Alceu Valença – Andar Andar

andar capa

Colaboração do Érico Sátiro, do programa Ralabucho, de João Pessoa – PB.

andar ficha

Raro disco do Alceu, lançado em LP e depois em CD.

andar verso

Um repertório todo autoral, destaque para “Loa de Lisboa”.

Alceu Valença – Andar Andar
1990 – EMI Odeon

01 Perdeu o Cio (Alceu Valença)
02 Te Amo Brasília (Alceu Valença)
03 Recado Falado (Metrô da Saudade) (Alceu Valença)
04 Andar, Andar (Alceu Valença)
05 FM Rebeldia (Alceu Valença)
06 Ateu Comovido (Alceu Valença)
07 Loa de Lisboa (Alceu Valença)
08 Tournee Nordestina (Lua do Lua) (Alceu Valença)
09 A Chegada do Quiabo (Alceu Valença)
10 Quiabo Sedutor (Alceu Valença)
11 O Ovo e a Galinha (Alceu Valença)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Clara Nunes – Nação

Nação - frente

Colaboração do sergipano Everaldo Santana

Nação - selo ANação - selo B

Lindo disco composto na sua maioria por sambas e um único baião, “Cinto Cruzado” de Guinga e Paulo César Pinheiro.

Nação - verso

Destaque para “Mãe África” de Sivuca e Paulo César Pinheiro.

Clara Nunes – Nação
1982 – EMI – Odeon

01. Nação (João Bosco / Aldir Blanc / Paulo Emílio)
02. Menino Velho (Romildo Bastos / Toninho Nascimento)
03. Ijexá (Filhos de Gandhi) (Edil Pacheco)
04. Vapor de São Francisco (Romildo Bastos / Toninho Nascimento)
05. Novo Amor (Chico Buarque)
06. Serrinha (Mauro Duarte / Paulo César Pinheiro)
07. Afoxé Pra Logun (Nei Lopes)
08. Cinto Cruzado (Guinga / Paulo César Pinheiro)
09. Mãe África (Sivuca / Paulo César Pinheiro)
10. Amor Perfeito (Ivor Lancellotti / Paulo César Pinheiro)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

post image

Clara Nunes – Guerreira

O áudio é uma colaboração do Arlindo. as capas são minhas.


Um belo álbum de sambas…

… mas que sempre tem um balanço a mais, ouçam a faixa “Zambelê” de Catoni e Rosa Maria Silva.

Clara Nunes – Guerreira
1978 – EMI – Odeon

01. Guerreira (João Nogueira / Paulo César Pinheiro)
02. Mente (Eduardo Gudin / Paulo Vanzolini)
03. Candongueiro (Wilson Moreira / Nei Lopes)
04. Outro recado (Candeia / Casquinha)
05. Zambelê (Catoni / Rosa Maria Silva)
06. Quem me ouvir cantar (Aniceto da Portela)
07. Jogo de Angola (Mauro Duarte / Paulo César Pinheiro)
08. Ninguém (Paulo César Pinheiro)
09. Moeda (Romildo Bastos / Toninho Nascimento)
10. Amor desfeito (Gisa Nogueira)
11. O bem e o mal (Nelson Cavaquinho / Guilherme de Brito)
12. Tu que me deste o teu cuidado (Capiba / Manuel Bandeira) Poemas de Manuel Bandeira

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

post image

Clara Nunes – Clara

O áudio é uma colaboração do Arlindo, as capas são minhas.

Participação especial da Velha Guarda da Portela, na faixa “Portela na avenida” de Mauro Duarte e Paulo César Pinheiro.

Destaque para “Como é grande e bonita a natureza” de Sivuca e Glória Gadelha.

Clara Nunes – Clara
1981 – EMI – Odeon

01. Portela na avenida (Mauro Duarte / Paulo César Pinheiro)
02. Deixa clarear (Wilson Moreira / Nei Lopes)
03. Coração valente (Edil Pacheco / Roque Ferreira)
04. Congada (Romildo Bastos / Toninho Nascimento)
05. Magoada (João do Vale / Julinho do Acordeon)
06. Minha missão (João Nogueira / Paulo César Pinheiro)
07. Vontade de chorar (Ivor Lancellotti / Paulo César Pinheiro)
08. Derramando lágrimas (Alvarenga “O Samba Falado” / Delcio Carvalho)
09. Como é grande e bonita a natureza (Sivuca / Glória Gadelha)
10. Coroa de areia (Mauro Duarte / Paulo César Pinheiro)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

post image

Clara Nunes – Brasil Mestiço

O áudio é uma colaboração do Arlindo, as capas são minhas.

Mais um belo disco da Clara Nunes.

Destaque para “Morena de Angola” de Chico Buarque; e para “Viola de Penedo” Luiz Bandeira.

Clara Nunes – Brasil Mestiço
1980 – EMI Odeon

01. Morena de Angola (Chico Buarque)
02. Sem companhia (Ivor Lancellotti / Paulo César Pinheiro)
03. Viola de Penedo (Luiz Bandeira)
04. Ninho desfeito (Nelson Cavaquinho / Wilson Canegal)
05. Coração em chama (Élton Medeiros / Mauro Duarte)
06. Peixe com coco (Alberto Lonato / Josias / Maceió do Cavaco)
07. Brasil mestiço Santuário da Fé (Mauro Duarte / Paulo César Pinheiro)
08. Dia-a-dia (Candeia / Jaime)
09. Estrela guia (Sivuca / Paulo César Pinheiro)
10. Regresso (Candeia)
11. Meu castigo (Paulo César Pinheiro)
12. Última morada (Noca da Portela / Natal)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

post image

Clara Nunes – Esperança

O áudio é uma colaboração do Arlindo e as capas são minhas.

Um disco repleto de sambas de alto nível, e para nós forrozeiros, um brinde na última faixa.

O clássico “Feira de Mangaio” de Sivuca e Glória Gadelha, na voz da diva Clara Nunes.

Clara Nunes – Esperança
1979 – EMI Odeon

01. Banho de manjericão (João Nogueira / Paulo César Pinheiro)
02. Obsessão (Mirabeau / Milton de Oliveira)
03. Na linha do mar (Paulinho da Viola)
04. Apenas um adeus (Edil Pacheco / Roque Ferreira / Paulinho Diniz)
05. Rolou (Paulo César Pinheiro)
06. Minha gente do morro (Candeia / Jaime)
07. Ê favela (Candeia / Jaime)
08. Contentamento (Mauro Duarte / Paulo César Pinheiro)
09. Mulata do balaio (Wilson Moreira / Nei Lopes)
10. Jardim da solidão (Monarco)
11. Abrigo de vagabundos (Adoniran Barbosa)
12. Feira de Mangaio (Sivuca / Glória Gadelha)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Luiz Gonzaga – Os grandes sucessos

luiz-gonzaga-1986-os-grandes-sucessos-capa

Colaboração do Tiziu, do Trio Araripe, radicado em São Paulo – SP. Pode parecer uma simples coletânea do Gonzagão, da época em que ficou algum tempo fora da RCA, de 1973 a 1974, mas esse LP tem uma preciosidade escondida dentre suas faixas.

luiz-gonzaga-1986-os-grandes-sucessos-selo-aluiz-gonzaga-1986-os-grandes-sucessos-selo-b

A curiosidade sobre esse disco é que a música “Samarica parteira”, de autoria de Zé Dantas, vem numa versão completa, com mais de dez minutos de duração. Além da música que todos já conhecem, a faixa ainda tem a história contada pelo próprio Gonzagão, o que faz dela um registro único do seu sotaque ao falar, de como conseguia prender a atenção de todos com sua voz e seu carisma.

luiz-gonzaga-1986-os-grandes-sucessos-verso

É uma bela coletânea, para se dançar todinha, destaque para o xote “Facilita” de Luiz Ramalho e para o baião “Fole danado” de Nelson Valença.

Luiz Gonzaga – Os grandes sucessos
1986 – EMI-Odeon

#01. O fole roncou (Nelson Valença – Luiz Gonzaga)
#02. Frei Damião (Janduhy Finizola)
#03. Facilita (Luiz Ramalho)
#04. Cidadão de Caruaru (Janduhy Finizola – Onildo Almeida)
#05. Daquele jeito (Luiz Ramalho – Luiz Gonzaga)
#06. Juvina (Nelson Valença – Luiz Gonzaga)
#07. Fogo-pagou (Rivaldo Serrano de Andrade)
#08. Samarica parteira (Zé Dantas)
#09. Só xote (Onildo Almeida)
#10. Retrato de um forró (Luiz Ramalho – Luiz Gonzaga)
#11. Fole danado (Nelson Valença)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

post image

Jorge de Altinho – O príncipe do Baião

Jorge Assis de Assunção nasceu em Olinda-PE. Seu pai na época, decidido a ter uma vida mais tranqüila, mudou-se com a família para o município de Altinho. Ainda no colégio Jorge começou a cantar, no começo como brincadeira, mas sempre sonhando alto e aos poucos perdendo a timidez. Matriculou-se na escola de música do município, onde chegou a fazer parte da filarmônica. Esses ensinamentos e o aprimoramento das lições de músicas em muito iriam lhe ajudar futuramente em sua carreira.

Vivendo próximo a Caruaru, considerado um dos maiores caldeirões culturais do Brasil, conviveu com os violeiros, aboiadores, coquistas, sanfoneiros, leitores de cordel, emboladores, além dos artesanatos de palha, couro e barro, do mestre Vitalino, despertou interesse pela música regional, manancial para suas músicas e fonte de permanente inspiração.

Seu primeiro disco seria gravado em 1980, pela Emi-Odeon, com 12 músicas de sua autoria. A partir dai gravou cerca de 37 álbuns entre vinis e CDs e passou por diversas gravadoras como: RCA, Sony, RGE, Paradoxx e Warner Continental. Teve suas músicas gravadas por artistas renomados como Trio Nordestino, Alceu Valença, Elba Ramalho, Geraldo Azevedo, Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Alcione, Raimundo Fagner e Zé Ramalho

Esse disco, por ser seu primeiro, tem músicas menos conhecidas, mas ainda mantém arranjos um pouco mais conservadores, todos eles bem pra frente, um sete cordas passeando pela harmonia e dando um toque especial ao molho muito bem feito por duas sanfonas, um cavaquinho e uma bela percussão, pra que mais?

Destaques para os forrós “Balanço bom”, “Pagode matuto”, para o baião “A modinha da ladeira”, para o xote “Bala trocada” e para o arrasta-pé “Fuliação”.

Jorge de Altinho – O príncipe do Baião
1980 – Emi-Odeon

01. Ela vem (Jorge de Altinho)
02. Bala trocada (Jorge de Altinho)
03. Esperando por você (Jorge de Altinho)
04. Balanço bom (Jorge de Altinho)
05. O grito da natureza (Jorge de Altinho)
06. Pagode matuto (Jorge de Altinho)
07. Garota de Atalaia (Jorge de Altinho)
08. Tempos de criança (Jorge de Altinho)
09. Bate-bate coração (Jorge de Altinho)
10. Nêga dançadeira (Jorge de Altinho)
11. A modinha da ladeira (Jorge de Altinho)
12. Fuliação (Jorge de Altinho)

Para baixar esse disco clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Quem somos

Somos uma rede filantrópica colaborativa de colecionadores e músicos.

Uma comunidade que se conheceu e se comunica virtualmente, unidos em torno de uma paixão comum, o forró tradicional.

Quer saber mais da nossa história?
Continue navegando neste portal.

Um grade abraço,
DJ Ivan

Facebook