Coletânea – Explosão Junina em festa de interior

Capa - Explosão Junina

Colaboração do Lourenço Molla, de João Pessoa – PB

Selo ASelo B

Direção de produção de Pajeú.

Verso - Explosão junina

Músicos: Mirandinha (Baixo), Cézar (Acordeon), Ivan Pires (Violão), Ely (Cavaquinho), Castanheiro (Zabumba), Juraci (Triângulo), Nivaldo (Ganzá), Escurinho (Ritmos), Índio (Bateria) e Coral da Cristina.

Coletânea – Explosão Junina em festa de interior
1982 – Rancho

01. São Jorge Alegre (Paulo Viana)
02. Vamos Pular, Gente (Riachão)
03. Puxando Fogo (Elino Julião / João Machado)
04. Fogueira de São João (Luiz Gonzaga / Carmelina Albuquerque)
05. Duas Caras (Elino Julião)
06. Santo Antônio Acertou (Osvaldo Oliveira / Raimundo Evangelista)
07. Aproveita Pessoá (Juvenal Lopes)
08. Nem Santo Antônio (Osvaldo Oliveira / Dilson Dória)
09. Naquele São João (Antonio Barros)
10. Lenço De Sinhá (Jacinto Silva / Dilson Dória)
11. Festa do Interior (Moraes Moreira / Abel Silva)
12. São João do Kabuletê (Elino Julião / Marco Antônio)
13. Lá Vem o Dia (Onildo Almeida)
14. Olha Pro Céu (Luiz Gonzaga / José Fernandes)
15. Ora Viva São João (Antonio Barros)
16. Quebrando Pote (Cecéu)
17. Amor e Saudade (J. Nunes / Joceval Costa Lima)
18. Itara-rará (Onildo Almeida)
19. Hoje É Dia de Fogueira (Francisco Azulão)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Rato Branco – Os 8 Baixos de Rato Branco

Colaboração do sergipano Everaldo Santana

“Segundo o Tico dos 8 Baixos, Rato Branco nasceu na cidade de Euclides da Cunha no estado da Bahia, onde reside atualmente.

Na década de 80 tocou em vários salões de Forró na cidade de são, entre os quais o salão do Pedro Sertanejo e os dois salões ‘Asa Branca’ do empresário Zé Lagoa, nestes últimos, tocava junto com o Tico dos 8 Baixos, Lene dos 8 Baixos e Zé Honório dos 8 Baixos.”

Rato Branco – Os 8 Baixos de Rato Branco
1983 – Rancho

01 – Bem-te-vi alegre (Rato Branco – Solange)
02 – Forró do Fidelino (Rato Branco)
03 – Forrock (Rato Branco – Toninho do Acordeon)
04 – Rato Branco (Rato Branco – Castanheiro)
05 – Mata virgem (Rato Branco)
06 – Frevo em Euclides da Cunha (Rato Branco – Reginaldo Lins)
07 – Banho no Rato (Rato Branco – Toninho do Acordeon)
08 – O Tocador do Norte (Rato Branco)
09 – Som Brasil (Rato Branco – Robertinho do Acordeon)
10 – Dedilhando (Rato Branco – Oswaldinho)
11 – Gavião Peneira (Rato Branco – Robertinho do Acordeon)
12 – Festa do Manoelito (Rato Branco)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

João Caetano – Eu quero ela não quer

Colaboração do Jorge Paulo, o Bandeirante do Norte

Pouco pude descobrir sobre o compositor pernambucano João Caetano da Silva

Direção de produção de J C Ferraresi (Robertinho) e sanfonas de Abianto.

João Caetano – Eu quero ela não quer
1982 – Rancho

01. O fracasso do velho Zuza (João Caetano)
02. Eu quero ela não quer (João Caetano)
03. Desabafo de pau-de-arara (João Caetano)
04. Brigas de amor (João Caetano)
05. Vida de cachaceiro (João Caetano)
06. Namoro por correspondência (João Caetano / Luis de Souza)
07. Time dos coroas (João Caetano / Roderiki)
08. Estrela maior (João Caetano)
09. Coça-coça (João Caetano / Cungadim / C. Ladoni)
10. Força fé e esperança (João Caetano)
11. Estrela do sul (João Caetano)
12. Ciranda do lírio (Geraldo Nunes / João Caetano / Oscar Barbosa)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Trio Natal – Trio Natal

Colaboração do Jorge Paulo, o Bandeirante do Norte

Direção de produções de Nunes (Pajeú), músicos participantes: Cesar do Acordeon, Erly, Dió, Durval e Zequinha.

Destaque para “O nordeste crescendo” de Angelo Gonçalves e Pajeú.

Trio Natal – Trio Natal
1982 – Rancho

01 O nordeste crescendo (Angelo Gonçalves – Pajeú)
02 Consolo de apaixonado (Antonio da Paz – Guriatan de Coqueiro)
03 Alegria meu amor (Antonio da Paz)
04 Vamos para Sobradinho (João Caetano – Pajeú)
05 Cobra de gravata (Taióca do Zabumba – Capitão)
06 O amor de Mariana (João Caetano – Pajeú)
07 Terra dos marechais (Antonio da Paz – Henauro)
08 Meu tempo de menino (Bráulio de Castro – Rubenito)
09 Volta meu bem (Antonio da Paz – Pajeú)
10 Só chamego (João Caetano – Pajeú)
11 A cartinha (Taióca do Zabumba – Cardoso)
12 Ciúme condenado (Joãozinho da Alegria – Angelo Gonçalves)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Jacinto Silva – Confusão no galinheiro

capa1

Essa é uma colaboração do Celso Neves, de Montes Claros – MG.

“Assim que puder vou enviando mais alguns discos, pois vejo que este trabalho que vocês vem realizando é de muita importância para divulgação da raiz de nossa cultura, que anda tão longe da mídia.”

Mais um disco do alagoano Jacinto Silva, natural de Palmeira dos Índios, iniciou a carreira em 1942. Ao longo da carreira gravou 24 LPs e dois CDs, cantor e compositor, tem mais de 200 músicas de sua autoria.

“Gosto muito de ouvir Jacinto cantar. Ele canta muito rápido, mas pronuncia as palavras de um jeito muito claro”, disse o velho Lua. Para Jacinto, representou também uma consagração e o reconhecimento de que, além de possuir uma marca pessoal, estava criando um “estilo”.

O “novo estilo” é o coco sincopado. Ele também costuma sintetizar em uma frase a sua peculiar forma de cantar e a original estrutura de seus cocos: “Saio desmantelando e depois vou consertando”. Na verdade, Jacinto Silva foi construindo, através de sua peculiar forma de cantar e compor, uma vertente do coco que se transformou em seu legado pessoal para a música brasileira.

Suas informações sobre o coco sincopado são particularmente curiosas, além de importantes para a compreensão da gênese do estilo, também conhecido como trava-língua. Esse processo de consulta aos cantadores, esse fecundo diálogo entre duas formas rítmicas e poéticas, representadas pelo coco e o repente e que resultou na criação do trava-língua.
(Trechos de um texto de Gilson Oliveira)

Neste LP do Jacinto Silva, Celso Neves destaca as músicas “Não Crio Cobra” e “Sou Colecionador”.

Jacinto Silva – Confusão no galinheiro
1983 – Rancho/Polygram

01. Uricuri Coco de Praia (Jacinto Silva / Zé do Rojão de Arapiraca)
02. Confusão no Galinheiro (Enoque Bezerra / Jacinto Silva)
03. A Zéfa Mentirosa (Gilvan Neves)
04. Calor e Suor (Jacinto Silva / Lidio Cavalcanti)
05. Eu Sei Meu Bem (João Caetano)
06. Na Corda do Feijão (Janduhy Finizola)
07. Negócio Errado (Jacinto Silva)
08. Sou Colecionador (Jacinto Silva)
09. Depois Que Ela Se Foi (Juarez Santiago)
10. Não Crio Cobra (Jacinto Silva / Alonso da Modinha)
11. Dinheiro Só de Papel (Geraldo Lopes / Jacinto Silva)
12. Meu Caráter É Duro (Azulão de Alagoas / Genésio Guedes)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Jacinto Silva – O vestido da Mariana

capa-frente3

Mais uma ótima colaboração do meu compadre Paulo César, o PC da Sanfona. Esse disco dele já deve estar morando lá em casa faz um bom tempo diria eu. Então resolvi disponibilizá-lo aqui para que pelo menos ele possa ouvir o disco.

capa-verso3

Ness LP alêm de cantor, Jacinto Silva mostra sua versatilidade também como compositor. Todas as faixas são de sua autoria ou então parcerias.

Direção de produção de Pajeú e acordeon de Cézar. Destaque para as faixas “Mora na roça” de Bibiu do Acordeon e Jacinto Silva e “Casal de andorinho” de Walmir Silva e Jacinto Silva.

Jacinto Silva – O vestido da Mariana
Rancho – 1982

#01. Não corto meu cabelo (Sinval Francisco – Jacinto Silva)
#02. Desabafo de baiano (João Silva – Pedro Maranguape)
#03. A dona do aviário (Enoque Bezerra – Jacinto Silva)
#04. Mora na roça (Bibiu do Acordeon – Jacinto Silva)
#05. Cantiga do galo (Jacinto Silva – Pajeú)
#06. Côco do gago (Jacinto Silva)
#07. O vestido da Mariana (Jacinto Silva)
#08. Amigo coló (Enoque Bezerra – Jacinto Silva)
#09. Casal de andorinha (Walmir Silva – Jacinto Silva)
#10. Balanço do coqueiro (Bibiu do Acordeon – Jacinto Silva)
#11. Aviso final (Jacinto Silva – João Caetano)
#12. Mariano chinga (Walmir Silva – Jacinto Silva)

Para baixar esse disco, clique aqui

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Quem somos

Somos uma rede filantrópica colaborativa de colecionadores e músicos.

Uma comunidade que se conheceu e se comunica virtualmente, unidos em torno de uma paixão comum, o forró tradicional.

Quer saber mais da nossa história?
Continue navegando neste portal.

Um grade abraço,
DJ Ivan

Facebook