balança o Saco”, que lhes deu o primeiro Disco de Ouro, ainda no programa do querido Chacrinha.

A produção das músicas da Som da Terra acontece seguindo o momento musical e histórico do Estado e do país, bem como as homenagens, como aconteceu em O Galo no Céu, dedicada ao saudoso Enéas, do Galo da Madrugada, e também em Do Som da Terra ao Barro de Vitalino, em reverência ao Mestre Vitalino. O grupo contabiliza 14 CDs, dentre eles: Te Vira no Frevo I, Te Vira no Frevo II, Tapete Voador, Rei Gonzaga e Noel Menestrel, além de 3 DVDs, que são: Passeando Pelo Brasil, Do Som da Terra ao Barro de Vitalino (já citado) e Rei e Menestrel, Gonzaga e Noel.

Som da terra – Agreste
1975 – Padrão

01. Terra De Lampião (Paulo F. Ferreira)
02. Frevo, Som Da Terra (Paulo F. Ferreira – Carlos Xavier)
03. Chuva Pedida (Juvenal Lopes)
04. Gibão De Couro (Paulo F. Ferreira)
05. Fim Do Dia (Paulo F. Ferreira)
06. Caravana (Josimar França)
07. Entre A Cidade E O Sertão
08. Queimada (Guido)
09. Canto Acalanto (Paulo F. Ferreira)
10. Alô Nordeste (Egildo vieira)
11. De Pesca, Amor E Ciranda (Paulo F. Ferreira)
12. Fogo Na Lage (João Lyra)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Severino Januário – Forró envenenado

Frente

Colaboração do Lourenço Molla, de João Pessoa – PB

Selo ASelo B

A foto de capa foi tirada no forró de Anisio Silva.

Verso

Produção de Luiz Wanderley

Severino Januário – Forró envenenado
1975 – Som Livre

01. Casca de Coco (Severino Januário)
02. Curió (J. Cavalcanti / J. Olegário)
03. Serra da Borborema (Severino Januário)
04. Chamego de Cearense (Severino Januário)
05. Forró no Piraí (Severino Januário)
06. Arrasta-pé Em Paulo Afonso (Severino Januário)
07. Forró no Cariri (Severino Januário)
08. Passeando no Escuro (Severino Januário)
09. Subindo no Coqueiro (Paulo Tito)
10. Arrasta-pé Em Itabaiana (Severino Januário)
11. Voltei Para o Sertão (Severino Januário)
12. Forró da Roedeira (Severino Januário)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Banda de Pau e Corda – Redenção

capa

Colaboração do Nilton Maia, do Rio de Janeiro – RJ

seloaselob

Em 1974, a Banda de Pau e Corda lançou o LP “Redenção”, com diversas composições do grupo, além de “Mestre Mundo”, de Luiz Bandeira e Julinho. Lançou, em seguida, espetáculo com o mesmo nome. Fez depois o show “Alegoria”, uma viagem alegórica através do Nordeste, com textos de grandes poetas nordestinos, como João Cabral de Melo Neto, Carlos Pena Filho e Zé Limeira, e que foi apresentado em Recife, Fortaleza e no circuito universitário do Rio de Janeiro.
Em 1976 lançou o disco “Assim…Amém”, com a Banda passando a contar com as participações de Netinho e Beto Johnson.

verso

Em sua longa carreira, lançou nove LPs e um CD (Cristalina -1992- Polydisc/Sony). A BMG relançou em CD: “Banda de Pau e Corda – 2 LPs em 1 CD”, em 2001 (ora postado) e “Pelas Ruas do Recife”, de 1979, com o nome de “Acervo – Banda de Pau e Corda”, em 1993.

A Banda continua em atividade e sua formação atual é a seguinte: Sérgio Andrade (voz solo e compositor), Waltinho (violão, compositor e diretor), Sérgio Eduardo (contrabaixo), Beto Johnson (flauta), Júlio Rangel (viola), Evandro Natividade (bateria) e George Rocha (percussão).
Roberto Andrade (compositor) continua com o grupo. (Notas retiradas da Wikipedia e do site da Banda)

Banda de Pau e Corda – Redenção
1975 – RCA

01-Flor D’Água (Waltinho/Andrade)
02-Mestre Mundo (Luiz Bandeira/Julinho)
03-Esperança (Waltinho/Andrade)
04- O Cantador (Waltinho/Fernando)
05-No Meio Da Rua (Waltinho/Andrade)
06-Ciranda De Roda Com Rosa (Fernando)
07-Redenção (Waltinho)
08-Caminhada (Rezende/Andrade)
09-Crendice (Waltinho/Andrade)
10-Lavadeira (Waltinho/Andrade)
11-Encontro (Matias)
12-Têmpera (Waltinho/Andrade)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Seu Pajeú e Macambira – Seu Pajeú e Macambira

Capa p

Colaboração do Lourenço Molla, de João Pessoa – PB.

Selo A pSelo B p

O disco alterna músicas e textos, todos humorísticos, naturalmente. Direção artística de Abdias.

Verso p

O lado A é cantado e comandado pelo Seu Pajeú, ele interage com Macambira na faixa “Dois cobras em desafio”, com texto de Luiz Queiroga, e o resto do lado B é cantado e comandado pelo Macambira.

Seu Pajeú e Macambira – Seu Pajeú e Macambira
1975 – CBS

01. O amor de Turino (João Gonçalves – Messias Holanda)
02. Seu pajeú e o sequestro (Texto: Luiz Queiroga)
03. O breganheiro (Buco do Pandeiro – Amadeu Macedo)
04. Seu Pajeú comprou boate (Texto: Luiz Queiroga)
05. O galho da roseira (Elias Soares – Benedito Nunes)
06. Dois cobras em desafio (Texto: Luiz Queiroga)
07. Dessa vez é pra valer (Jacinto Limeira – Nunes)
08. Macambira quer casar (Texto: Luiz Queiroga)
09. Zefa chamada Zefinha (Chico Xavier – René Bittencourt)
10. Macambira é de lascar (Texto: Luiz Queiroga)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

1 2 3 8

Quem somos

Somos uma rede filantrópica colaborativa de colecionadores e músicos.

Uma comunidade que se conheceu e se comunica virtualmente, unidos em torno de uma paixão comum, o forró tradicional.

Quer saber mais da nossa história?
Continue navegando neste portal.

Um grade abraço,
DJ Ivan

Facebook