Ary Lobo – Suplica Cearense

ary-lobo-saplica-cearence-capa-frente

Com tantas colaborações que estamos recebendo fiquei uns diazinhos sem postar. É isso ai pessoal, continuem colaborando conosco.

Nesse final de semana começaremos a postar a série de entrevistas realizadas pelo nosso amigo Osvaldo Travassos para seu programa “Paraíba é sucesso”, na Radio Tabajara FM de João Pessoa, na Paraíba. São 10 entrevistas no total com artistas como Antonio Barros e Cecéu, Manoel Serafim, Genival Lacerda, João Gonçalves…. entre outros.

Hoje separei aqui para vocês um artista do qual sou um grande fã. Ary Lobo é imcomparavel no seu ritmo e talento. Isso podemos comprovar escutando os discos dele aqui já postados.

capa-verso1

Esse disco tras uma boa curiosidade. Nele encontramos a faixa “Zé Paraíba”, de autoria de gordurinha. Essa música também foi gravada pelo Paulo Tito e pelo Trio Nordestino, porêm esses dois gravaram ela com um outro nome, eles a gravaram como “Vendedor de biscoitos”. Alêm dessa música destaco nesse disco a faixa “Súplica Cearense” de autoria também de gordurinha.

Ary Lobo – Suplica Cearense
1966 – CantaGalo

01. Súplica cearense (Gordurinha)
02. Santana de Ipanema (Barbosa da Silva – José Batista)
03. Ilza chorou (Jeronimo)
04. Zé Paraíba (Gordurinha)
05. Entrei numa fria (Raimundo Olavo – Ary Lobo)
06. Quando o amor é amor (Assumpção Correia)
07. Bem-te-vi (Venâncio)
08. Filho de Tupinambá (Ary Lobo – Barbosa da Silva)
09. O balanço do Garrincha (Palmeira – Celso dos Santos)
10. Te interessa (Rosil Cavalcanti)
11. Dinheiro no fogo (Alvaro Matos – Barbosa da Silva)
12. Semente do bem (Gordurinha)

Para baixar esse disco, clique aqui

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Marinês – Compacto – 1966

capa-de-proteaao

Marinês, mesmo esquecida pelo volúvel eixo Rio – São Paulo, jamais deixou de fazer sucesso no nordeste, foi a única mulher que carregou a bandeira do forró, envergando as ferramentas de gigantes do porte de Gonzaga e Jackson do Pandeiro.

Marinês nunca cantou outro tipo de música que não fosse o forró, o xote, o baião, o côco e o xaxado. Ou seja, tem toda a visceralidade da força do nordeste, sem concessão.

Por tudo que Marinês foi, a homenagem desse domingo não poderia ser diferente.

O compacto postado hoje, é um compacto simples gravado pela CBS em 1966. A primeira música de Geraldo Vandré e Théo, intitula-se “Disparada”. Gostaria de destacar essa faixa, pois em sua letra justamente faz uma menção aos nordestinos valentes que, como ela, são corajosos e enfrentam todas as dificuldades, incluse a morte sem chorar.

A segunda faixa “Menino Não Me Arremede” de J. Cavalcanti e Venancio, conta a história de uma mãe que não possui estudo e aconselha o filho à não seguir o mesmo caminho. (texto escrito e disco enviado por Dj Rick)

Marinês – Compacto
CBS – 1966

01. Disparada (Theo de Barros / Geraldo Vandré)
02. Menino Não Me Arremede (J. Cavalcanti / Venâncio)

Para baixar esse disco, clique aqui

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Trio Nordestino – Prece ao meu sertão

trio-nordestino-prece-ao-meu-sertao-capa-frente

Hoje a missão de falar de Trio Nordestino é um pouco complicada, ainda mais quando venho falar do Trio Nordestino “alagoano”.

Para que não façam muita confusão, vou direto ao assunto, existiam dois Trio Nordestinos.

Bom, pesquisei, pesquisei mas nada de novo encontrei sobre o Trio Nordestino “alagoano”. Só sabemos que eles moravam aqui em São Paulo, na cidade de Santo André com Xavier, Heleno e Toninho na sua formação.

Esse disco, devemos agradecer ao nosso amigo Conrado, que assim como várias outras pessoas vem contribuindo para que cada vez mais o nosso blog fique melhor. Dodô, em breve vamos postar aqui também o disco do Azulão que você nos enviou.

Trio Nordestino – Prece ao meu sertão
Continental – 1966

01. Saudade de Belem (João Xavier – Luiz Heleno)
02. Carta a Caruarú (Guriatã de Coqueiro – João da Silva)
03. Três forró do bom (Antonio Trajano – Corumba)
04. Um São João na minha terra (Antonio Trajano – Joci Batista)
05. Prece ao meu sertão (Italucia)
06. Meu viver foi assim (Temoteo Martins – Luis Heleno)
07. Relembrando meu padrinho (João Xavier – Jorge Paulo)
08. Saudades comigo (Juarez Major – Zito Pereira)
09. São João no norte (Zé Nilton – Pedro Sertanejo)
10. Terezinha (Juarez Major)
11. Frêvo aperriado (Guido)
12. Tou querendo me casar (Guriatã de Coqueiro – Zé da Serra)

Para baixar esse disco, clique aqui

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

1 2 3

Quem somos

Somos uma rede filantrópica colaborativa de colecionadores e músicos.

Uma comunidade que se conheceu e se comunica virtualmente, unidos em torno de uma paixão comum, o forró tradicional.

Quer saber mais da nossa história?
Continue navegando neste portal.

Um grade abraço,
DJ Ivan

Facebook