Chiquinha Gonzaga e Severino Januário – Chiquinha Gonzaga e Severino Januário

capa

O áudio é uma colaboração do Lourenço Molla, de João Pessoa – PB, as capas foram enviadas pelo João Gabriel, de Niterói – RJ e o comentário feito pelo Léo Rugéro, do Rio de Janeiro – RJ

Selo Bcapa campeiro

Reparem que tem duas capas diferentes, uma edição pelo selo Nordeste, de 1978, e outra edição do selo Campeiro de 1980.

selo a campeiroverso campeiro

“Em 1978, foi lançado pelo selo fonográfico ‘Nordeste’, o disco, ‘Chiquinha Gonzaga & Severino Januário’.

selo b campeiroSelo A

Ao contrário do que possa imaginar, não é uma parceria entre os dois irmãos, mas, consiste em estratégia amplamente utilizada pelas companhias fonográficas dedicadas à música nordestina, isto é, a edição de discos em que cada lado corresponderia a um intérprete diferente. Neste caso, o lado A reúne canções de Chiquinha, e o lado B, temas instrumentais de Severino ao fole de oito baixos.

verso

O resultado é um disco memorável, pela delicadeza das canções apresentadas por Chiquinha e o refinamento técnico de Severino, então, no auge da forma. Ainda em luto pela despedida da sanfoneira, esta postagem fica sendo a simples homenagem que podemos render à estas duas figuras emblemáticas da sanfona de oito baixos da região Nordeste do Brasil.”

Chiquinha Gonzaga e Severino Januário – Chiquinha Gonzaga e Severino Januário
1978 – Alladin

01. Tirar Lili (Chiquinha Gonzaga / Pedro Maranguape)
02. Balança Meu Bem (Chiquinha Gonzaga / Pedro Vieira)
03. Meu Assum Preto (Chiquinha Gonzaga / Salubim)
04. Tem Dó (Chiquinha Gonzaga)
05. Roseirinha (Chiquinha Gonzaga)
06. Minha Infância (Chiquinha Gonzaga / Cassimiro Vereda)
07. Forró Fungado (Severino Januário / Pedro Maranguape)
08. Arrasta-pé Teimoso (Severino Januário / Pedro Maranguape)
09. Forró Temperado (Severino Januário / Pedro Maranguape)
10. Salete no Forró (Severino Januário / Cassimiro Vereda)
11. Arraste Pé Mexido (Severino Januário / Pedro Maranguape)
12. Arrasta-pé Chamuscado (Severino Januário / Pedro Maranguape)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Coletânea – Isto é quadrilha

capa

Essa é mais uma coletânea com a temática das quadrilhas.

seloaselob

O disco reúne vários artistas conhecidos.

verso

Essa coletânea reúne: Nardinho, Pirigoso, Zezitinho dos 8 Baixos, Tororó do Rojão e Nelson do Acordeon, Waldomiro, Chiquinha Gonzaga e Severino Januário, João Silva, Ciço do Pará e Samburico.

Coletânea – Isto é quadrilha
1980 – Campeiro

01 Quadrilha de São João (Nardinho – Valtiria Costa) Nardinho
02 Quadrilha no chapadão (Pirigoso) Pirigoso
03 Quadrilhando (Agenor Farias – Jú da Sanfona) Zezitinho dos 8 Baixos
04 São João em minha terra (Tororó do Rojão) Tororó do Rojão e Nelson do Acordeon
05 Festa de São João (Waldomiro) Waldomiro
06 Arrastape mexido (Severino Januário – Pedro Maranguape) Chiquinha Gonzaga e Severino Januário
07 Santo Antonio Casamenteiro (Pirigoso – Noel Costa) Pirigoso
08 Que beleza (João Silva – Manoel Euzébio) João Silva
09 Arrastapé chamuscado (Severino Januário – Pedro Maranguape) Chiquinha Gonzaga e Severino Januário
10 Quadrilha das crianças (Pirigoso) Pirigoso
11 Festa junina nas capitais (Ciço do Pará – Aureliano) Ciço do Pará
12 São João em Palmares (Samburico – Pedro Maranguape) Samburico

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

post image

CD – Coletânea – Os 8 Baixos de Pernambuco

Colaboração do Jairo Melo, de Vicência – PE


“O trabalho é fantástico! Uma iniciativa importantíssima para este instrumento de tanta história em nosso Nordeste.

Em um dos encartes poderemos encontrar um resumo da história secular dos 8 baixos escrito pela cantora, historiadora, escritora e tocadora de 8 baixos, Lêda Dias, que também participa desse CD na faixa 11 com a música Choromingo de composição do mestre Zé Calixto.


O disco conta com a participação de grandes músicos pernambucanos como: Luizinho de serra talhada na sanfona-base; Edno na bateria; Quartinha no zabumba, triângulo e agogô; Toninho Tavares no contra-baixo; Chico Botelho no cavaquinho; Apolo Natureza na Guitarra e Vitamina na percussão.

É válido destacarmos a faixa 10 ‘Meu Forró Pra Dominguinhos’, uma belíssima homenagem ao grende Mestre de composição do Baixinho dos 8 Baixos. Vale a pena conferir.”

Coletânea – Os 8 Baixos de Pernambuco
2012

01- Forró da Mutuca (Antonio da Mutuca) Antonio da Mutuca
02 – Estou de Volta (Truvinca) Truvinca
03 – Na Lagoa do Oiteiro (Severino dos 8 Baixos) Severino dos 8 Baixos
04 – Carrapeta (Arlindo dos 8 Baixos) Arlindo dos 8 Baixos
05 – Só Deus é Poder (Truvinca) Truvinca
06 – Abusado (Baixinho dos 8 Baixos) Baixinho dos 8 Baixos
07 – Em Tempo de Forró (Luizinho Calixto) Antonio da Mutuca
08 – Dançando na Chuva (Arlindo dos 8 Baixos) Arlindo dos 8 Baixos
09 – Na Casa de Mario Marques (Luiz de Cazuza) Lourinaldo Barros
10 – Meu Forró Pra Dominguinhos (Baixinho dos 8 Baixos) Baixinho dos 8 Baixos
11 – Choromingo (Leda Dias) Zé Calixto
12 – Chorinho da Saudade (Chiquinha Gonzaga) Chiquinha Gonzaga
13 – Só Sei Tocar Assim (Severino dos 8 Baixos) Severino dos 8 Baixos
14 – Festa na Barra Nova (Luiz de Cazuza) Lourinaldo Barros

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

post image

Chiquinha Gonzaga – Filha do Januário

Colaboração do Zé Lima, de Niteroi – RJ e do José de Sousa, de Guarabira – PB

Não deixem de ler o pequeno texto da contra capa, onde Chiquinha contou que quando era criança, quase apanhava quando era pega com a sanfona na mão.

Chiquinha Gonzaga – Filha do Januário
1973 – Tropicana

01 Sanfoninha roncadeira (Severino Januário)
02 Xotes do Januário (Chiquinha Gonzaga)
03 Piado de gavião (Chiquinha Gonzaga)
04 Januário no forró (Chiquinha Gonzaga)
05 Xotes velho (Chiquinha Gonzaga)
06 A volta no Araripe (Chiquinha Gonzaga)
07 Me case logo (Chiquinha Gonzaga – Miguel Lima)
08 Balanço no mar (Chiquinha Gonzaga)
09 Raul meu bem (Chiquinha Gonzaga)
10 O que passou, passou (Chiquinha Gonzaga – J.B. Aquino)
11 Filha do Januário (Chiquinha Gonzaga – João Silva)
12 Chiquinha no arrasta-pé (Chiquinha Gonzaga)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

post image

CD – Chiquinha Gonzaga – Oito & oitenta

Colaboração do Tick.

Um lançamento independente.

Com diversas participações especiais.

Chiquinha Gonzaga – Oito & oitenta
2006

01 – Filha de Januário
02 – Riacho do Navio (com João Cláudio)
03 – Roseirinha
04 – Coração Mole (com Sérgio Gonzaga)
05 – Tem Dó
06 – Araripe de Chiquinha (com Gennaro)
07 – Minha Infância
08 – Fogueira de São João (com Marinês)
09 – Jeito pra Tudo
10 – Vem Morena (com João Cláudio)
11 – Mineirinho
12 – Baião Granfino (com Dominguinhos)
13 – Sabino(com Joquinha Gonzaga)
14 – Ranchinho de Paia (com Bia Marinho)
15 – Tirar Lili (com Walkyria)
16 – O Que Passou, Passou (com Nadia Maia)
17 – Dois Corações (com Ivan Ferraz)
18 – Chorinho da Saudade (instrumental) (com Júlio César)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

post image

CD – Xico Bizerra – Forroboxote 06 – Baião: do Reino Encantado do Novo Exu às Veredas do Resto do Mundo e Adjacências

Colaboração do Xico Bizerra

APRESENTAÇÃO:

“Em dia claro, dos sertões do Ceará, dos sertões de Pernambuco, de muitas léguas avista-se a Serra do Araripe. Percebe-se, inicialmente, apenas uma linhazinha azulada, de um azul mais carregado, estendida aos pés do céu. A partir desse vislumbre, e em se navegando rumo a ela, a linhazinha anilada vai engrossando, engrossando, até assumir o perfil decorativo do planalto que, silhuetado contra a linha do horizonte, interrompe o vazio da paisagem”. José Peixoto Júnior (BOM DE VERAS E SEUS IRMÃOS)

… DE TABOCA A RANCHARIA, DE SALGUEIRO A BODOCÓ …

Em 1946 foi gravado o primeiro baião, de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira, por 4 Ases e um Curinga, pelo selo Odeon, cuja letra dizia, “Eu vou mostrar pra vocês / Como se dança o baião …” .Desde então, sessenta anos se passaram.

Consta na Certidão de Nascimento do Baião o Araripe como sua terra natal. Não por acaso. Foi lá também que surgiu o seu Rei e inventor, Luiz Gonzaga do Nascimento. Daí, seguiu para o resto do mundo, entronchando e desequilibrando o eixo da MPB e encantando quem o ouve e quem o dança, esse que é o som mais genuinamente brasileiro que existe.

Esse trabalho é uma homenagem, singela diante da dimensão do seu inventor, que prestamos ao Baião. Mais que isso, fomos buscar no Araripe os seus intérpretes, porque eles, mais do que ninguém, são irmãos do baião.

Se perceberá, nesse disco, ao lado do instrumental básico e típico – triângulo, zabumba, agogô e sanfona, a utilização de violas, o que se justifica ante a história do Baião, que se originou da forma especial de os violeiros tocarem lundus na zona rural nordestina.

E quem quiser aprender, basta só prestar atenção …
XICO BIZERRA, outubro de 2006

Esse Baião é pra gente sorver em pequenos goles, passando a língua nos beiços e estalando, como quando se bebe uma boa cachaça, envelhecida, forte, daquelas que o sabor da cana de açúcar reflete desde o suor do canavieiro a lhe molhar a face, até o pingar pachorrento do precioso líquido nos alambiques de cobre azinhavrado.

De resto, deixe a poesia invadir sua alma na beleza dos versos que só um iluminado como o poeta Xico Bizerra é capaz de nos proporcionar.

Paulo Carvalho, Médico e Fotógrafo, em Setembro/2006

Cada época, cada tempo, cada geração e cada recanto desse mundo peculiar é rico, riquíssimo, no surgimento de novas vocações para as artes, para a exaltação do belo e para a celebração, através da transformação da realidade, da luxuriosa fartura que Natureza botou graciosamente à disposição das vistas privilegiadas de nós outros, os cidadãos do Nordeste Brasileiro.

Xico Bizerra é uma cabra malassombrado da bixiga lixa, um doido, um retratista, um cangaceiro romântico, um poeta da gota serena que entope os ares do mundo com a magnificência de suas composições, ricamente emolduradas pelas vozes que as interpretam.

É com uma felicidade inominável, com o peito cheio de alegria, que saúdo essa trajetória luminosa e mágica que vai desde o reino encantado de Novo Exu até as fronteiras do resto do mundo e adjacências!

Eita titulação da bobônica. Um manifesto de luz e de beleza, escritinho.

Vai cumprir tua sina, Xico, de botar mais beleza nesse mundo e colorir, com tuas músicas, as telas povoadas pelos homens, os cantos, os recantos, os bichos, os matos, as caatingas, as beiradas de praia e os ares dessa Nação Nordestina.

Que a Besta Fubana te bafeje sempre com Sua bem-querença.

Luiz Berto, Escritor, em Setembro/2006

Não sou capaz de identificar nenhuma nota musical (nem no papel, nem no ouvido), não toco nenhum instrumento, tentei sino quando era coroinha e mesmo assim não consegui entrar no compasso. Também não sei dançar. Mas pediu-me Xico Bizerra pra ouvir as músicas do novo disco que está finalizando e, por escrito, lhe dar uma resposta.
Como sou bem mandado, ouvi tudo na condição de velho ouvinte de rádio e ali, Xico e o rádio me transportaram para além daquela serra de onde veio este caririzeiro elegante, porte de guerreiro gaulês, com esperança e sinceridade no olhar, a generosidade transbordando num jovem coração de poeta.
O “REINO ENCANTADO DO NOVO EXU” é o clarear do relâmpago, o ribombar do trovão e a sonora das cachoeiras descendo ladeira abaixo naquele colosso do Araripe, onde tudo deságua no Crato, a nave-mãe de Xico, esse caboclo chamado baião. É nesse “REINO ENCANTADO” que a gente vai acompanhando os passos do poeta nas trilhas dos “FORROBOXOTES” da vida, onde as suas canções nos dão asas de passarinho, para contemplarmos lá de cima a “linhazinha azulada” do seu Araripe.
Generosidade, poesia, melodia, tudo sertanejamente planejado, tudo generosamente dividido com os muitos amigos artistas, e cada um vai pintando, à sua maneira, mais um quadro desse mestre, onde todos nós somos retratados com tudo que temos de mais belo.
É assim que vejo (sempre) Xico Bizerra que não imita e não se parece com ninguém, só com ele mesmo. Deus certamente não se arrependeu, por tudo que lhe deu. A nós outros, resta-nos desejar-lhe vida longa, fazendo o bem e bem fazendo o que tem feito. Valeu poeta!

Zelito Nunes, Escritor e Poeta, em Setembro/2006

Textos retirados do sítio oficial de Xico Bizerra, para mais informações, acesse: http://www.forroboxote.com.br

Xico Bizerra – Forroboxote 06 – Baião: do Reino Encantado do Novo Exu às Veredas do Resto do Mundo e Adjacências
2006

01. Sobrança de amor (Xico Bizerra) Greg Marinho
02. Jarrim de fulô (Xico Bizerra – Cicinho) Santanna
03. Cortejo de estrelas (Xico Bizerra) Sanfonéia
04. Cavalo do tempo (Xico Bizerra – Beto Hortiz) Tácyo Carvalho
05. Baião vagamundo (Xico Bizerra) Di Jesus
06. Santo São Paulo (Xico Bizerra – Maria Dapaz) Xico Bizerra
07. Matuto (Xico Bizerra) Fuá da Maravilha
08. Baião do sol escondido (Xico Bizerra – Ozi dos Palmares) Miguel Filho
09. Solnacença (Xico Bizerra – Biguá) Flávio Leandro
10. Tangendo a dor (Xico Bizerra) Joãozinho do Exú
11. Jorge da Lua (Xico Bizerra – Maria Dapaz) Joquinha Gonzaga
12. Sementeira da vida (Xico Bizerra) Maria Lafaete
13. Calendário desbotado (Xico Bizerra – Roberto Cruz) Sérgio Gonzaga
14. Senhora do Crato (Xico Bizerra – Bruno Cesar) Reinivaldo Pinheiro
15. Oração do sanfoneiro (Xico Bizerra) Epitácio Pessoa
16. Cria do Araripe (Xico Bizerra) Chiquinha Gonzaga

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Chiquinha Gonzaga e amigos

*Fotos enviadas pelo Arievaldo Viana.

**Fotos cedidas pelo forrozeiro Marcus Lucenna, “O Cantador dos 4 Cantos”.

Coletânea – Forró com malícia

Colaboração do Jorge Paulo, o Bandeirante do Norte

Participam dessa coletânea os seguintes artistas: Eliane, João Silva, João Jorge, Elias Soares, André do Rojão, Chiquinha Gonzaga e Haroldo Francisco.

Direção musical de João Silva, acordeons de Samburico e Pereira, destaque para “Pra tirar coco” de Beto sem Braço, Jorginho Saberás e Bevilaqua, na voz de Eliane; e para “Morena praiera” de Manoel Euzébio, Therezinha Ribeiro e Nevinha, na voz de João Silva.

Coletânea – Forró com malícia
1980 – RCA

01. Pra tirar coco (Beto sem Braço / Jorginho Saberás / Bevilaqua) Eliane
02. É vaidade (João Silva / Simones / Rubens Bastos) João Silva
03. O penteado (A coisa preta) (Zé Gonzaga / Pedro Maranguape) João Jorge
04. Velha choupana (Elias Soares / Eduardo Jorge / Yarô) Elias Soares
05. Pareço mas não sou (João Silva / Adolfo da Modinha) André do Rojão
06. Forró no Ceará (Zé Gonzaga / Pedro Maranguape) João Jorge
07. Pobre cantador (Luiz Gonzaga / João Silva) João Silva
08. O papo (Geraldo Nunes) João Silva
09. A tramela (Haroldo Francisco / Ângelo Rosário / Moacyr M. M.) Haroldo Francisco
10. Dó maior (João Silva / Adolfo da Modinha / Paulinho Brandão) João Silva
11. Vida fácil (João Silva / Hamilton / Nevinha) Chica Gonzaga
12. Morena praiera (Manoel Euzébio / Therezinha Ribeiro / Nevinha) João Silva
13. Kojak do pirulito (Haroldo Francisco / Aloísio Silva / Artur de Moura) Haroldo Francisco
14. Tá tudo caro (Elias Soares / Yarô / Eduardo Jorge) Elias Soares

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

CD – Chiquinha Gonzaga – Pronde tu vai, Luiz

chiquinha-gonzaga-2002-pronde-tu-vai-luiz-capa

Colaboração do Arievaldo Viana, que enviou o disco e o comentário a seguir.

“A carreira de Chiquinha Gonzaga começou em 1952-53, na antológica temporada dos ‘sete Gonzagas’ nas rádios Tupy-Tamoio, fazendo vocais ao lado do irmão famoso Luiz Gonzaga, o Rei do Baião, do pai Januário e dos irmãos, Zé, Severino, Socorro e Aluisio.

Apesar do seu inegável talento como cantora e letrista, sua obra é muito pequena… Só conheço dois LP’S (um deles ao lado de Severino) e dois CD’s, um dos quais este que foi produzido por Gilberto Gil.

chiquinha-gonzaga-2002-pronde-tu-vai-luiz-encarte

Entretanto, vale ressaltar que a qualidade de sua pequena obra é ilimitada… No disco de estréia, ela conta com a participação especial de João Silva fazendo gracejos em algumas faixas, com seu impagável bom humor.

chiquinha-gonzaga-2002-pronde-tu-vai-luiz-verso

Recentemente, ela se apresentou no ‘Centro de tradições nordestinas’ – CTN, a tradicional ‘Feira de São Cristóvão’, em evento promovido pelo forrozeiro Marcus Lucena, o ‘Cantador dos 4 Cantos’, atual diretor da Feira. Foi durante as comemorações dos 20 anos de falecimento do Rei do Baião.

Atualmente, Chiquinha mora em Recife-PE e ainda está em plena atividade. Seu CD mais recente, coisa rara no mercado, tem participação especial do sobrinho JOQUINHA GONZAGA. Alguém sabe onde achar essa maravilha?…”

Referindo-se à faixa ‘Tirar da solidão’, de Chiquinha Gonzaga e Julinho, Arievaldo ainda disse:
“Esta é, com certeza, uma das melhores faixas do disco… Chiquinha botou letra numa antiga melodinha de Julinho. O título original era ‘Revendo Itapajé’. Na versão de Chiquinha Gonzaga passou a se chamar “Pra me tirar da solidão”. Show de bola!!!”

Chiquinha Gonzaga – Pronde tu vai, Luiz
2002

01 – Pronde tu vai, Luiz? (Luiz Gonzaga – Zé Dantas)
02 – Nação dos Cariris (Miguel Morais)
03 – Vamos embora (Marílio Rodrigues – Zaca Gonzaga)
04 – Vai ser de lascar o cano (Chiquinha Gonzaga – Sérgio Gonzaga)
05 – Granjeiro (Adolfinho – Chiquinha Gonzaga – Manoel Serafim – Severo)
06 – Velho novo Exu (Luiz Gonzaga – Sylvio M. de Araújo)
07 – Amor no coração (Chiquinha Gonzaga – Zaca Gonzaga)
08 – Ingratidão (Chiquinha Gonzaga – Joaquina Gonzaga)
09 – Sá Mariquinha (Anazili Gonzaga – Chiquinha Gonzaga)
10 – Benzinho (Anazili Gonzaga – Sérgio Gonzaga)
11 – Tirar da Solidão (Chiquinha Gonzaga – Julinho)
12 – Quero ver você voltar (Chiquinha Gonzaga – Zé mota – Pedrinho do Acordeon)
13 – No balançar (Chiquinha Gonzaga – Toinho Serrinha)
14 – Fama de valente (Chiquinha Gonzaga – Tacyo Carvalho)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

CD – Xico Bizerra – Forroboxote 3 – Mulheres Cantadeiras de uma nação chamada Nordeste

xico-bizerra-forroboxote-3-capa

Colaboração do Nilson Araújo, da Sala Nordestina de Música.

“O que posso te informar é que hoje, na região, Xico Bizerra é uma unanimidade em termos de compor. A maioria da comunidade, forrozeira ou não, gravou composições dele, inclusive Elba Ramalho no seu mais novo trabalho, como ‘Se tu quiser’ (Que já tem mais de 90 regravações) e ‘Oferendar’, de Xico e Flávio leandro.

xico-bizerra-forroboxote-3-ficha

Xico Bizerra é cearense, radicado em Pernambuco, verdadeiro discípulo de Gonzagão, criador do projeto Forroboxote, em que cantores de renome, ou não, participam do
seu trabalho. Escute o CD e tire sua conclusão.
Eita poeta da bixiga lixa de bom!”

Para conhecer mais sobre o poeta Xico Bizerra, acesse http://www.forroboxote.com.br

Xico Bizerra – Forroboxote 3 – Mulheres Cantadeiras de uma nação chamada Nordeste
2004

01- Passarim João – (Xico Bizerra) Bia Marinho
02- Pé de saudade – (Xico Bizerra/Adalberto Cavalcanti) Marinês
03- Cochicho – (Xico Bizerra/Anchieta Dali) Kelly Rosa
04- Lua Brasil – (Xico Bizerra) Irah Caldeira (Part. esp. Dominguinhos)
05- Cobertor de estrelas – (Xico Bizerra/Adalberto Cavalcanti) Maria da Paz
06- Espinho e flor – (Xico Bizerra e Maria da Paz) Angela Luz
07- Pores de sol – (Xico Bizerra/Flávio Leandro) Walkiria Mendes
08- Do outro lado da rua – (Xico Bizerra/Anchieta Dali) Nádia Maia
09- Vou deixar não – (Xico Bizerra) Socorro Lira
10- Céu de balão – (Xico Bizerra/Luciano Nunes) Amelinha
11- Você não quis – (Xico Bizerra/Luciano Nunes) Sinfonéia Desvairada
12- Minha pintura – (Xico Bizerra) Nena Queiroga
13- Seu Amadeu – (Xico Bizerra) Joana Angélica
14- Mil colibrís – (Xico Bizerra) Sevi Nascimento e Rosaura Muniz
15- Crato, Araripe, Assaré – (Xico B./A.Cavalcanti) Chiquinha Gonzaga
16- Chorinho do Sanhaçu – (Xico Bizerra/Arlindo dos 8 baixos) Dalva Torres

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

1 2

Quem somos

Somos uma rede filantrópica colaborativa de colecionadores e músicos.

Uma comunidade que se conheceu e se comunica virtualmente, unidos em torno de uma paixão comum, o forró tradicional.

Quer saber mais da nossa história?
Continue navegando neste portal.

Um grade abraço,
DJ Ivan

Facebook