Jackson do Pandeiro – O cabra da peste

jackson-do-pandeiro-cabra-da-peste-capa

Colaboração do José de Sousa, natural de Guarabira – PB. Curiosamente esse disco teve uma faixa censurada na época da ditadura, então garimpei a bendita faixa na rede pra completar a publicação. Segue o comentário enviado pelo José de Sousa.

jackson-do-pandeiro-cabra-da-peste-selo-ajackson-do-pandeiro-cabra-da-peste-selo-b

“Há muito tempo que eu gostaria de falar alguma coisa sobre esse disco, porém, só agora surgiu a oportunidade. Para se gravar um bom disco, com intuito de agradar o público e obter sucesso, alguns requisitos básicos não podem faltar, são eles: uma boa gravadora, um bom produtor, um bom arranjador. E é claro, um bom repertório musical.

Livrando o repertório musical, o mais; foi o que, na minha modesta opinião, faltou no LP ‘Cabra da peste’ do Jackson do Pandeiro, que, por não ter muita fidelidade com as grandes gravadoras por onde passou, onde obteve inúmeros sucessos, foi parar nessa “bendita” {prá não dizer o contrário} onde gravou esse trabalho, que eu considero o mais fraco de toda sua carreira.

jackson-do-pandeiro-cabra-da-peste-verso1

E ainda mais, na época do regime militar, que deu a bela contribuição de censurar e obrigar a retirada da música ‘Polícia feminina’ do LP, existem pouquíssimos discos desse com essa faixa, e a gravadora, por ser tão boa, não se deu nem mesmo ao trabalho de corrigir a capa.

Mas acalmando-se os ânimos, e por tratar-se de um disco do Jackson, mesmo com todos esses pesares, não deixa de ser um disco importante pra quem quer completar a coleção. não deixem de adquirir.”

O repertório é bem interessante, se formos observar com carinho, destaque para “Bodocongó” de Humberto Teixeira e Cícero Nunes, “Secretária do diabo” de Osvaldo Oliveira e Reinaldo Costa, “Capoeira mata um” de Alvaro Castilho e De Castro e “A ordem é samba” de Jackson do Pandeiro e Severino Ramos.

Jackson do Pandeiro – O cabra da peste
1966 – Continental

#01. Capoeira mata um (Alvaro Castilho – De Castro) Balanço
#02. Tá roendo (Figueirôa – Maruim) Samba
#03. A ordem é samba (Jackson do Pandeiro – Severino Ramos) Samba
#04. Pinicapau (Codó) Baião
#05. Forró quentinho (Almira Castilho) Forró
#06. Bodocongó (HUmberto Teixeira – Cicero Nunes) Baião
#07. Secretária do diabo (Osvaldo Oliveira – Reinaldo Costa) Forró
#08. Vou sambalançar (Antonio Barros – Jackson do Pandeiro) Samba
#09. Alegria do vaqueiro (Zé Katraca) Baião
#10. Forró do Biá (Luiz Moreno – Jeronimo) Forró
#11. Polícia Feminina (Severino Ramos – José Pereira) Forró
#12. Papai vai de trem (Ivo Martins – Jackson do Pandeiro) Baião

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Gerson Filho – 8 baixos brasileiro vol.2

volume-02-frente

Colaboração do sergipano Everaldo Santana, mais um disco do Gerson Filho, um dos grandes tocadores do oito baixos que o Brasil conheceu e que aos poucos tentaremos resgatar a sua discografia aqui no Forró em vinil.

volume-02-selo-01volume-02-selo-02

Esse LP é todo instrumental, o que abrilhanta e enaltece mais ainda o talento e a técnica de Gerson Filho. Na época ainda era comum citarem os nomes dos ritmos junto aos nomes das músicas e autores.

volume-02-verso

Destaque para três ótimos forrós “Taca peito moçada”, “Eu gosto assim” e para “Tô gostando”, todos de autoria de Gerson Filho.

Gerson Filho – 8 baixos brasileiro vol.2
1979 – Phonodisc

01 Salve Belém do Pará (Gerson Filho) Forró
02 Vem cá boneca (Gerson Filho) Quadrilha
03 Tocando macio (Gerson Filho) Rancheira
04 Bate quente (Gerson Filho) Forró
05 Taca peito moçada (Gerson Filho) Forró
06 Minha quadrilha (Gerson Filho)
07 Tambores do Amazonas (Gerson Filho) Baião
08 Massapê (Gerson Filho) Forró
09 Eu gosto assim (Gerson Filho) Forró
10 A noite é nossa (Gerson Filho) Forró
11 Tô gostando (Gerson Filho) Forró
12 Vamos virar (Gerson Filho) Xotis

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Video – Sivuca

Sivuca tocando “Nilopolitano” de autoria de Dominguinhos.

Os Nordestinos do ritmo – O vôo das andorinhas

1993-os-nordestinos-do-ritmo-o-vao-das-andorinhas-capa

Colaboração do Maicon Fuzuê, do Trio Araçá, radicado em São Paulo – SP. Mais um disco da Banda show Nordestinos do ritmo, já lançado em tres formatos, LP, K7 e CD. Algumas músicas com arranjos mais ‘leves’ e outras de forrózão lascado mesmo.

1993-os-nordestinos-do-ritmo-o-vao-das-andorinhas-verso

Direção artística de Aluízo J.Silva, gravado em 24 canais, no rio de Janeiro – RJ. Na época a formação era Duquinha (Voz), Kleyton (Bateria, Voz), Getúlio Lins (Guitarra, Voz), Edmilson (Baixo), Beto (Teclados), Cid (Teclados, Acordeon); e Durval e Preto (Percussão).

Destaque para o Pout pourri da faixa 04, que reúne as músicas “Tá chovendo mulher” de Manoel Vidal e Buco do Pandeiro, “Abc do amor” e “Eu, você, você e eu”, ambas de Manoel Vidal e “Sou eu sim” de Renato Régis, Aloísio Silva e Lucena e para “Não desgrudo dela” de Zé Pretinho e Duquinha.

Os Nordestinos do ritmo – O vôo das andorinhas
1993

01. O Vôo das andorinhas (Luis Wanderley / Aloísio Silva)
02. Quero teu amor (Palitó / Aloísio Silva / Guedes)
03. Brigas de amor (Renato Régis / Ruy Correia / Cleide)
04.
Tá chovendo mulher (Manoel Vidal / Buco do Pandeiro)
Abc do amor (Manoel Vidal)
Eu, você, você e eu (Manoel Vidal)
Sou eu sim (Renato Régis / Aloísio Silva / Lucena)
05. Lembranças (Banda Show)
06. Festa do boi (Renato Régis / Aloísio Silva)
07. Não desgrudo dela (Zé Pretinho / Duquinha)
08. Recomeçar nosso amor (Ton Luis / Duquinha)
09. Eu não quero te perder (Kleyton)
10. Os olhos do amor (Dito Félix / Aloísio Silva)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Milésima publicação – Forró em vinil – Um pequeno apanhado da música nordestina em vinil

forra-em-vinil-1000-publicaaaues

Esta é milésima publicação do “Forró em vinil“, tentando divulgar música brasileira de boa qualidade, disponibilizando nosso acervo de vinis de forró, LPs, 78RPM, compactos, 8 polegadas, 10 polegadas e até CDs e DVDs fora de catálogo, além de fotos, textos, videos e livros.

Esse trabalho, que está no seu terceiro ano, não seria possível sem as colaborações que vem de bons amigos que fizemos, vindos de vários cantos do Brasil, graças ao amor pelo forró que temos em comum.

Agradecemos a todos os nossos colaboradores, principalmente a Lourenço Molla, Everaldo Santana, e Jorge Paulo. Além de: Francisco Edvaldo, Zé Geraldo, José de Sousa, Eldo Novaes, Zé Teles, Jonas Duarte, Osvaldo Travassos, Arlindo, Thiago Silva, Marcos Antonio, Caio Silveira, Jalon Cabral Neto, Kalino, Zé Neto, Omar Campos, PC do acordeon, Corró, Pipoca, Tiziu e Maicon Fuzuê, entre vários outros colaboradores que gentilmente nos enviaram discos, DVDs, imagens, livros, textos e informações sobre o forró e sobre os aristas que tanto admiramos.

Agradecemos aos DJs Cacai Nunes, Vinícius, Rick, Rogérinho, Dinei, Thomaz e Xeleléu, que colaboraram e também batalham no fomento do forró em suas cidades.

Um grande abraço e muito forró para todos!!!

DJs Ivan e Tick

Manezinho Silva – O coice da jumenta

1979-manezinho-silva-o-coice-da-jumenta-capa

Colaboração do Jorge Paulo, que trouxe a luz mais um artista maravilhoso, que até então estava empoeirado e preso aos vinis, lá no fundo do baú.

1979-manezinho-silva-o-coice-da-jumenta-selo-a1979-manezinho-silva-o-coice-da-jumenta-selo-b

“Já dançou pé de serra, minha filha? Não? então escuta…Olha, isso aqui é xenhenhem, tá? Escuta só…” Essa é a frase que o Manézinho fala no comecinho da primeira faixa, depois disso, o ouvinte fecha os olhos e se transporta no tempo para 1979, com cheiro de campo e muito saudosismo, afinal, com todo esse balanço, fica difícil ficar parado.

1979-manezinho-silva-o-coice-da-jumenta-verso

Esse disco é muito bom, os vários ritmos que compõem o forró, todos muito balançados, uma aula de balanço, um LP realmente indefectível. Destaque para “Cabocla bonita da gota serena” de Clarinha Rodrigues e D. Martins e para “Forró do Malaquias” de Luis Moreno e Nilda Ribeiro.

Manezinho Silva – O coice da jumenta
1979 – Sinter

01. Costumes do nordestino (Zé da Ema / Nunes Ernandes)
02. Quando a chuva cai (José Cândido / Enock Figueiredo)
03. Admirada com o trem (Walmir Silva / Sergio Bezerra)
04. 48 buchada (Luis de Souza / Francisco de Assis)
05. Menino de gaiola (João Silva / Zé Araújo)
06. Tempo perdido (João Gonçalves / Zé Matias)
07. Coice da jumenta (Zé Matias / Manezinho)
08. Cadê a vaca (José Pereira / Antônio Rodrigues)
09. Cabocla bonita da gota serena (Clarinha Rodrigues / D. Martins)
10. Exposição de pilão (Walmir Silva / Jacinto Silva)
11. Me dá um cheiro Rosa (Paulo Patrício / J. H. do Patrocinio)
12. Forró do Malaquias (Luis Moreno / Nilda Ribeiro)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Ary Lobo – Último pau de arara

ary-lobo-asltimo-pau-de-arara-capa

Colaboração do DJ Thomaz, de São Paulo – SP. Dessa vez um raríssimo disco de 10 polegadas do Ary Lobo, uma gravação bem antiga, capas e disco em ótimo estado de conservação.

ary-lobo-asltimo-pau-de-arara-selo-aary-lobo-asltimo-pau-de-arara-selo-b

“Quem vem acompanhando o movimento musical popular de nossa terra, deve ter notado que, no setor nortista, um cantor vem-se destacando sobremaneira de uns tempos pra cá. Senhor absoluto do rojão, do côco e do batuque – gêneros musicais afins – e dono de uma arte cem por cento genuína, Ary Lobo é a personificação do intéprete ideal das canções regionais do nosso Norte (da Bahia pra cima), traduzindo em sua bem timbrada voz as magníficas melodias e ritmos do caboclo sertanejo daquelas bandas.” (Trecho extraído da contra capa)

ary-lobo-asltimo-pau-de-arara-verso

Infelizmente uma das faixas estava com um pulinho que ficou difícil de arrumar, então pedi ao DJ Tick a faixa “Renda dá” de Gadé e Walfrido Silva, para completar a publicação. O destaque fica para os clássicos “Último pau de arara” de Venâncio, Corumba e J. Guimarães e para “O vendedor de caranguejo” de autoria de Gordurinha.

Ary Lobo – O último pau de arara
1958 – RCA Victor

#01. Último pau de arara (Venâncio – Corumba – J. Guimarães)
#02. Que choro é esse (Manoel Francisco – Pires Cavalcante)
#03. Forró de Piancó (Jayme Florence – N. Wanderley)
#04. Dona Conceição (Pires Cavalcante)
#05. O vendedor de caranguejo (Gordurinha)
#06. Tum-tum-tum (Tito Neto – De Vandia)
#07. Renda-dá (Gadé – Walfrido Silva)
#08. Visite o terreiro (Edgar Ferreira)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

1 2 3 7

Quem somos

Somos uma rede filantrópica colaborativa de colecionadores e músicos.

Uma comunidade que se conheceu e se comunica virtualmente, unidos em torno de uma paixão comum, o forró tradicional.

Quer saber mais da nossa história?
Continue navegando neste portal.

Um grade abraço,
DJ Ivan

Facebook