post image

Dedé do Cantinho de Itaporanga – Compacto Duplo

Colaboração do Lourenço Molla, de João Pessoa – PB

Um raro compacto duplo, produzido pela lendária fábrica de discos Rozemblit.

Até onde pude descobrir é o registro único de um tocador que atravessou e influenciou gerações de tocadores de oito baixos.

Dedé do Cantinho de Itaporanga – Compacto Duplo
1983 – Rozemblit

01. O galo (Dedé do Cantinho)
02. Serrote preto (Dedé do Cantinho – Isidro Madeiro)
03. Choro 70 (Dedé do Cantinho – Zé Cascavel)
04. Chorinho em Dó menor (Dedé do Cantinho)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Pinto do Acordeon – Deixe o dia clarear

frente

Colaboração do Lourenço Molla, de João Pessoa – PB

selo-aselo-b

Esse é o 4º LP do Pinto do Acordeon.

verso

Gravado na Rozenblit, em Recife – PB e lançado pelo selo Passarela.

Pinto do Acordeon – Deixe o dia clarear
1983 – Passarela

01 – Deixa o Dia Clarear (Ferreira Pinto – José Bezerra)
02 – Forró Tempero (Ferreira Pinto – Ubiracy Lira)
03 – Minha Origem (Ferreira Pinto)
04 – Gado Manso (Ferreira Pinto – Virgílio Trindade)
05 – Pense Antes de Casar (Ferreira Pinto – Coronel Caruá)
06 – Desencanto (Ferreira Pinto – Virgílio Trindade)
07 – Jejum Forçado (Ferreira Pinto)
08 – Paz na Terra (Ferreira Pinto)
09 – Menina Feiticeira (Ferreira Pinto)
10 – Hoje é Meu Dia (Ferreira Pinto)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Genival Lacerda – Tomaram meu amor

Essa é mais uma colaboração do DJ Vinícius de Belo Horizonte – MG, é um disco que há tempos ele vinha me prometendo e finalmente aqui está. É um dos discos mais raros do Genival, não é um álbum comum, ele por mais antigo que pareça, já é uma coletânea.

O disco é uma compilação de músicas lançadas anteriormente em discos de 78RPM, de 1956 a 1962, aproximadamente. Este exemplar é de 1973, tem a data grafada na contra capa, porém acreditamos que o disco possa ter sido lançado cerca de uma década antes.

Essa é uma oportunidade única de ouvirmos as gravações do Genival antes da influência da mídia e das gravadoras. Embora eu goste também muito das gravações mais recentes, esse som é imcoparável, pois é completamente autêntico.

Genival Lacerda – Tomaram meu amor
1973 – Rosemblit

01 Salve Cosme e Damião (Manoel Avelino – Genival Lacerda)
02 O delegado deu ordem (Rosil Cavalcanti – Genival Lacerda)
03 Noé, Noé (Rosil Cavalcanti)
04 Balanço do côco (Antonio Barros)
05 Rojão nacional (Rui de Moraes e Silva)
06 Côco de 56 (João Cobra Preta)
07 Adeus meu bem (Genival Lacerda – Carlos Nascimento)
08 Mariá (Antonio Clemente – Genival Lacerda)
09 Tomaram meu amor (Genival Lacerda – Antonio Clemente)
10 Mariá de Belém (Genival Lacerda – Brás do Pandeiro)
11 Côco da Cajarana (Genival Lacerda – Jacinto Silva)
12 Forró de Zé Lagoa (Rosil Cavalcanti)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Carlos Diniz – Forró do bom

carlos-diniz-forra-do-bom

Essa é mais uma colaboração do nosso colaborador mineiro, o DJ Vinícius de Belo Horizonte.

Sobre o Carlos Diniz, pelo excesso de homônimos, ficou difícil de descobrir informações sobre sua vida e obra.

Esse disco tem um carimbo da Rádio Tupanci, de Pelotas – RS, ou seja, foi gravado pela extinta gravadora Rosenblit, em Recife – PE, umas das pioneiras a sustentar o forró naquela época, e foi parar no sul do País. Isso bom pra se ver como as fronteiras eram definidas apenas pelo gosto musical e não por interesses econômicos e de mídia.

carlos-diniz-forra-do-bom-verso

Entre vários arrasta-pés, alguns xotes, destaque para os côcos “Côco do Tibiribe” do próprio Carlos Diniz em parceria com Jacinto Silva e “Côco no rio” também de Carlos Diniz mas dessa vez em parceria com J. Nilo.

Carlos Diniz – Forró do bom
1968 – Rosenblit

01 O pinto piou (Carlos Diniz – J. Nilo)
02 Pá pul – Baião (Dilson Dória)
03 Amor de pai – Corrido (Carlos Diniz – J. Nilo – João Bezerra)
04 Casamento de Roberta – Xote (Raymundo Evangelista – Carlos Diniz)
05 Viva o sanfoneiro – Quadrilha (Carlos Diniz – Gaspardo Alves)
06 Côco do Tibiribe (Carlos Diniz – Jacinto Silva)
07 Os zóio matadô – Arrasta-pé (Agripino Aroeira – Onildo Almeida)
08 Gogó da ema – Toada (Carlos Diniz – Walter Luiz)
09 Tá tá tá – Xote (Carlos Diniz – Demostenes de Oliveira)
10 Sanfoneiro de vocês – Xote (Carlos Diniz – J. Nilo)
11 Acauâ increnqueira – Xote (Carlos Diniz – Nelson Barbalho – Zézé Silva)
12 Côco no rio (Carlos Diniz – J. Nilo)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Quem somos

Somos uma rede filantrópica colaborativa de colecionadores e músicos.

Uma comunidade que se conheceu e se comunica virtualmente, unidos em torno de uma paixão comum, o forró tradicional.

Quer saber mais da nossa história?
Continue navegando neste portal.

Um grade abraço,
DJ Ivan

Facebook