post image

CD – Tchesco Oliveira & Forró pra valer – vol.1

Colaboração do Tchesco Oliveira

“À 5 de dezembro de 1974, nascia em Sobral-CE o menino Francisco de Assis Oliveira, filho do sanfoneiro Zezé Bastos e Maria das Virgens. Desde muito cedo o menino convive com a música, tendo em vista que a sede do conjunto de seu pai ficava em sua própria casa. A mãe relata que no primeiro ensaio após o nascimento de Francisco, coisa de uns 20 dias, ao lembrar que o menino dormia em um quarto muito próximo da fonte sonora, a mãe correu para observá-lo, e reparou que embora o som estivesse muito alto, o menino apenas estava de olhos arregalados, porém, sem nenhum choro. Então ela chamou Zezé e disse que aquele seria mais um músico na família.

Ocorridos então 12 anos, Francisco começa demonstrar interesse pelo instrumento executado a vida toda por seu pai, a velha sanfona. A mãe, embora achando tardio o tal interesse, não concordava que o menino deixasse de fazer suas tarefas escolares para passar tardes inteiras “apontando” músicas no velho acordeon. Então participou sua preocupação à Zezé e foi logo à escola de Francisco para pedir apoio à professora. Não adiantou. A avidez de Francisco para aprender o ofício de seu pai era maior. Então, concordaram que Francisco ensaiaria seus “toques”, desde que isto não interferisse em sua vida escolar.

Em 1989, o adolescente Francisco conhece a Renovação Carismática Católica, onde envereda pelos acordes do teclado eletrônico, passando então a tocar nas missas e apresentações do ministério de música. Querendo aperfeiçoar-se no tal instrumento tecnológico, Francisco, agora apelidado por Tchesco, pede ao pai que fale com o seu amigo Crisanto Rodrigues, que tinha uma banda de baile e poderia ensiná-lo a tocar melhor. Crisanto pede para trazer o garoto à sede da banda, onde começa a ter aulas de teclado e também acompanha o grupo por festas e bailes em toda a região.

Tchesco trabalhou com Crisanto Show Banda de 1990 à 1997, quando já estava casado com Adriana e já havia nascido Francielly, sua primogênita. Nesta época, Tchesco já era conhecido como músico arranjador e produtor musical, pois no estúdio de um amigo em Sobral, Tchesco compunha e gravava jingles de lojas e músicas de campanhas políticas. Em 1994, tinha conhecido Marcílio Mendonça do Proaudio Stúdio em Fortaleza, quando na época estava gravando o primeiro projeto de Crisanto, despertando assim o interesse pelo universo das produções musicais.

Em 1998, Tchesco decide voltar ao ministério de música da RCC de sua cidade, incentivado por seu amigo Jonny Santana, com quem começa uma sociedade em 1999 no Digiaudio Studio. Tchesco então passa a produzir em seu estúdio muitos grupos, bandas, artistas locais e entusiastas da música. Devido à demanda muito grande de músicas regionais, surge novamente o encanto pela velha sanfona, desta vez, de maneira arrebatadora.

Tchesco Oliveira forma dois grupos musicais, uma banda de baile com nove componentes e um grupo de forró pé de serra, onde toca e canta músicas de todos os ícones da música nordestina.

Hoje, Tchesco Oliveira reveza-se entre seu estúdio e o grupo Tchesco Oliveira & Forró Prá Valer. Tem como principal referência musical, o grande artista Dominguinhos, assim como Luiz Gonzaga, Trio Nordestino, Os 3 do Nordeste, Jackson do Pandeiro, Marinês, Osvaldo Oliveira, Ari Lobo e a nova safra: Waldonys, Ítalo e Renno, Dorgival Dantas e tantos outros que mantêm suas raízes fincadas em nossa cultura. Tchesco Oliveira é católico, casado desde 1996 com Adriana Oliveira, com quem tem dois filhos, Francielly e Marcos Vinícius.”(release enviado pelo artista)

Tchesco Oliveira & Forró pra valer – vol 1
2011

01 – Forró pra valer (Zezé Bastos)
02 – Tempero (Willian Rodrigues)
03 – Ser tão ardente (Willian Rodrigues)
04 – Quem ama perdoa (Tchesco Oliveira)
05 – Trem bom (Vicente Barreto – Paulinho Pedra Azul)
06 – Pot Pourri
Pedras que cantam (Dominguinhos – Fausto Nilo)
Isso aqui ta bom demais (Dominguinhos – Nando Cordel)
Rede na varanda (Eliane)
07 – Pedacinho (Ribamar Loreto)
08 – Felicidade (Rennê – Django)
09 – Aviso pra Maria (Willian Rodrigues)
10 – Anjo querubim (Petrúcio Amorim)
11 – Coração sarado (Willian Rodrigues)
12 – Forró da pagodeira (Zezé Bastos)
13 – Mestre Alonso (Willian Rodrigues)
14 – Festa do algodão e Forró do Doca (Zezé Bastos)
15 – Filho de gato (Tchesco Oliveira)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Quem somos

Somos uma rede filantrópica colaborativa de colecionadores e músicos.

Uma comunidade que se conheceu e se comunica virtualmente, unidos em torno de uma paixão comum, o forró tradicional.

Quer saber mais da nossa história?
Continue navegando neste portal.

Um grade abraço,
DJ Ivan

Facebook