CD – João Mossoró – O tempo

capa

Colaboração do Nando Nogueira

cd

Esse é o mais recente trabalho do João Mossoró, que atualmente reside no Rio de Janeiro – RJ.

verso

“Faz tempo que este potiguar de voz ‘Gonzaguiana’ e inquestionável talento persegue o sucesso. João Mossoró é, sem dúvida, um nome sem o qual não se poderá contar a história da música nordestina mais autêntica. Oriundo do famoso ‘Trio Mossoró’, João chega a este seu décimo trabalho solo, sob as bênçãos de consagrados nomes da música popular brasileira.

Produzido por Rubinho de Paula e Chico Roque, o repertório eclético passeia entre o tradicional e o moderno, trazendo compositores consagrados. Poucos artistas brasileiros conseguiriam reunir em um único CD autores dessa categoria. Todo este conjunto de fatores, aliados à reunião de grandes músicos, me faz acreditar que tudo acontece no tempo de Deus, e este mesmo Deus já determinou: O tempo de João Mossoró… É agora!!!” (Paulinho Rezende)

João Mossoró – O tempo
2017

01. Xote Milagroso (Chico Roque – Paulinho Resende)
02. Doutor (Neneo)
03. Laço de Fita (Chico Xavier)
04. O Tempo (Paulo Debetio – Paulinho Resende)
05. Perfume de Mato (Rubinho de Paula – Carlinhos Conceição – João Mossoró)
06. Hoje Não, Saudade (João Mossoró – Gebardo Moreira)
07. Tentação (Rubinho de Paula – Carlinhos Conceição)
08. Seu Olhar Não Mente (Nanado Alves – Ilmar Cavalcante)
09. Final dos Tempos (Chico Pessoa)
10. Espumas ao vento (Accioly Neto)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

CD – João Mossoró – Falar Com Deus é Bom

Falar Com Deus é Bom - Capa_cdp

Colaboração do Higino Canuto Neto, de Juazeiro – BA.

“João Batista Lopes ou simplesmente João Mossoró é um forrozeiro dos bons, remanescente do antigo Trio Mossoró que se projetou à sua época como um dos grandes precursores do forró autêntico, tradicional em sua nordestinidade.

João, juntamente com seus irmãos que formavam o Trio Mossoró (Oseas Lopes e Hermelinda) gravou 12 LP´s ao longo da carreira do Trio, com tal expressividade, que receberam no ano de 1966 em cerimônia no Teatro Municipal no Rio de Janeiro, o prêmio ‘Cidade do Rio do Janeiro’, representado pela estatueta de Euterpe (a musa da música na mitologia grega) como o melhor disco de música regional. Na mesma cerimônia, apenas para ilustrar a importância da premiação que equivalia a um ‘Oscar’ da MPB, foram também contempladas as artistas Elis Regina como melhor cantora popular e Elizete Cardoso como melhor sambista. Foram anos de sucessos até quando o grupo se desfez em 1972 deixando um lastro de canções que mereceram elogios de artistas da magnitude de Tom Jobim e dos irmãos Dori e Nana Caymmi.

Após a dissolução do Trio, João Mossoró construiu uma carreira sólida tendo se mantido fiel à sua trajetória de cantador identificado às raízes populares. Mesmo quando gravou o disco ‘Como é Linda a Minha Aldeia’, composto somente por músicas portuguesas, o fez com toda a essência e originalidade lusitana que o trabalho mereceu, manifestando a universalidade do seu canto nativista. Nos discos mais recentes homenageou em dois belíssimos álbuns o Mestre Luiz Gonzaga, com quem também trabalhou como competente Zabumbeiro, e se fez ‘O Arauto das Raízes Nordestinas’ gravando no CD ‘Conexão Nordeste’ canções de consagrados compositores como Belchior, Gonzaguinha, e Dominguinhos.

E nesse cenário repleto de forrós e toadas, João Mossoró apresenta o seu mais recente trabalho intitulado ‘Falar Com Deus é Bom’, onde cânticos tradicionalmente religiosos se fundem a ritmos nordestinos num forrozeiro que surpreende pela voz privilegiada e pelo inusitado da proposta musical.

Falar Com Deus é Bom - Contracapap

Sem seguir a modismos, João Mossoró pratica sua fé como outra missão que carrega. Diz: – Aqui no Rio de Janeiro, frequento diversas igrejas fazendo eventos e são muitos os religiosos que me prestigiam, inclusive um deles, o Padre Ranilson, gravou uma musica de minha autoria intitulada ‘Minhas Janelas’. Também faço parte da caravana do Pedro Augusto, da Rádio Tupi, onde semanalmente participo das apresentações em Praça Publica interpretando canções contemplativas. No edifício onde moro tem uma Capela dedicada à Nossa Senhora de Aparecida, e sempre quando lá eu estava me vinha uma inspiração divina para gravar um CD com músicas religiosas. E assim, com o incentivo de todos, concretizei esse projeto onde interpreto canções que falam do nosso Pai Maior. E, inclui ainda, outras que fazem parte do nosso cancioneiro popular que considero, pelas mensagens que transmitem, como que falassem mais perto ao coração – conclui.

No repertório do CD, músicas como ‘Falar com Deus é Bom’ (Francisco Saulo), ‘Noites Traiçoeiras’, ‘Oração de São Francisco’, ‘Tocando em Frente’ de Almir Sater e Renato Teixeira, e ‘Súplica Cearense’, de Gordurinha e Nelinho, dão o tom maior do disco, afinal, se ‘Falar Com Deus é Bom’, melhor ainda ouvindo canções que elevam a alma na voz de João Mossoró.”

João Mossoró – Falar Com Deus é Bom
2014

01-Falar com Deus é Bom (Francisco Saulo)
02-Tocando em Frente (Renato Teixeira – Almir Sater)
03-Súplica Cearense (Gordurinha – Nelinho)
04-Noites Traiçoeiras (D.R.)
05-Majestade o Sabiá (Roberta Miranda)
06-Não Tenho Culpa de Nascer Assim (João Mossoró – João do Vale)
07-O Milagre da Flecha (Moacyr Franco – Marcos Silvestre)
08-Romaria (Renato Teixeira)
09-Segura na Mão de Deus (D.R.)
10-Meu Amor Chorou (Paulo Diniz)
11-Pegadas na Areia (D.R.)
12-Oração de São Francisco (D.R.)
13-Liberdade ou Servidão (João Mossoró – Fernando Santos)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

post image

CD – João Mossoró – Conexão Nordeste

Colaboração do João Mossoró



Trabalho mais recente do João Mossoró, onde interpreta vários sucessos.

Um repertório bem variado, com muitos xotes e forrós, indo de Belchior a Luiz Gonzaga.

João Mossoró – Conexão Nordeste
2012

01 Capim mexeu pau na preá (Paulo Debetio – Paulinho Resende)
02 Vagalume (Chico Sales)
03 Pense n’eu (Gonzaguinha)
04 Chororo (Paulo Debetio – Paulinho Resende)
05 Gostoso demais (Nando Cordel – Dominguinhos)
06 Baile da fazenda (Roberto Carlos – E. Carlos)
07 Sanfona branca (Benito de Paula)
08 Ate mais vê (Pedrinho – Primo)
09 Você endoideceu meu coração (Nando Cordel – Dominguinhos)
10
Espumas ao vento (Accioly Neto)
Quando bate o coração (Accioly Neto)
11 Eu quero ver você dizer que eu sou ruim (Alceu Valença – Alcimar Monteiro – A. Araújo)
12 Tudo outra vez (Belchior)
13
Algodão (Luiz Gonzaga – Zé Dantas)
Penera o xerém (Luiz Gonzaga – Miguel Lima)
14 Siri jogando bola (Luiz Gonzaga – Zé Dantas)
15 Paraíba (H. Cavalcante)
16 Nordestinação (Daudeth Bandeira)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

post image

CD – João Mossoró – O Mito e a Arte de Luiz Gonzaga (Volume 2)

Colaboração do Higino Canuto Neto, de Juazeiro – BA

“O disco 2 tem uma ausência de 2 faixas finais que foram imprensas na capa mas não constaram na gravação, talvez por questões relativas a direito autoral.

Para o volume 2, trascrevi na íntegra o texto do Ricardo Cravo Albin, que é umas das maiores referências em música no Brasil:”

“Este volume 2, em que João Mossoró volta a homenagear Luiz Gonzaga, reitera valores e confirma desafios. O fato de resgatar a obra e a presença do Rei do Baião, em repertório lapidado pela sensibilidade de Nestor Rolim, já é, por si só, motivo de prazer.

João Mossoró, também confirma desafios, ou seja, a audácia de lançar mais um CD independente. Bela voz, lindo repertório, tudo isso faz deste disco uma alegria em ligar o aparelho de som, no mais das vezes, emudecido por lançamentos bisonhos, quase insuportáveis.”

Contato:
João Mossoró
joaomossoro@yahoo.com.br>
Telefone: 0xx.21.3437.9847

João Mossoró – O Mito e a Arte de Luiz Gonzaga (Volume 2)
2004 – Atração

1. Boiadeiro – Juazeiro
2. A Volta da Asa Branca
3. Cidadão
4. Sangue de Nordestino
5. 17 e 700 – Buraco de Tatu
6. Numa Sala de Reboco – Xote Ecológico
7. Danado Bom – Retrato de Um Forró
8. Sanfona Branca
9. Vou Te Matar de Cheiro – Lascando o Cano – Quer Ir Mais Eu?
10. Baião de Vassouras
11. Acácia Amarela
12. Meus Amor
13. Roendo Unha – Sanfona Sentida
14. Obrigado João Paulo
15. E o Padre Querendo Casar Um
16. Marcha da Petrobrás

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

post image

CD – João Mossoró – O Mito e a Arte de Luiz Gonzaga (Volume 1)

Colaboração do Higino Canuto Neto, de Juazeiro – BA

“Vale a pena conferir este excelente trabalho de João Mossoró, intitulado ‘O Mito e a Arte de Luiz Gonzaga’. Produzido por Roberto Chiara em 2004, o CD traz 12 faixas com o melhor gonzaguiano, incluindo sucessos como ‘Asa Branca’, ‘Vozes da Seca’, ‘A Triste Partida’, dentre outros destaques.

Sobre João Mossoró, Roberto de Chiara escreveu: ‘O resgate do antigamente nas Terras do hoje em dia. João Mossoró é a voz que relembra o que o coração jamais esquece. Do sonho à realidade, Lua está de volta e o sertão tá na cidade’. Nunca, jamais, o grande Luiz Gonzaga deixará de habitar nos nossos corações.”

Contato:
João Mossoró
joaomossoro@yahoo.com.br>
Telefone: 0xx.21.3437.9847

João Mossoró – O Mito e a Arte de Luiz Gonzaga (Volume 1)
2004 – Atração

01. Qui nem Jiló / Assum Preto
02. Riacho do Navio / No meu Pé de Serra
03. Sabiá / Xote das Meninas
04. Forró em Caruaru / Xamego
05. ABC do Sertão / Forró no Escuro
06. Asa Branca
07. Baião
08. Respeita Januário / A Vida do Viajante
09. Pau de Arara / Baião da Garoa
10. Vozes da Seca
11. Polca Fogueteira / São João na Roça / Noites Brasileiras / Olha pro Céu / Pagode Russo
12. A Triste Partida

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

post image

Texto – João Mossoró, o canto do Nordeste na voz de um menestrel – por Higino Canuto Neto

Foto e texto enviados pelo Higino Canuto Neto, de Juazeiro – BA

“João Batista Almeida Lopes, conhecido artisticamente por João Mossoró, começou a carreira musical em 1956, quando participou com seus irmãos Oséas Lopes e Hermelinda, do lendário Trio Mossoró, uma homenagem à cidade natal, no Estado do Rio Grande do Norte.

Com a formação do Trio Mossoró, com Oséas na sanfona, Hermelinda no triângulo e João Mossoró no zabumba, o grupo seguiu a mesma estética introduzida por Luiz Gonzaga, caracterizada pela forte representação nordestina, nas vestimentas com o gibão e o chapéu de couro e nas músicas a cadência rítmica alegre e festeira do xote, do xaxado e do baião.

Apadrinhado por personalidades como José Messias, que atualmente é jurado do programa do Raul Gil e o poeta cantador Luiz Vieira, o Trio teve o privilégio de contar com a parceria de grandes compositores como Antonio Barros, Cecéu, Anastácia, Dominguinhos e o maranhense João do Vale.

Em 1965, conquistaram o troféu Elterpe, o prêmio de maior importância da Música Popular Brasileira, na época. A cerimônia de premiação aconteceu no Palco do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, tendo como sucesso premiado a música “Carcará”, composta por João do Vale e José Cândido. No mesmo ano, Maria Bethânia também gravou a canção que se tornou sucesso nacional e símbolo da resistência do povo nordestino ante as agruras da seca e o sistema repressor ditatorial que governava o Brasil na época.

Durante o tempo em que tocava nos programas na Rádio Mairink Veiga, João Mossoró conheceu e trabalhou com Luiz Gonzaga, tocando zabumba. Pelo Rei do Baião foi apelidado de Cibito, numa referência às suas pernas, cuja alcunha providenciou gravar em seu instrumento a frase “Cibito – O rei do zabumba”.

O Trio Mossoró se desfez em 1972 com 12 LP´s gravados, verdadeiras referências do cancioneiro nordestino em todo o Brasil. Em carreira solo, João Mossoró se manteve fiel às suas raízes, divulgando a sua arte como um menestrel dos cantares e saberes do povo nordestino.

Em 2004 o artista concretiza o seu desejo de prestar uma homenagem ao seu ídolo maior – Luiz Gonzaga, gravando o CD ‘O Mito e a Arte de Luiz Gonzaga’, com reconhecimento pelo critico e historiador musical Ricardo Cravo Albin, que dedicou todo um programa transmitido pela Rádio MEC à divulgação do trabalho. O Sucesso do disco rendeu um novo álbum: ‘O Mito e a Arte de Luiz Gonzaga’ – volume 2, complementando o ciclo de homenagens, prefaciado pelo Cravo Albin que escreveu: ‘bela voz, lindo repertório, tudo isso faz deste disco uma alegria em ligar o aparelho de som, no mais das vezes, emudecido por lançamentos bisonhos, quase insuportáveis’.

Em seu mais recente CD ‘Conexão Nordeste – O Arauto das Raízes Nordestinas’, João Mossoró interpreta canções de outros artistas também consagrados (Belchior, Chico Salles, Gonzaguinha, Nando Cordel, Dominguinhos, dentre outros), como num reconhecimento pela cumplicidade em produzir música de qualidade inspirado pela essência que brota do interior profundo do nordeste brasileiro.

Juntamente com seus irmãos Oséas e Hermelinda, João Mossoró insere o estado do Rio Grande do Norte na geografia musical brasileira, com a mesma grandiosidade com que Jackson do Pandeiro introduziu a Paraíba, com a mesma intensidade com que João do Vale revelou o Maranhão e o mesmo ideal e devoção com que Luiz Gonzaga apresentava ao Brasil o seu estado Pernambuco, carregando todo o sentimento nordestino em sua genialidade musical.

João Mossoró é um arauto, um menestrel, um dos últimos ícones do forró em plena atividade, contemporâneo de outros forrozeiros históricos que o Brasil precisa reconhecer e aplaudir em sua grandiosidade.”

Contato:
João Mossoró
joaomossoro@yahoo.com.br>
Telefone: 0xx.21.3437.9847

Quem somos

Somos uma rede filantrópica colaborativa de colecionadores e músicos.

Uma comunidade que se conheceu e se comunica virtualmente, unidos em torno de uma paixão comum, o forró tradicional.

Quer saber mais da nossa história?
Continue navegando neste portal.

Um grade abraço,
DJ Ivan

Facebook