Texto – Um pouco da história do Trio Juazeiro

A história do Trio Juazeiro começa no ano de 1962, já em São Paulo, quando Ligeirinho (Jaldi Pereira da Silva), nascido em Santa Luz – BA, conheceu Guilherme (Guilherme dos Santos), nascido em Euclides da Cunha – BA.

Guilherme veio de uma família de músicos, na qual seu pai tocava sanfona de oito baixos. Seu primeiro instrumento foi o cavaquinho, mas passou logo para o pé de bode e finalmente para a sanfona. Aos 16 anos, em busca de oportunidades na música, migrou para São Paulo.

Ligeirinho já tinha trabalhado em várias funções em padarias, tecelagens, fábricas até tornar-se relações públicas do salão do Zé Béttio e onde também atuava como músico do regional.
Através de um convite do Ligeirinho, Guilherme juntou-se ao regional que acompanhava os artistas. Formou-se então o Trio Cajazeira, com Ligeirinho, Guilherme e Cajazeira.

Anos depois conheceram Mocotó (José Petrúcio da Silva), nascido em Rio Largo – AL, que veio para São Paulo com um trio chamado ‘Os cobras do Norte’, no qual tocava junto com Mestre Zinho. Logo que chegou a São Paulo, o Trio se desfez e Mocotó passou a cantar no forró do Pedro Sertanejo.

Com o falecimento de Cajazeira, Ligeirinho e Guilherme convidaram Mocotó para formar um Trio. Em seguida, ao serem contratados pela RCA para sua primeira gravação, foi escolhido o nome de Trio Juazeiro.

A primeira gravação do trio somente veio 10 anos depois da sua formação, numa coletânea da RCA Camen, em 1976, chamada ‘Uma noite no forró’, produzida por Mario Zan, onde as duas faixas gravadas pelo Trio foram muito executadas, são elas: “Vou de Tutano” e “Severina Xique Xique”.

Gravaram 06 LPs durante as décadas de 1970 e 1990: ‘No balanço do forró’, em seguida “Vamos vadiar”, “Orgulho de Nordestino”, “Pedaço de fulo”, “No balanço da fogueira”, “A volta do Trio Juazeiro”, todos em formato vinil, além de diversas coletâneas.

Apresentaram-se de Norte a Sul do Brasil; participaram dos principais programas de Rádio e TV; e excursionaram para diversos países da Europa, America do Sul e do Norte.

Até hoje em dia, o Trio Juazeiro reside na capital paulista, Ligeirinho (zabumba e vocal), Mocotó (triângulo e voz) e Guilherme (sanfona e vocal), é o trio de forró pé de serra com mais tempo de estrada e com a formação original, já são cerca de 50 anos tocando juntos.

Após 20 anos sem gravar, o Trio Juazeiro, lança seu novo trabalho em 2014, “Rede Balançando”. O disco é composto por músicas inéditas e regravações, e conta com as participações de Genival Lacerda, Edson Duarte, Aluízio Cruz (Trio Sabiá), Danilo Ramalho (Trio Dona Zefa) e Janaína Pereira (Bicho de Pé)

Trio Juazeiro = Um show com o melhor do Forró Pé de Serra!!!
Contato: 11 98494 8871 (Ligeirinho)

(Texto: Ivan Dias)

1 comment

  • Ciro Vasconcelos

    Poxa, eu pensava que a voz principal era de Ligeirinho, que é de Santaluz-BA… O vocalista principal, Mocotó, canta muito bem, até porque segue a linha de Jackson do Pandeiro. Admiro muito esses caras! Gravaram muitos discos de primeira!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem somos

Somos uma rede filantrópica colaborativa de colecionadores e músicos.

Uma comunidade que se conheceu e se comunica virtualmente, unidos em torno de uma paixão comum, o forró tradicional.

Quer saber mais da nossa história?
Continue navegando neste portal.

Um grade abraço,
DJ Ivan

Facebook