post image

Quinteto Violado – Antologia do Baião

Colaboração do Cacai Nunes, do Blog Acervo Orígens

“Em 1971 surgiu em Pernambuco um grupo musical que traçava um novo caminho para a MPB. Diante da indecisão no cenário da música nacional, após a irrupção do movimento tropicalista, o QUINTETO VIOLADO apresentava uma proposta fundamentada nos elementos musicais da cultura regional, através de trabalhos de pesquisa e da própria vivência de cada um dos seus integrantes, originários da região Nordeste do Brasil.

Conseguindo extrair das mais simples manifestações populares a sua essência rítmica e melódica, o Grupo criou uma nova concepção musical, cujo traço fundamental é a interação entre o erudito e o popular, sem desfiguração, reafirmando a idéia de que toda arte é sempre a universalização do popular. Com excepcional criatividade e talento, o Quinteto Violado, em seu disco de estréia, talvez nem sequer imaginasse que, muito mais que uma nova roupagem orquestradora, estava produzindo a semente de uma mudança no modo de sentir e expressar a música brasileira.

Como o título sugere, este disco apresenta-se como um tratado sobre o Baião, gênero musical apresentado ao Brasil por Luíz Gonzaga na última metade da década de 40, responsável por abrasileirar a cultura musical do país em tal momento histórico.

Antologia do Baião apresenta uma extensa coleção de clássicos do cancioneiro nordestino, incluindo xotes, marchinhas e composições do paraibano Geraldo Vandré. Afora Gonzagão, Zé Dantas, João do Vale, Dominguinhos, Janduhy Finizola, Zé do Norte, Sérgio Ricardo, entre outros. 32 músicas primorosamente arranjadas pelo Quinteto Violado, com uma linguagem musical plenamente aprimorada.

Como não poderia deixar de constar em uma antologia, o disco traz a participação especial do Rei do Baião, Luiz Gonzaga, voz e acordeon, acompanhado pelo Quinteto, em Asa Branca.” (Fonte)

Quinteto Violado – Antologia do Baião
1977 – Philips

01. Asa Branca (Luiz Gonzaga – Humberto Teixeira)
02. Madame Baião (Luiz Gonzaga – David Nasser)
Xanduzinha (Luiz Gonzaga – Humberto Teixeira)
Adeus, Maria Fulô (Humberto Teixeira – Sivuca)
03. São João do Carneirinho (Guio de Morais – .Luiz Gonzaga)
São João na Roça (Luiz Gonzaga – Zé Dantas)
Polca Fogueteira (Luiz Gonzaga)
04. Derramaro o Gái (Luiz Gonzaga – Zé Dantas)
A Mulher do Aníbal (Genival Macedo – Nestor de Paula)
Sebastiana (Rosil Cavalcanti)
05. Na Terra como no Céu (Geraldo Vandré)
Fica Mal com Deus (Geraldo Vandré)
06. Sodade, Meu Bem, Sodade (Zé do Norte)
Mulher Rendeira (Domínio Público)
Meu Pião (Zé do Norte)
07. Xote das Meninas (Luiz Gonzaga – Zé Dantas)
O Chêro da Carolina (Amorim Roxo – Zé Gonzaga)
Peba na Pimenta (João do Vale – José Batista – Rivera)
Severina Xique-Xique (João GonçAlves – Genival Lacerda)
08. Acauã (Zé Dantas)
Briga de Faca (Sérgio Ricardo)
Corisco (Sérgio Ricardo – Gláuber Rocha)
09. Canção de Fé (Janduhy Finizola)
Baião da Penha (Guia de Morais – David Nasser)
Frei Damião (Janduhy Finizola)
10. Só Quero um Xodó (Dominguinhos – Anastácia)
Lamento Sertanejo (Dominguinhos – Gilberto Gil)
Forró do Dominguinhos (Dominguinhos)
11. Pisa na Fulô (João do Vale – Ernesto Pires – Silveira Jr.)
Cintura Fina (Luiz Gonzaga – Zé Dantas)
Riacho do Navio (Luiz Gonzaga – Zé Dantas)
12. Algodão (Luiz Gonzaga – Zé Dantas)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

post image

Alceu Valença – Espelho Cristalino

Colaboração do Cacai Nunes, do Blog Acervo Orígens

“Alceu Valença nasceu em 1946, em São Bento do Una, Pernambuco. Desde criança, mostrava interesse pela música, e chegou a cantar em um concurso de calouros. Seu pai, ligado à política, foi deputado e prefeito. Em sua infância e adolescência, não sofreu com falta de dinheiro e outras carências, porque sua família tinha boas condições. Mas, desde cedo, demonstrava extrema rebeldia. Foi, inclusive, expulso de vários colégios. Aos 15 anos, ganhou seu primeiro violão, e, a partir daí, toda a rebeldia passou a ser canalizada para a música. O jovem músico revoltado formou-se em Direito, em 1970, e fez ainda um curso em Harvard. Foi mesmo nos Estados Unidos que ele, amante de rock e de outras modas americanas, descobriu que seu negócio era o Brasil. Voltou para o país em 1970. Tentou emplacar composições nos festivais de música que aconteciam no Rio e em São Paulo, sem sucesso. Em 1974, voltou para Recife, e começou a fazer pequenas turnês pela região. Nesse mesmo ano, gravou seu primeiro disco individual, ‘Molhado de Suor’, pela gravadora Som Livre, que foi muito bem recebido pela crítica. Depois disso, tocando com Jackson do Pandeiro, excursionou o país todo pelo Projeto Pixinguinha. Nesse período, gravou alguns discos, inclusive esse que posto hoje aqui, que fizeram sucesso relativo. O grande sucesso veio em 1980, com o lançamento do disco ‘Coração Bobo’. O restante de sua trajetória todos conhecem.

Esse disco foi lançado em 1977, antes, pois, do sucesso nacional de Alceu Valença. Não chegou a ser um recordista de vendas. Nele, é possível ouvir com clareza as influências musicais díspares de Alceu: o rock, porque o disco tem sonoridade de rock, com guitarra, baixo e bateria, e a música tradicional nordestina, como baião, coco, frevo, com instrumentos como zabumba, maraca, agogôs, pífanos, viola, sanfona. A rebeldia da juventude de Alceu está também nas letras, como em Agalopado (Lado 1, Faixa 1):

Quando eu canto o seu coração se abala
Pois eu sou porta-voz da incoerência
Desprezando seu gesto de clemência
Sei que meu pensamento lhe atrapalha
Cego o sol seu cavalo de batalha
E faço a lua brilhar no meio-dia
Tempestade eu transformo em calmaria
E dou um beijo no fio da navalha
Pra dançar e cair nas suas malhas
Gargalhando e sorrindo de agonia
Se acaso eu chorar não se espante
O meu riso e o meu choro não têm planos
Eu canto a dor, o amor, o desengano
E a tristeza infinita dos amantes
Don Quixote liberto de Cervantes
Descobri que os moinhos são reais
Entre feras, corujas e chacais
Viro pedra no meio do caminho
Viro rosa, vereda de espinhos
Incendeio esses tempos glaciais

Essa letra também evidencia a incrível erudição de Alceu, que sempre faz citações de obras e autores, dos mais variados tempos, estilos e lugares. Para finalizar, não posso deixar de mencionar que a música Espelho Cristalino foi inspirada em Augusto Ruschi, um dos maiores naturalistas brasileiros, que, na década de 70, quando todo mundo falava em industrialização e desenvolvimento, já alertava para os perigos do desmatamento, da escassez de água, e de outros problemas ecológicos cujas conseqüências sentimos várias décadas depois. Então, esse disco é Alceu Valença inteiro: nordestino, roqueiro, advogado, erudito e rebelde. Muito boa essa mistura!”

Alceu Valença – Espelho Cristalino
1977 – Som Livre

01. Agalopado (Alceu Valença)
02. Maria dos Santos (Alceu Valença / Don Tronxo)
03. Anjo de Fogo (Alceu Valença)
04. Veneno (Alceu Valença / Rodolfo Aureliano)
05. Espelho Cristalino (Alceu Valença)
Refrão do folclore alagoano na resposta ao coco de embolar Participação: Emmanuel Cavalcanti
06. Eu Sou Você (Alceu Valença)
07. A Dança das Borboletas (Alceu Valença / Zé Ramalho)
08. Sete Léguas (Alceu Valença)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

post image

Coletânea – Forrozando

Colaboração do Lourenço Molla, de João Pessoa – PB

Coletânea de instrumentais pesados.

Dessa coletânea participam: Severino Januário, Luizinho, Dezinho do côco, Heraldo, Samuca, Renato Leite, Adelmo Oliveira e Tranquilino dos 8 baixos

Coletânea – Forrozando
1977 – Pilão

01. Forrozando – Tranquilino dos 8 baixos
02. Chora 8 baixos – Tranquilino dos 8 baixos
03. No nordeste é assim – Tranqulino dos 8 baixos
04. Perereca no forró – Samuca
05. Caçulinha – Adelmo Oliveira
06. Rojão de sanfona – Renato Leite
07. Forró bom taí – Samuca
08. Sapato sem sóla – Heraldo
09. Dona Chiquinha – Dezinho do côco
10. Disobriga no forró – Luizinho
11. Devagar e sempre – Luizinho
12. Ladeira Grande – Severino Januário
13. Saudades de Mairi – Severino Januário

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

post image

Coletânea – As 12 proibidas

Colaboração do Lourenço Molla, de João Pessoa – PB

Essa é uma coletânea muuuito boa, produzida pelo fabuloso Lindú, que participou de algumas faixas também.

Embora outros artistas tenham registrado suas vozes nas diferentes faixas, curiosamente, apenas Genival Lacerda foi devidamente citado na contra-capa e selos.

A voz do Lindú é inconfundível, Edson Duarte participou de 03 faixas, me contou que a voz feminina do disco é de Lenita Santos e que Coroné cantou a faixa “O caçador”, de domínio público.

Coletânea – As 12 proibidas
1977 – SOM

01. Maria Chiquinha (Geisa Boscoli – Guilherme Figueiredo) Genival lacerda
02. O pinto (Pinduca)
03. Ovo de codorna (Severino Ramos) Lindú
04. Procurando tu (Antonio Barros – J. Luna) Edson Duarte
05. O caçador (D.P.) Coroné
06. Nosso amor foi uma aposta (Antonio Barros) Lenita Santos
07. A feira (Odair Cabeça de Poeta) Lindú
08. Peba na pimenta (João do Vale – José Batista – Adelino Rivera) Lenita Santos
09. Fachiando (Antonio Barros) Edson Duarte
10. Que diabo você tinha (Geraldo Nunes – Marco Cesar) Lindú
11. Florisbela (Luiz Bouquinha) Genival Lacerda
12. Vamos lá pra ver (Antonio Barros) Edson Duarte

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

post image

Coletânea – Pau de sebo novo

Colaboração do Lourenço Molla, de João Pessoa – PB

Disco composto por pot pourris, com apenas duas longas faixas, uma de cada lado.

Participação de Antonio Marcelo nas músicas “Costume sertanejo” de Jerôncio Cardoso; e “Mané quem vai tocar” de Severino Januário.

Coletânea – Pau de sebo novo
1977 – SOM

01.
São João na roça (Luiz Gonzaga – Zé Dantas)
Arrasta-pé na mata grande (Severino Januário)
Asa branca no sertão (Severino Januário)
Costume sertanejo (Jerôncio Cardoso)
Arrasta-pé do Dionizio (Severino Januário)
Arrasta-pé na várzea da roça (Waldomiro)

02.
Mané quem vai tocar (Severino Januário)
Forroviando (Zé Paraíba)
Fumaçando (Zé Paraíba)
Teimoso (Renato Leite)
Zé Beleu no forró (Severino Januário)
Forró em Taguatinga (Severino Januário)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

post image

Coletânea – 12 Maiorais do nordeste

Colaboração do Jorge Paulo, o Bandeirante do Norte

Dessa coletânea participam: Trio Nordestino, Alípio Martins, Giovane, Marinela, Candango do Ypê, Arlindo Bettio, Pinduca, Genival Lacerda, Lucymar, Assisão e Negrão dos 8 Baixos.

Coletânea – 12 Maiorais do nordeste
1977 – AMC

01. Cochilou Cachimbo Cai (Jota Lima) Trio Nordestino
02. Melô do Trânsito (Alípio Martins / Marcelle) Alípio Martins
03. Briga no Forró (Édson Mello / Giovane) Giovane
04. ”Seleção de Carimbós” Marinela
Dona Mariquinha (Pinduca / Walter Costa)
Embarca Morena (Pinduca / Dani)
Caruê Caruá (Pinduca)
05. Pimenta Malagueta (Carrapeta / Candango do Ypê) Candango do Ypê
06. Forró de Baiano (Meirinho) Arlindo Bettio
07. Lári Lári É (Pinduca / Maria Isabel Pureza) Pinduca
08. Vamos Mariquinha (Durval Vieira / Joci Batista) Genival Lacerda
09. O Namoro e a Poupança (João Silva / João Barone) Lucymar
10. A Pamonha (Édson Mello / Giovane) Giovane
11. Coxixuxá (Corró) Assisão
12. Cheio de Piegas (Lindolfo Barbosa / André Araújo) Negrão dos 8 Baixos

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Trio Nordestino – Adeus Rosinha

Colaboração do Jorge Paulo, o Bandeirante do Norte

Mais um disco do Trio Nordestino radicado em Santo André – SP.

Essas capas e selos são de uma re-edição posterior, pelo selo ‘Popular’.

Destaque para “Coco na ponta do pé” de Heleno Luiz e Dacyr Ventura; “Forró no Tremembé” de Jeremias Guimarães e Italúcia; e para “Sanfoneiro embromador” de Cacau e Toninho do Acordeon.

Trio Nordestino – Adeus Rosinha
1977 – Japoti

01. Adeus Rosinha (Heleno Luis / Manoel Luiz)
02. São João chegou (Heleno Luiz / Jeremias Guimarães)
03. Forró Trio Nordestino (Heleno Luiz)
04. Coco na ponta do pé (Heleno Luiz / Dacyr Ventura)
05. Linda Recife (Heleno Luiz / Italúcia)
06. Maxixe da Maria (Braga Neto / Cacau)
07. Quem vem lá (Cacau / Alexandre Alves)
08. Forró no Tremembé (Jeremias Guimarães / Italúcia)
09. Toninho no choro (Toninho do Acordeon)
10. Arrasta-pé no salão (Toninho do Acordeon)
11. Balança cajueiro (Toninho do Acordeon / Pedro Sertanejo)
12. Sanfoneiro embromador (Cacau / Toninho do Acordeon)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

post image

Jorge Paulo – Jorge Paulo

Colaboração do Jorge Paulo, o Bandeirante do Norte

Esse não é um disco de forró, o som é mais na linha da jovem guarda.

Arranjos do Maestro Portinho, um disco da sua fase romântica.

Jorge Paulo – Jorge Paulo
1977 – SOM

01. Reaja Coração (Tony Damito / César)
02. Jogo do Amor (Lourival dos Santos / Jorge Paulo / Alzira Ribeiro)
03. Tão Certo (César)
04. Em Tudo Falta o Amor (Jorge Paulo / Lourival dos Santos)
05. Maria Rosinha (Fundação Brasília) (Candango do Ypê / Leônidas Sampaio dos Reis)
06. Sem Aperto de Mão (Giovane / Toninho Filgueira)
07. A Debutante (César / Tony Damito)
08. Retrato do Meu Sertão (César / Tony Damito)
09. Manhã de Sol (Odilon de Souza)
10. Vou Morrendo Sem Você (Juliano Rivas / Hébano)
11. Cantigas Que o Povo Canta (Trovadores do Brasil) (Música de Candango do Ipê – Trovas de: Maria Thereza de Andrade Cunha, Ailsa Alves Santos, Albercyr Camargo, Heribaldo Bittencourt Barroso, Ribeiro Couto, Borges da Crux, Colombina e Francisco de Matos)
12. Pra Lhe Falar de Amor (César / Tony Damito)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

post image

Elino Julião – O enganador

Colaboração do José de Sousa, de Guarabira – PB

Esse é o disco que marca a transição do Elino Julião de sua fase forrozeira para a sua fase romântica.

As músicas do lado B são mais do gosto do forrozeiro, mas as do lado A já indicavam os rumos futuros da carreira. Destaque para “Amor que não morreu” de D. Matias e Italúcia.

Elino Julião – O enganador
1977 – CBS

01. Rock do camelo (Tito Mendes)
02. Carimbó da senzala (Belatable / Nicolau)
03. Tem gente dando um doce (João Silva / Raimundo Evangelista)
04. Alma manchada (Assunção Correia / Raimundo Evangelista)
05. Conselho de pai (Reinaldo Fernandes / José Leite)
06. Carimbó de Nenê (Rocha Sobrinho / George Baterista)
07. É minha sina (Naldo Aguiar / Magna)
08. O mela mela (Elino Julião)
09. Cuidado com o anel (Reinaldo Fernandes / Manoel Eufrazio)
10. O enganador (Antônio Aguiar / Nito Canhete)
11. Amor que não morreu (D. Matias / Italúcia)
12. Carimbó do Boi (Roberto Martins)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

post image

Zé Bettio – Bailão do Zé Béttio

Colaboração do Lourenço Molla, de João Pessoa – PB

Sanfona com um sotaque gaúcho, com muito balanço sim senhor.

Direção artística da Paulo Rocco, direção de produção de Nenete e coordenação artística de J. F. Blumenstain Filho.

Zé Bettio – Bailão do Zé Béttio
1977 – Copacabana

01. Bailão do Zé Bettio (Zé Bettio – José Homero)
02. Gauchinha linda (Lidinho – José Homero)
03. Papagaiada (José Homero – Lidinho)
04. Papo furado (Zé Bettio)
05. Teimoso (Zé Bettio – José Homero)
06. Pisando firme (Lidinho – José Homero)
07. Soberbo (José Homero – Lidinho)
08. Bidu (Zé Bettio – José Homero)
09. Gaúcho boa gente (Lidinho – José Homero)
10. Dança gaúcha (José Homero – Lidinho)
11. Alô Rio Grande (José Homero – Lidinho)
12. Catarinense (José Homero – Lidinho)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

1 2 3 4 5 8

Quem somos

Somos uma rede filantrópica colaborativa de colecionadores e músicos.

Uma comunidade que se conheceu e se comunica virtualmente, unidos em torno de uma paixão comum, o forró tradicional.

Quer saber mais da nossa história?
Continue navegando neste portal.

Um grade abraço,
DJ Ivan

Facebook