CD – Velho Xaveco – A arte de ser profano

Colaboração do Jaime Ximenes, de Recife – PE

“Surgido da paixão pelos folguedos populares, o “Pastoril do Velho Xaveco”, criado no Recife, já levou a tradição e a ironia dos pastoris profanos aos festejos natalinos em todo o Estado. O reconhecimento de mais de 20 anos do Velho Xaveco dedicados ao pastoril ganha forma este ano como homenageado do Natal 2006, junto ao Velho Dengoso, no Pastoril, como isso é bom, é bom demais!, promovido pela Prefeitura do Recife.

Do carnaval de Bezerros, no agreste pernambucano, o menino Antônio Cândido guarda as boas lembranças dos papangus. Mas foi aos 10 anos, quando mudou-se para o Recife com a família, que sua formação cultural, mais tarde com a voz e os trejeitos do Velho Xaveco, ganha força. Ainda menino, a contragosto do pai, começa a acompanhar, durante o Natal, os pastoris profanos do Velho Treloso e do Velho Barroso. Em meados da década de 80, no bairro de Chão de Estrelas, reúne suas pastoras e dá início ao Pastoril do Velho Xaveco.

Em sua discografia constam gravações em vinil de dois LP’s, ‘O velho já foi bom nisso’, lançado em 1991, seguido de ‘Pacu pequeno e pacu grande’, título do álbum que faz referência a uma história de pescadores, de 1995.” (Fonte)

“Depois de 10 anos na estrada, o Velho Xaveco lança seu primeiro CD, levando toda a malícia desta brincadeira tipicamente nordestina chamada pastoril. Xaveco comanda em Pernambuco o autêntico pastoril profano, folguedo popular que, no passado, consagrou nomes como Velho Barrozo, Faceta, Cebola, Futrica e, mais recentemente, o Véio Mangaba.

No disco muitas regravações e músicas inéditas, com destaque para ‘O cocô do mosquito’ e ‘O melô do bicheiro’. As gravações foram feitas no estúdio MC Clave, com arranjos musicais de Nido do Acordeon e direção de Raminho Percussão. As pastoras são Rosângela, Poliana, Adriana e Cassiana Lisboa.” (Fonte)

Velho Xaveco – A arte de ser profano
2000

01. Côco do mosquito
02. O velhinho quer viagra
03. O melô do bicheiro
04. Chá de xoxororota
05. No seu papeiro
06. O baile do pau no meio
07. Réco réco
08. De marcha ré
09. O peixe pacú (Velho Xaveco)
10. Suvaco de gambá
11. O cabaço
12. Chamada do Velho
13. Abertura do pastoril
14. Traizais
15. Nabo sêco (Tradicional)
16. O cara preta (Velho Xaveco)
17. A cobra formosa
18. Eu já fui bom nisso

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Quem somos

Somos uma rede filantrópica colaborativa de colecionadores e músicos.

Uma comunidade que se conheceu e se comunica virtualmente, unidos em torno de uma paixão comum, o forró tradicional.

Quer saber mais da nossa história?
Continue navegando neste portal.

Um grade abraço,
DJ Ivan

Facebook