Alceu Valença – Saudade de Pernambuco

saudade capa

Colaboração do Érico Sátiro, do programa Ralabucho, de João Pessoa – PB.

saudade ficha

Alceu Valença gravou em Paris o álbum “Saudade de Pernambuco” (1979). O disco raríssimo, que foi lançado no Brasil apenas como um brinde do Jornal da Tarde. Em 2016 foi re-lançado pela Deckdisc.

saudade verso

O álbum traz 10 faixas, a banda era formada por Paulo Rafael (guitarra e violas), Fernando Falcão (percussão), Passarinho (bateria), Pajaro Canzani (baixo) e Zé da Flauta (flauta).

Alceu Valença – Saudade de Pernambuco
1979 –
2016 – Deckdisc

01. Saudade De Pernambuco
02. Cana Caiana
03. O Ovo E A Galinha
04. Apoena
05. Colcha De Retalhos
06. Três Galeras
07. Casinha De Buinha
08. Por Toda Lã
09. Beira-Mar
10. Como Nos Sonhos Fatais

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

CD – Falamansa – Simples mortais

capa

Colaboração do sergipano Everaldo Santana.

verso

“Simples Mortais” é o terceiro álbum do grupo Falamansa, lançado em 2003 pela Deckdisc.

Falamansa – Simples mortais
2003 – Deckdisc

01. Simples Mortais
02. 100 Anos
03. Caminhos do Coração (Pessoa=Pessoas)
04. Hoje a Vida Começa
05. Carta de um Anjo (Guardado no Céu)
06. Feinha
07. A Pedra e o Espinho
08. Conselhos
09. Uma Vida Inteira
10. Love sem Amor
11. Tudo o que Você Quiser
12. Esconde – Esconde
13. Pra Você

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

CD – Falamansa – Um dia perfeito

Um dia perfeito - frente

Colaboração do sergipano Everaldo Santana.

Um dia perfeito - verso

“Um Dia Perfeito” é o quarto álbum do grupo de forró Falamansa, lançado em 2004 pela Deckdisc. O repertório traz 14 (quatorze) faixas com inéditas como “Tempo de Paz”, e a regravação da música “Sete Meninas”, de Dominguinhos.

Falamansa – Um dia perfeito
2004 – Deckdisc

01. Um Dia Perfeito
02. Aquela Melodia
03. Tempo De Paz
04. Paciência Faz O Monge
05. Sete Meninas
06. Gotas De Amor
07. O Homem De Aço
08. Onde Está Você?
09. Do Outro Lado Do Mundo Enviar letra
10. Como Alcançar Uma Estrela
11. Relaxa
12. Roendo Unha
13. Passarinho Cantador
14. A Despedida

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

CD – Falamansa – Essa é pra vocês

Essa é pra vocês - frente

Colaboração do sergipano Everaldo Santana.

Essa é pra vocês - berço

“Essa é Pra Vocês” é o segundo álbum do grupo de forró Falamansa, lançado em 2001 pela Deckdisc.

Essa é pra vocês - verso

O repertório conta traz 14 (quatorze) faixas com o melhor do forró universitário, o CD ainda traz músicas inéditas.

Falamansa – Essa é pra vocês
2001 – Deckdisc

01. Solução (Essa É Pra Você) (Tato)
02. A Falta (Tato)
03. Fique Na Saudade
04. Ver Pra Crer (Tato)
05. Xote Da Alegria (Tato)
06. Forró De Sangue Novo
07. Tantos Motivos (Tato)
08. Na Beira Do Cais (Tato)
09. Oh! Chuva (Luis Carlinhos)
10. Forró Em Arco Verde / Vai E Vem (Valdir do Acordeon)
11. Pra Viver Mais (Tato)
12. Xote Universitário (Accioly Neto – Santanna)
13. Alcalino (Luiz Dillah – Graco Lima)
14. Hora Do Adeus (Onildo Almeida – Luiz Queiroga)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

CD – Falamansa – Deixa Entrar

Capa

Colaboração do Lourenço Molla, de João Pessoa – PB

Selo
Interno

Esse é o primeiro disco do Falamansa, que tornou-se símbolo da explosão do Forró Universitário no virada do século.

Verso

Formação: Tato (Violão, Voz), Alemão (Zabumba), Valdir do Acordeon (Sanfona) e Dézinho (Percussão)

Falamansa – Deixa Entrar
2000 – Deckdisc

01. Deixa Entrar (Tato)
02. Falamansa Song (Tato)
03. Xote Dos Milagres (Tato)
04. Rindo À Toa (Tato)
05. Confidências (Jorge de Altinho / Petrúcio Amorim)
06. Forró De Tóquio (Tato)
07. Zeca Violeiro (Tato)
08. Avisa (Tato)
09. Principiando / Decolagem (Valdir do Acordeon)
10. Asas (Tato)
11. Medo De Escuro (Tato)
12. Oração (Tato)
13. Minha Gata (Accioly Neto)
14. Desaforo (Tato)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

CD – Rastapé – Até o dia clarear

rastapa-2002-ata-o-dia-clarear-capa

Colaboração do Arlindo. Esse é o segundo disco da Banda Rastapé.

rastapa-2002-ata-o-dia-clarear-encarte

Das bandas de ‘forró universitário’ que surgiram na virada do século, creio que o Rastapé é a que mais se apegava as raízes do pé de serra, sempre com regravações muito bem escolhidas.

rastapa-2002-ata-o-dia-clarear-berao

Formação: Jorge Filho (Voz, Percussão), Marquinhos (Zabumba, Vocal), Tico (Guitarra, Cavaquinho, Violão, Vocal), Jair (Triângulo, Pandeiro, Percussão, Vocal) e Jorginho do Acordeon (Acordeon, Vocal)

rastapa-2002-ata-o-dia-clarear-verso

Participação especial de Zé Ramalho na faixa “Segredo” de André Saísse, destaque para “Ataiô” de Ronaldo Silva.

Rastapé – Até o dia clarear
2002 – Deckdisc

01. Ataiô (Ronaldo Silva)
02. Versos sinceros (Fábio Albernaz)
03. Bicho do mato (Jorge Filho / Tico)
04. Novo dia (Marrara / Jorge Filho)
05. Balanço do mar (Jorge Filho)
06. Aquele verão (Jorge Filho / Tico)
07. Forró drenado (Jair)
08. Segredo (André Saisse)
09. Cala a boca (Teté)
10. Olhos de mel (Jorge Filho / Túlio Reis)
11.
Pedra Rachada (Jorginho do Acordeon)
Forró Brasileiro (Jorginho do Acordeon)
12. Na Saudade (Jorge Filho / Tico)
13.
Riso Cristalino (Dominguinhos / Climério)
Eu Me Lembro (Xote) (Dominguinhos / Anastácia)
Pode Morrer Nessa Janela (João Silva / Manoel Euzébio)
14.
Fazendo Amor (Onildo Almeida)
Forró Metaleiro (Luis Wanderley / Ruy Correia / Aloísio J. Silva)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

CD – Trio Nordestino – Balanço bom

Colaboração do Francisco Edvaldo Silveira, de Morrinhos – CE, as capas são minhas, com direito a autógrafo do coroné, do Beto e do Luiz Mário. A seguir a história do Trio, extraída de seu sítio oficial: http://www.trionordestino.com.br

Em maio de 1958 três jovens baianos. Evaldo dos Santos (Coroné), Lindolfo Mendes Barbosa (Lindú) e José Pedro Cerqueira (Cobrinha), se juntaram no Pelourinho com um único sonho: ” Fazer Sucesso na Música “. Logo conheceram Gordurinha, grande radialista da época os viu tocar e ficou encantado com aqueles três meninos colocando platéias ao delírio e lhe fez um convite: ” O de ir para o Rio de Janeiro “, ele lhes prometeu uma gravadora e assim foi feito, vieram para o Rio e em 1962 gravaram o seu primeiro sucesso: ” Chupando Gelo “, daí foi quase um disco por ano e um sucesso atrás do outro: ” Pau de Arara é a Vovozinha, Vamos Xamegar, No Meio das Meninas”, dentre outros.

No início da inesquecível década de 70 o primeiro sucesso: ” Procurando Tú “, este foi a grande consagração do Trio Nordestino, pois ficou 90 dias nas paradas de sucesso vendendo mais de 1.000.000 de discos, ficando atrás apenas do Rei Roberto Carlos. Ainda na década de 70 o Trio teve a felicidade de gravar muitos sucesso como: ” Forró Pesado, Chililiqui, Chinelo da Rosinha, Petrolina Juazeiro, Chap Chap ” dentre outros.

Já no início da década de 80 mais precisamente em 1982 morre Lindú o sanfoneiro e vocalista do Trio. ” Que me perdoem os outros, mas Lindú foi a melhor voz do Nordeste ” sábias palavras do mestre Luiz Gonzaga.

Mas Lindú deixou ainda em vida seu substituto: Genário, sanfoneiro alagoano que ficou no Trio por 11 anos e também gravou o grande sucesso: “Neném Mulher” no ano de 1985. Chegada à década de 90, mas precisamente em 92 Genário decide fazer carreira solo e sai do Trio.
Meses depois morre Cobrinha. Coroné não deixou cair à bandeira e chama Luiz Mário, nada mais nada menos que, filho de Lindú. Fizeram alguns shows com sanfoneiros convidados, quando chega ao ano de 95 por indicação de Mariazinha viúva de Lindú, Coroné convida Beto Sousa afilhado de Lindú. A partir daí começa uma nova fase do Trio !

Com várias indicações para o prêmio Caras e prêmio Tim de melhor grupo regional, e turnês pela Europa e EUA. Com essa nova fase, começou a era do CD para o Trio Nordestino com a gravação do 1° CD intitulado “Xodó do Brasil”.
45 anos de sucesso, o Trio lança seu 43° álbum intitulado o “Baú do Trio” com 25 de seus maiores sucessos, com várias participações especiais como: ” Elba Ramalho, Raimundo Fagner, Lenine, Dominguinhos, Alcione, Alceu Valença, Forroçacana, Falamansa ” dentre outros.

Em abril de 2005 morre Coroné, o último dos fundadores, foi para o céu fazer companhia a seus eternos amigos: Lindú e Cobrinha, com mais uma baixa, Luiz Mário e Beto não deixaram a bandeira do forró cair, Carlinhos hoje batizado Coroneto assume a zabumba do seu avô Coroné, sendo batizado de Coroneto em homenagem a seu avô.

Hoje o Trio Nordestino é formado por Luiz Mário, Beto Sousa e Coroneto, dando continuidade aos 50 anos de História de sucesso, mostrando para todos os seus fãs, que a herança deixada por Lindú, Cobrinha e Coroné, está em boas mãos.
Com vocês o inequecível Trio Nordestino !

Trio Nordestino – Balanço bom
Deckdisc – 2001

#01. Me dá meu coração (Accioly Neto)
#02. Ainda queima (Targino Gondim – Manuca Almeida – Djacy Salgueiro)
#03. Amor escondido (Antonio Ceará – Luís Mário – Jorginho)
#04. Fumacê (Rossini Pinto – Solange Corrêa )
#05. Forró e paixão (Carlinhos Axé – Gonzaguinha do Baião )
Participação especial: Trio Virgulino
#06. Onkotô (Beto Souza – Todynho Chapadão)
#07. Sem querer (Bolão – Vinagre – Zdanowski – Robério Rafael)
#08. Gotas de luar (Rogério Essen – Antonio Ceará)
#09. Lá vou eu (Beto Souza)
# Origens (Beto Souza)
#10. Como alcançar uma estrela (Miltinho Edilberto)
#11. Cochilou o cachimbo cai (Jota Lima)
# Balanço bom (Zinho – Evaldo Lima)
Participação especial: Rastapé
#12. Ana bela (Robson Silva – Beto Souza)
#13. Sem você eu nada sou (Beto Souza – Evaldo Lima)
#14. De lua a Jackson (Forró da terra) (Júlio Moura – Juninho)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Quem somos

Somos uma rede filantrópica colaborativa de colecionadores e músicos.

Uma comunidade que se conheceu e se comunica virtualmente, unidos em torno de uma paixão comum, o forró tradicional.

Quer saber mais da nossa história?
Continue navegando neste portal.

Um grade abraço,
DJ Ivan

Facebook