Coletânea – Música do Cangaço

Capa

Colaboração do Rojão Stéreo, de Brasília – DF.

Selo ASelo B

Inclui um Libreto de 8 Páginas na parte interna do album com fotos de Lampião, Maria Bonita e seu grupo de rebeldes, além de um resumo da história da luta dos cangaceiros por melhores condições de vida.

Este álbum é fruto de um projeto de Aluízio Falcão e o Estúdio Eldorado, que buscava construir um painel da música inspirada no cangaço.

Contra Capa

Este LP tem um peculiaridade que é o fato de ser também um registro histórico, trazendo entre suas faixas o depoimento de Cila, sobrevivente do massacre de Angico, quando Lampião morreu e também as canções do ex-cangaceiro Volta Seca.

Inclui um poster de Lampião com a letra da musica: Episódio Sinistro de Virgulino Ferreira, escrita por Carlos Pena Filho.

Música do Cangaço
1984 – Eldorado

01. Olha A Pisada (Luiz Gonzaga – Zé Dantas) Luiz Gonzaga
02. Cavalos Do Cão (Zé Ramalho) Antonio Carlos Nóbrega – Teca Calazans – Bando Macambira
03. Se Eu Soubesse (Volta Seca) Volta Seca – Narração de Paulo Roberto
04. Sabino E Lampião (Volta Seca) Volta Seca – Narração de Paulo Roberto
05. Mulher Rendeira (Volta Seca) Volta Seca – Narração de Paulo Roberto
06. Antonio Das Mortes (Sérgio Ricardo – Glauber Rocha) Sérgio Ricardo
07. Acorda Maria Bonita (Volta Seca) Volta Seca
08. Mulher Nova, Bonita E Carinhosa Faz O Homem Gemer Sem Sentir Dor (Otacilio Batista – Zé Ramalho) Teca Calazans
09. Depoimento De Cila (Viúva Do Cangaceiro Zé Sereno)
10. Lampião (Sérgio Ricardo – Glauber Rocha) Sérgio Ricardo
11. Reza Do Corisco (Sérgio Ricardo – Glauber Rocha) Othon Bastos
12. Perseguição – O Sertão Vai Virar Mar (Sérgio Ricardo – Glauber Rocha) Sérgio Ricardo
13. Lampião Falou (Venâncio – Aparício Nascimento) Luiz Gonzaga

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

post image

CD – Dominguinhos – Conterrâneos

Disco lançado pelo selo Eldorado, em 2006.

Ilustração de capa feita por Elifas Andreato.

Destaque para “Por amor ao forró” de Pinto do Acordeon.

Dominguinhos – Conterrâneos
2006 – Eldorado

01. Tempo menino (João Sereno / Kaká Bahia)
02. Cai fora (Dominguinhos / Wally Bianchi)
03. Gavião peneirador (Dominguinhos / Marcos Barreto)
04. Carece de explicação (Dominguinhos / Clodô)
05. Vivendo a brincar (Dominguinhos / Wally Bianchi)
06. Por amor ao forró (Pinto do Acordeon)
07. Conterrâneos (Clodô / Climério / Clésio) Participação: Guadalupe
08. Oi que balanço bom (Dominguinhos / Nando Cordel)
09. Acácia amarela (Luiz Gonzaga / Orlando Silveira)
10. Doidinha pra dançar (Zezum) Participação: Liv Moraes
11. Duas frutinhas (Dominguinhos / Capinan)
12. Eita Paraíba (Dominguinhos / Chico Anísio / Sarah Benchimol) Participação: Waldonys
13. Bença mãe (Bob Nelson)
14. Como tudo começou (João Silva)
15. Feito mandacaru (Dominguinhos / Climério)
16. I é? (Dominguinhos)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

CD – Manoel da Concertina – Forró autêntico

manoel-da-concertina-forra-autantico-frente

Colaboração do Everaldo Santana, sergipano fã dos tocadores de oito baixos. Esse é um artista que eu ainda não conhecia. Manoel José de Aquino ou simplesmente Manoel da Concertina.

manoel-da-concertina-forra-autantico-encarte-03

Pedi ao Everaldo alguma informação sobre o Manoel da Concertina, embora ele não soubesse muito, ele falou:

“…não o vi tocando. Sei apenas que toca muito bem e que é um autêntico cover do Pedro Sertanejo.”

manoel-da-concertina-forra-autantico-verso

Produção fonográfica de Téo Azevedo, produção artística de Oswaldinho do acordeon, baixo de Lau, guitarra de Omar Campos e zabumba de Castanheiro.

Quase todas as músicas são de autoria do próprio Manoel da Concertina, com excessão de tres faixas, são elas “Forró na Bahia” “Forró brejeiro” e “Forró em Aracajú” todas de autoria do Pedro Sertanejo.

Manoel da Concertina – Forró autêntico
2000 – Eldorado

01 Forró na Bahia (Pedro Sertanejo)
02 Saudade da Bahia (Manoel da Concertina)
03 Arrasta pé no salão (Manoel da Concertina)
04 Forró brejeiro (Pedro Sertanejo)
05 Forró na maravilha (Manoel da Concertina)
06 Forró no sítio do coco (Manoel da Concertina)
07 Forró em Aracajú (Pedro Sertanejo)
08 Forró Pernambucano (Manoel da Concertina)
09 Forró sertanejo (Manoel da Concertina)
10 Forró do velho caboclo (Manoel da Concertina)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

CD – Zé Calixto – 40 Anos de Forró

40-anos-de-forra-frente

Colaboração do José Everaldo Santana, uma colaboração extra, só pra matar um pouquinho a saudade do Zé Calixto. Um belo disco, muito balançado, com o mesmo bom gosto habitual.

encarte-03

Embora o disco não tenha data, imaginamos que deva ser de 2000, aproximadamente, em função de ser comemorativo aos 40 anos de carreira, os arranjos, criações e regências são do próprio Zé Calixto.

40-anos-de-forra-verso

Participação de Severo Gomes cantando na faixa “Zé Calixto, 40 Anos de Forró” de autoria de Téo Azevedo, produtor fonográfico do disco. Destaque para as variações, da faixa 16 a 21, detalhes solo do Zé Calixto brincando com as melodias, e para a última faixa, um depoimento do Zé Calixto sobre si.

Zé Calixto – 40 Anos de Forró
Eldorado

01 Os oito baixos do Tito (Tito Mendes)
02 Chorando na rampa (Truvinca)
03 Despontadinho (Zé Calixto – Aquilino Quintanilha)
04 Pra amanhecer o dia (Zé Calixto – Rosil Cavalcanti)
05 Tarde sertaneja (Zé Calixto – Geraldo Brito)
06 Forró de primeira (Tito Mendes)
07 Recordando da hora (adapt. Zé Calixto)
08 Pamonha e milho verde (Zé Calixto – D’Castro)
09 Tocador sem preguiça (Zé Calixto)
10 Bom dia Campina Grande (Zé Calixto – D’Castro)
11 Xote em Fá (Zé Calixto – João Silva)
12 Tempo de milho verde (Zé Calixto)
13 Roxinol cearense (Zé Calixto)
14 Forró do carrosel (Zé Calixto – Aquilino Quintanilha)
15 Zé Calixto, 40 Anos de Forró (Téo Azevedo)
16 Variações (Zé Calixto)
17 Variações (Zé Calixto)
18 Variações (Zé Calixto)
19 Variações (Zé Calixto)
20 Variações (Zé Calixto)
21 Variações (Zé Calixto)
22 Depoimento de Zé Calixto (Zé Calixto)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

CD – Fernando Melo – Forró de violão

“Para quem ‘aprececia’ pé-de-bode está diante de virtuoses e de uma música fantástica, onde o violão se integra de tal modo, que há um diálogo constante entre ele e os oito baixos, cada um mantendo sua identidade.”(Trecho do texto de Luiz Sávio de Almeida, extraído do encarte)

“Fernando Melo nasceu no agreste alagoano, em Arapiraca, cresceu ao som dos ternos – zabumba, triângulo e sanfona – presentes nas festas do interior e das bandas de pífanos…”
“Forró de violão é o primeiro trabalho que Fernando Melo grava sem a presença do parceiro e amigo Luís Bueno, a outra metade do aclamado Duofel” (Trechos do texto de Ubirajara Almeida, extraídos do encarte)

Produzido por Fernando Melo e Félix Baigon, violões 06 e 12 cordas aço de Fernando Melo, sanfonas de Tião Marcolino e Xameguinho, pé-de-bode de Edgar dos 8 Baixos. É ouvir para dançar, destaque para “Mundaú a Manguaba”.

Fernando Melo – Forró de violão
2000 – Eldorado

01. Forró no Caranguejo (Fernando Melo)
02. Rua do sol (Fernando Melo)
03. Chorando no Aroeira (Fernando Melo)
04. Xoteando em Caititus (Fernando Melo)
05. Mundaú a Manguaba (Fernando Melo)
06. Festa de Santo Amaro (Fernando Melo)
07. Marchando para Marechal (Fernando Melo)
08. Feira do passarinho (Fernando Melo)
09. Penedo é bonita de se ver (Fernando Melo)
10. Papo Furado No 7 coqueiros (Fernando Melo)
11. É no gogó da ema (Fernando Melo)
12. Maxixe em Piaçabuçu (Fernando Melo)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Zé Duarte – Eu amo a Bahia

za-duarte-frente

José Duarte Filho, ou apenas Zé Duarte, nasceu no dia 15 de dezembro de 1954 na cidade de Garanhuns em Pernambuco.

O artista, que atualmente está com 50 anos de idade, disse, quando veio fazer um show aqui em São Paulo em 2005, ‘Sinto muito orgulho de poder tocar para essa juventude, pois venho de uma época que nós tirávamos a sanfona do estojo e carregavamos ela em um saco para ninguém saber o que era. Até o próprio nordestino tinha vergonha de dizer que ia a um salão de forró’, ele afirma.

za-duarte-verso

Uma frase marcante do Zé Duarte: ‘Na minha concepção o forró é como o sangue que corre nas veias. E digo mais, o forró é tão bom que se fosse comida ninguem morreria de fome.’ (Trechos extraídos do sítio do Forró de respeito)

Zé Duarte – Eu amo a Bahia
Eldorado

01 Ribimboca da parafuseta (Durval Vieira – Zé Duarte)
02 Melô do funga – funga (Durval Vieira – Zé Duarte)
03 Mulher de qualidade (Durval Vieira – Zé Duarte)
04 Meu anjo, meu mel (Durval Vieira – Zé Duarte)
05 Previsão – outro mundo (Durval Vieira – Zé Duarte)
06 Você é minha gatinha (Durval Vieira – Zé Duarte)
07 Menino cagoêta (Durval Vieira – Zé Duarte)
08 Dance compadre (Durval Vieira – Zé Duarte)
09 Vaca holandesa (Zé Vieira – Zé Duarte)
10 Eu amo a Bahia (Isaac Lucas – Zé Duarte)
11 Gingado gostoso (Durval Vieira – Zé Duarte)
12 Flor do sertão (Zé Vieira – Zé Duarte)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Quem somos

Somos uma rede filantrópica colaborativa de colecionadores e músicos.

Uma comunidade que se conheceu e se comunica virtualmente, unidos em torno de uma paixão comum, o forró tradicional.

Quer saber mais da nossa história?
Continue navegando neste portal.

Um grade abraço,
DJ Ivan

Facebook