Forró Forrado – Banda do Forró Forrado

forra-forrado-frente

Essa banda era a banda base de uma casa de forró com o mesmo nome, eles tocavam regularmente e esse é o único registro da banda.

forra-forrado-verso

Músicos excepcionais e arranjos que acompanhavam os conceitos dos arranjos das músicas mais antigas. Apresentando o melhor do forró pé-de-serra, com uma roupagem e uma abordagem jovem, porém conservadora.

seloaselob

Esse disco foi dedicado ao poeta João do Vale, destaque para a re-gravação de “Fulô de mussambê”, um maravilhoso xote de Luiz Wanderlei.

Forró Forrado – Banda do Forró Forrado
1987 – JR

* 01. A menina que deu mole (Luiz Wanderley)
* 02. Fulô de mussambê (Luiz Wanderley – Mindo Lopes – Luiz Alberto)
* 03. Forró no sertão é assim (Agostinho Reis)
* 04. Aperta o cinto (Jayme Santos – Everaldo Senna)
* 05. Xerém (Glorinha Gadelha – Tony Gadelha)
* 06. Minha menina (J. Santos)
* 07. Viciado em forró (Agostinho Reis)
* 08. Quebrando o pau da porteira (Agostinho Reis)
* 09. Na chama dos seus olhos (Agostinho Reis)
* 10. Figa de Guiné (Antonio Carlos – Jocafi – Julio)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Siri do Forró – Me leva com você

siri-frente

Mais um disco do Siri do forró, repleto de forrós, numa levada que me lembra muito as gravações de forró ao vivo, pra se dançar sem parar do início ao fim.

Participação especial de Dominguinhos tocando sanfona, produção de Chiquinho Queirós, zabumba de Castanheiro, pandeiro de Fúba de Taperoá e cavaquinho de Toco preto.

siri-verso

Destaque para “Passei do trinta” de Severino Ramos e para “Me leva com você” de Gilberto Silva e Zé Lagoa.

Siri do Forró – Me leva com você
1984 – ABD

* 01. Bumba meu boi (Gilberto Silva – Siri do Forró)
* 02. Deus é grande e o mundo é largo (Severino Ramos)
* 03. A minha patroa virou a cabeça (Joci Batista)
* 04. Gosto não se discute (Joci Batista)
* 05. Atabaque de couro (Gilberto Silva – Chiquinho de Queirós)
* 06. Mulher fã clube (Astrogildo Silva – Rosalvo Alves)
* 07. Dormi demais (Joci Batista – Zé Lagoa)
* 08. No dia do meu casamento (Gilberto Silva – Zé lagoa)
* 09. Passei dos trinta (Severino Ramos)
* 10. Com 80 eu vou (Siri do Forró – Carlos Jorge)
* 11. Me leva com você (Gilberto Silva – Zé lagoa)
* 12. Não matarás (Bernardo Silva)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Dominguinhos – Seu Domingos

capa4

Atendendo a pedidos, ai vai mais um lindo álbum do José Domingos de Moraes, o Seu Domingos. Um apelido carinhoso que se tornou título desse LP, que por sua vez, marca pela alta qualidade, sempre presente nos seus discos, e pelo fato de não ter cedido as pressões que a mídia, que na época, já fazia sobre a música regional.

Composições de Cecéu e João Silva, entre outras várias composições do mestre Dominguinhos, algumas sozinho e outras com parceiros, como Nando Cordel. Produção de Oséas Lopes, arranjos e regência de Chiquinho do acordeon e as participações de Hermelinda na percussão e coro e de Borel no zabumba.

verso

Destaque para as faixas: “Prá se misturar gostoso” um belíssimo xote de Dominguinhos e Nando Cordel e para “Gandaeira” de João Silva.

Dominguinhos – Seu Domingos
1987 – Continental

* 01. A procura de forró (Cecéu)
* 02. Doidinho prá ver (João Silva)
* 03. Fogo de amar (Dominguinhos – Nando Cordel)
* 04. Prá se misturar gostoso (Dominguinhos – Nando Cordel)
* 05. Ninguém vai nos separar (Dominguinhos – Guadalupe)
* 06. Casamento no Juazeiro (Moraes)
* 07. Estação (Dominguinhos – Clôdo)
* 08. Gandaeira (João Silva)
* 09. O mel e o fel (Dominguinhos – Nando Cordel)
* 10. Sempre você (Dominguinhos – Abel Silva)
* 11. Danado no forró (Luizinho Calixto – Eurides)
* 12. Nós dois de testa (Dominguinhos)

Para baixar esse disco, clique aqui.
.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Jackson do Pandeiro – 78 rpm

jackson-78rpm-1962

A temática do forró é diversa. Cantar os lugares, com a descrição de suas belezas geográficas; homenagear familiares, amigos e mulheres; cantar a saudade de um tempo como a infância ou a mocidade, e ainda, o trabalho, as profissões e suas desventuras; e finalmente, o amor. Muitas vezes serve de crônica do seu tempo, embora no forró, comumente, a temática varie em torno da questão regional e da identidade cultural nordestina.

A canção “Como Tem Zé na Paraíba”, de Manézinho Araújo e Catulo de Paula, faz uma alusão justamente a regionalidade do nome próprio Zé no estado do Paraíba.

Já na canção “Na base da chinela” de autoria de Jackson e Rosil Cavalcanti, percebemos citações dos “causos” das festas e noitadas assunto muito comum utilizados pelos compositores do Nordeste.

Seguindo o percurso da festa, foi neste caminho, entre o terreiro e a sala de reboco, que encontramos um som específico emitido através do contato do calçado (geralmente chinela de couro), durante a dança no chão de barro batido. Deste som, resultam várias citações onomatopaicas no forró como percebemos aqui nessa composição.

Na Base da Chinela foi regravada várias vezes durante a carreira de Jackson, tendo sido a última em 1980, no LP “Jackson do Pandeiro – São João autêntico”. Conhecemos também uma versão mais recente, de Elba Ramalho, no disco “Leão do norte”, de 1996. (Texto e disco enviados pelo DJ Rick)

Jackson do Pandeiro – 78 rpm
Philips – 1962

Lado A – Como Tem Zé Na Paraíba (Manezinho Araújo – Catulo de Paula)
Lado B – Na Base da Chinela (Jackson do Pandeiro – Rosil Cavalcanti)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

CD – Banguela – Na pista

banguela-napista-2002-capa

A postagem de hoje vai especialmente para todos aqueles que curtiram e aproveitaram os bons tempos de KVA. Banguela ficou conhecida quando se apresentava nas noites de terça feira no KVA alterando com uma outra maravilhosa banda, a Caruá. Foi nesse projeto de terça feira onde eu, Dj Tick também tive minha primeira noite como residente de uma casa de forró.

Para ver o nível musical que esse projeto tinha, hoje em dia, da Caruá temos a Mariana Aydar, que lançou a pouco um maraviloso CD de MPB, com uma música em Malhação e o Danilo Moraes, vocalista do Banguela, que ganhou o Festival de Música Brasileira promovido pela TV Cultura.

Há muito tempo o banguela não se apresentava, mas na semana passada os músicos se reuniram e fizeram uma apresentação maravilhosa num novo forró aqui de São Paulo. Foi dessa apresentação que enfiei na cabeça que hoje postaria aqui o disco deles para que todos possam relembrar os bons momentos.

Do banguela são sucessos como Beijo roubado, gravado pelo Rastapé e Cala a boca. Destacar uma música desse CD é meio dificil, pois todas as músicas são boas demais.

Banguela – Na pista
2002

01. Aflito (Banguela)
02. Sacudidela (Danilo Moraes – Teté)
03. Herança nordestina (Danilo Moraes – Teté)
04. Beijo roubado (Danilo Moraes – Teté – Rodrigo Castilho)
05. Zureta (Danilo Moraes – Teté)
06. Presente (Danilo Moraes)
07. Macalé (Danilo Moraes – Wandi Doratiotto)
08. Cala a boca (Teté)
09. Doutor Naná (Danilo Moraes – Teté)
10. Me leve com você (Marcio Arantes – Danilo Moraes)
11. Se ele bebe pinga (Danilo Moraes)
12. Pés (Danilo Moraes – Teté – Rodrigo Castilho)
13. Agora você vai ver (Danilo Moraes)
14. Camelo (Danilo Moraes – Meno Del Picchia)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Kojak do Forró – Kojak do Forró

O áudio é uma colaboração do DJ Rick, de São Paulo – SP; as capas são minhas.

“Haroldo Francisco, conhecido artísticamente como Kojak do Forró, iniciou sua carreira artística em 1945 apresentando-se na Rádio Vitória, na capital do Espírito Santo. Em 1951, atuou em Minas Gerais, apresentando-se nas Rádios Guarany e Inconfidência. No ano seguinte, mudou-se para o Rio de Janeiro a fim de tentar a carreira artística.

Em 1953, apresentou-se no programa “Trem da Alegria”, apresentado por Iara Sales e Eber de Boscoli, na Rádio Mayrink Veiga. Passou a fazer apresentações em vários programas de Rádio. Em 1956, passou a fazer parte do elenco da Rádio Nacional apresentado-se nos programas César de Alencar, Paulo Gracindo, Manoel Barcelos e Renato Murce, entre outros.

Em 1958, conheceu o cantor e compositor Jackson do Pandeiro, que o apadrinhou e deu outro rumo a sua carreira artística.

Como compositor teve músicas gravadas, entre outros por Genival Lacerda, Joel Teixeira, Paulo Bob, Novinho da Paraíba e Zé da Onça. Entre seus parceiros está Genival Lacerda com quem compôs ‘Bahia do Catimberê’ e ‘A lenda do Curupira e Caipora’. (Pesquisa retirada do site Dicionário Cravo Albin da música popular brasileira)

O disco de hoje é uma gravação independente de 1985, onde Kojak demonstra divinamente sua capacidade, ao interpretar composições complexas e transformá-las no mais puro forró pé-de-serra.”

Kojak do Forró – Kojak do Forró
Rey – 1985

01. Kojak do Pirulito (H. Francisco)/Aluizio Silva/A. Moura)
02. Forró do Zé Pequeno (Gregório/Kamal/H. Francisco)
03. Forró em Triobobó (Kamal/Paulo Bob/ H. Francisco)
04. Melo da Brilhantona (H. Francisco/Kamal)
05. Elba o Ferreiro e o Forró (Sander Junior/H. Francisco/Aritana)
06. Ela é Linda Lua Cheia (H. Francisco/Rouxinol)
07. Benedita Bole-Bole (H. Francisco/ Jair Maia)
08. Chô Chô Fora Gavião ( Kamal/Horizonte/H. Francisco)
09. Pagando Pato (Kamal/Haroldo Francisco)
10. Leilão de Um Coração Apaixonado (H. Francisco/Jorge Teixeira/Kamal)
11. Timbó no Carimbó (Kamal/Speed Luiz/H. Francisco)
12. A Tremela (Angelo Rozário/H. Francisco/Moacir M.M.)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Trio Nordestino – Festa do povão

nordeestino-frente

Já com um estilo bem distoante da concepção que Lindú tinha do forró, após seis anos de sua ausência, o Trio lança esse LP, com metais e bateria bem na frente, algumas músicas puxando até pra lambada, mas algumas ainda com as raízes no bom forró.

nordestino-verso

Arranjos de Genário, que assumiu o vocal do Trio após a saída de Lindú e belas composições de Zinho, João Silva, Cecéu e Assisão, entre outros.

Destaque para “Coração ferido” de Assisão e para o xote “Primeiro eu” de Cecéu.

Trio Nordestino – Festa do povão
1989 – Copacabana

* 01. Festa do povão (Zinho – Evaldo Lima)
* 02. Iá Iá mando (João Silva)
* 03. A melô da vovó (Criolo Doido – Aristides Marques)
* 04. Oi tomé (João Silva – Zé Mocó)
* 05. Festa no coração (Cecéu)
* 06. Coração ferido (Assisão)
* 07. Primeiro eu (Cecéu)
* 08. Coisa louca (Genário)
* 09. Para Pedro (José Mendes – José Portela Delavi)
* 10. Tempo de amar (Zinho – Zuza)
* 11. O burugudu da nega (Zinho – Tiziu)
* 12. Vamos fazer lê lê lê (Bastinho Calixto – Hermelinda)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Marinês – Estaca nova

marinas-estaca-nova-frente

Respondendo a idéia que Gonzagão gravou em “Capim novo” em 1976, Marinês lança em 1981, “Estaca nova”, mexendo com os conceito machistas da época. Graciosa, questionadora e irreverente, seu som não perde a juventude, é sempre um prazer poder homenageá-la e divulgar sua obra.

marinas-estaca-nova-verso

Produção de Lindú e arranjos de Chiquinho do acordeon, só por ai já dá pra saber que o som é de primeira. Se juntarmos com composições de Antônio Barros, João do Vale, Onildo Almeida e Zé Dantas, entre outros.

Destaque para “O fole roncou” numa gravação épica.

Marinês – Estaca nova
1981 – Copacabana

* 01. Mutirão da pedreira (Julinho – João do Vale)
* 02. Estaca nova (Tarcisio Capistrano)
* 03. Marica de Maricá (Zé Pretinho da Bahia – J. B. de Aquino)
* 04. Língua do povo (Cecéu)
* 05. O fole roncou (Nelson Valença – Luiz Gonzaga)
* 06. Arrepiando (Amadeu Macedo – Mariazinha)
* 07. Pot-pourri:

  • Siriri, Sirirá (Onildo Almeida)
  • Balanceiro da usina (João do Vale)
  • Meu beija-flor (Onildo Almeida)
  • Quadrilha é bom (Zé Dantas)

* 08. “Mulé” de um (Cecéu)
* 09. Negócio Grande (Juarez Santiago – Marinês)
* 10. Rompeu aurora (Antonio Barros)
* 11. Protestação (Cecéu)
* 12. Já tenho um xodó (Juarez Santiago – Camarão)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Pedro Sertanejo – Rato molhado

pedro-frente

Estava essa semana olhando uns discos de 8 baixos aqui em casa pra postar um e passei por esse aqui do Pedro Sertanejo, lembrei-me que alguém havia pedido esse disco, então ai vai o Rato molhado.

A cópia que digitalizei é um re-lançamento, pela Chantecler, de 1979, reparem que a capa é diferente da edição que está disponível no Brasil em vinil. Quase todas as músicas são de autoria do próprio Pedro, algumas em parceria e outras solo.

pedro-verso

Destaque para a faixa título “Rato molhado”, de Pedro Sertanejo, música que estimulou a criação de sua resposta, o “Enxuga o rato” gravada pelo Zé Ranulfo de Serra Talhada.

Pedro Sertanejo – Rato molhado
1967 – Musicolor

* 01. Rato molhado (Pedro Sertanejo)
* 02. Forró em Propriá (Pedro Sertanejo)
* 03. 7 punhá (Pedro Sertanejo)
* 04. De Colégio a propriá (Pedro Sertanejo – A. Trajano)
* 05. Forró no Cariri (Pedro Sertanejo – A. Trajano)
* 06. Forró do Luna (Pedro Sertanejo – J. Luna)
* 07. Chapéu de couro (Pedro Sertanejo – Jorge Paulo)
* 08. Ratueira (Pedro Sertanejo – Jorge Paulo)
* 09. Forró Alagoano (Pedro Sertanejo)
* 10. Viçosa (Pedro Sertanejo – M. José)
* 11. Asa Branca (Humberto Teixeira – Luiz Gonzaga)
* 12. Saudade do norte (Milton José)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

João do Pife e seu conjunto

capa2

Para quem gosta de música instrumental, esse é um prato cheio. Um disco lançado em 1967 onde João do Pife começa a despontar todo o seu talento como tocador de pife.

Aqui ele mostra toda a variedade de ritmos que é possível fazer com esse intrumento, tocando desde valsa até o mais puro forró pé-de-serra.

João do Pife e seu conjunto
Chantecler – 1967

01. Saudade de Arapiraca (João do Pife)
02. Chamego quente (Antonio Livino – Juarez Major)
03. Deusa do amor (Juca Santos – Neilor de Oliveira)
04. Flor de Recife (João do Pife)
05. Largando brasa (João do Pife)
06. Prece a Castro Alves (Noel Costa – Juarez)
07. Congá do Bonfim (Julio Antonio da Silva)
08. Roseiral do norte (Roberto Stanganelli)
09. Tranças morena (João do Pife)
10. Dance quem puder (João do Pife)
11. Já vou indo (João do Pife)
12. Flor da melodia (João do Pife)
13. Flor das maravilhas (João do Pife)
14. Myrian (Alexandre Cirus)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

1 2 3

Quem somos

Somos uma rede filantrópica colaborativa de colecionadores e músicos.

Uma comunidade que se conheceu e se comunica virtualmente, unidos em torno de uma paixão comum, o forró tradicional.

Quer saber mais da nossa história?
Continue navegando neste portal.

Um grade abraço,
DJ Ivan

Facebook