Raimundo Sodré – A massa

raimundo-sodra-frente

O cantor e compositor Raimundo Sodré, nascido na cidade de Ipirá, no interior da Bahia, em 23 de julho de 1947, é filho de um maquinista da Leste Brasileira e de uma artesã, desde cedo já bebia na fonte do imenso caldeirão cultural da região onde cresceu.

Teve influências do candomblé da Nação Angola e das festas de Santos Reis, onde se apresentavam ao mesmo tempo, grupos de samba chula e de forró. Influências também de grandes nomes da cultura popular nordestina, como Gonzagão, Jackson, Gordurinha, Riachão e Balbino do Rojão, durante a adolescência interessou-se pelo violão e aprendeu os primeiros acordes em casa, ensinados por sua mãe.

Em 1975 após uma tentativa de viver em São Paulo, volta para a Bahia e junta-se ao Sangue e Raça, um grupo que misturava música e teatro. No final dos anos 1970, no Rio de Janeiro, deixa o grupo pra tentar sua carreira solo e faz um teste na Polygram deixando registradas algumas músicas, entre elas o “Recado Pro Pessoal Lá de casa”, “Sonho Claro”, ainda hoje inédita, “Vá Pra Casa Esse Menino, Viu?”, e “A Massa”.

Tornou-se conhecido nacionalmente através do festival da globo de 1980 com a música “A massa”, que posteriormente na década de 1990 foi regravada por Elba Ramalho. Deste LP, que reúne composições com letras dos poetas do Recôncavo – Roberto Mendes e Jorge Portugal – e traz um universo de ritmos, como a chula, samba de roda , xote e baião, típicos do recôncavo e do sertão baiano, segundo contam, a altíssima vendagem que o disco alcançou, tirou a gravadora do vermelho.

raimundo-sodra-verso

Apesar de ter lançado mais dois trabalhos de consistência nos dois anos seguintes, o impacto nunca foi o mesmo. Sua música recheada de nordestinidade, de cunho popular, porém, recheado de uma lírica de primeira qualidade, só foi reconhecida fora do Brasil, na Europa.

Nesse disco, destaques para a sanfona de Oswaldinho do acordeon e para o baixo de Luizão. Das músicas, além de “A massa”, destaque pra “Baião pisado” e “Coió de Anália”. As demais músicas não são tão dançantes, mas mesmo assim não perdem qualidade.

Raimundo Sodré – A massa
1980 – Polygram

01. A massa (Raimundo Sodré – Jorge Portugal)
02. Recado pro pessoal lá de casa (Raimundo Sodré – Marcelo machado)
03. Moleque de recado (Raimundo Sodré – Marcelo machado)
04. Menino triste (Raimundo Sodré – Jorge Portugal)
05. Cocorocô/Chamego (Raimundo Sodré)
06. Vá pra casa esse menino, viu? (Raimundo Sodré – Jorge Portugal)
07. Baião pisado (Roberto Mendes – Raimundo Sodré – Jorge Portugal)
08. Coió de Anália (Raimundo Sodré – Jorge Portugal)
09. Resistência (Roberto Mendes – Jorge Portugal)
10. Brasileiro, profissão sonhar (Raimundo Sodré – Roberto Mendes – Jorge Portugal)

Para baixar esse disco de Raimundo Sodré, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Quem somos

Somos uma rede filantrópica colaborativa de colecionadores e músicos.

Uma comunidade que se conheceu e se comunica virtualmente, unidos em torno de uma paixão comum, o forró tradicional.

Quer saber mais da nossa história?
Continue navegando neste portal.

Um grade abraço,
DJ Ivan

Facebook