post image

Severino Januário – Tanguarina

Colaboração do José de Sousa, de Guarabira – PB

O disco é quase todo instrumental, com excessão de “Farofada do Zé” de Assis Barros; “Xote da Mamãe” de Miguel Lima; e “Pagando Promessa” de Severino Januário e Miguel Lima.

Severino Januário – Tanguarina
1963 – RCA Victor

01. Asa Branca da Serra (Severino Januário)
02. Promessa (Miguel Lima / Ferreira Filho)
03. Polca do Coroné (Severino Januário / Coronel Narcizinho)
04. Farofada do Zé (Assis Barros)
05. Maranguape (Severino Januário)
06. Palmeirinha (Severino Januário)
07. Sabino (Severino Januário / João Barone)
08. Tanguarina (Severino Januário / João Monteiro)
09. Xote da Mamãe (Miguel Lima)
10. Pagando Promessa (Severino Januário / Miguel Lima)
11. Forró no Leblon (Miguel Lima)
12. Forró do Zé Pinheiro (S. Ramos)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Ary Lobo – Poeira de ritmos

Colaboração do DJ Cris, de São Paulo – SP

Esse é mais um raríssimo disco do Ary Lobo, um álbum excelente, praticamente uma lenda.

Destaque para “Faca de ponta” de Arino Nunes, classificado como um ‘Batuque’; e para “Aqui vou bem”, um baião, de Carlos Magno e J. S. Horta.

Ary Lobo – Poeira de ritmos
1963 – RCA Victor

01. Quem encosta em Deus não cai (João do Vale / José Ferreira / Ari Monteiro)
02. Mané Cazuza (Rosil Cavalcanti)
03. Vítimas do Nordeste (Antônio Soares)
04. Faca de ponta (Arino Nunes)
05. A cigana mentiu (Rodrigues da Silva / Mauro de Azevedo)
06. Cento e vinte (Assunção Correia / Demetrio Silva)
07. História de um órfão (S. Ramos / Avelar Júnior)
08. Patrulha da cidade (S. Ramos / Avelar Júnior)
09. História do Jeová (S. Ramos / Valentim Assis)
10. Coco da Juliana (Zé Bezerra / J. S. Horta)
11. Aqui vou bem (Carlos Magno / J. S. Horta)
12. Escada da Glória (Adoniran Barbosa / Edmundo Cruz)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

post image

Compacto Duplo – Luiz Gonzaga – Homenagem a Zé Dantas

homenagen-a-zadantas-luiz-gonzaga

Colaboração do Cleiton de Abreu.

Um raro compacto para comemorar seu aniversário de nascimento.

Compacto Duplo – Luiz Gonzaga – Homenagem a Zé Dantas
1963 – RCA Victor

01 – Homenagem a Zé Dantas (Antônio Barros)
02 – Xô pavão (Zé Dantas)
03 – A profecia (Zé Dantas)
04 – Zé Dantas (Onildo Almeida)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Jackson do Pandeiro, Almira e Zé Calixto – Caminho da roça

1963-jackson-do-pandeiro-almira-e-za-calixto-caminho-da-roaa-capa

O áudio é uma colaboração do Arlindo e as capas são do DJ Vini, de Belo Horizonte – MG. Segundo Vini, os selos desbotaram com o tempo, é uma pena.

1963-jackson-do-pandeiro-almira-e-za-calixto-caminho-da-roaa-verso

É uma belíssima e rara coletânea que reune músicas com Jackson do Pandeiro, Almira e Zé Calixto. Destaque para o clássico “Balançaram a roseira” de João Silva e Coronel Narcizinho.

Jackson do Pandeiro, Almira e Zé Calixto – Caminho da roça
1963 – Philips

01. São João na roça (Antônio Barros / Jackson do Pandeiro) Jackson do Pandeiro
02. A pisada é essa (Jackson do Pandeiro / Zé Calixto) Zé Calixto
03. Acenderam a fogueira (Ricardo Lima Tavares / Jackson do Pandeiro) Jackson do Pandeiro
04. Só nessa base (Zé Calixto) Zé Calixto
05. Balançaram a roseira (João Silva / Coronel Narcizinho) Jackson do Pandeiro
06. Vou te dizer (Adpt. Zé Calixto) Zé Calixto
07. Tempo de milho verde (Zé Calixto / Aquilino Quintanilha) Zé Calixto
08. Assunto novo (Rosil Cavalcanti) Jackson do Pandeiro
09. Despontadinho (Aquilino Quintanilha / Zé Calixto) Zé Calixto
10. Beira mar (João Silva / Ari Monteiro) Jackson do Pandeiro
11. Pra amanhecer dia (Rosil Cavalcanti / Zé Calixto) Zé Calixto
12. Santa Clara clareou (Jairo Argileo) Jackson do Pandeiro

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Jackson do Pandeiro – Forro de Zé Lagoa

1963-jackson-do-pandeiro-forro-de-za-lagoa-capa1

Colaboração do José de Sousa, paraibano de Guarabira, apreciador da boa música
nordestina de 1940 a 1980. Pedi a ele que falasse um pouco desse disco e ele mandou as seguintes palavras:

1963-jackson-do-pandeiro-forro-de-za-lagoa-foto

“O LP ‘Forró de Zé Lagoa’ do Jackson do pandeiro, é, na minha opinião,
um dos mais importantes discos de sua carreira, tanto pelo bom gosto do repertório, quanto pela boa qualidade de áudio.

Lançado em 1963 pela gravadora Philips, gravadora essa que lançou os melhores discos, da melhor fase desse nosso saudoso e tão querido artista.

1963-jackson-do-pandeiro-forro-de-za-lagoa-selo-a21963-jackson-do-pandeiro-forro-de-za-lagoa-selo-b1

O Jackson abre o disco fazendo uma homenagem-crítica ao Twist, ritmo
que fazia muito sucesso na época, quem sabe talvez até por um pouco de ciúme, de ver a nossa gente dançando uma dança que ele chamou de ‘americanada’.

Mas o forte do disco mesmo fica com a faixa título: ‘Forró de Zé Lagoa’ de autoria de Rosil Cavalcanti, um dos, ou, o maior de todos seus compositores que assina mais outra faixa ‘Madalena’.

1963-jackson-do-pandeiro-forro-de-za-lagoa-verso1

Mais uma curiosidade é a faixa: B-A-bá de autoria de Mamão, Ricardo
Valente e José Bezerra, esse último, para quem não sabe, é o Bezerra da
Silva já comentado aqui no blog.

Outra faixa que não pode deixar de ser comentada é ‘Garoto de Caculé’ de Elias Soares e Bernado Silva. Eu particulamente escuto esse disco sem excessão de faixa. É sem dúvida um grande disco.”

Jackson do pandeiro – Forro de Zé Lagoa
1963 – Philips

#01. Twist, não (Roberto Faissal – João Grillo)
#02. Garoto de caculé (Elias Soares – Bernardo Silva)
#03. À base de bala (Maruim – Oscar Moss)
#04. Cabra feliz (J. Mendonça – Manoel Moreira – Antonio da Silva)
#05. B-A-Bá (José Bezerra – Mamão – Ricardo Valente)
#06. Scratch de ouro (Maruim – Oscar Moss)
#07. Forró do Zé Lagoa (Rosil Cavalcanti)
#08. Seguro morreu de velho (Manezinho Araújo – Rubens Machado)
#09. O balaieiro (Buco do Pandeiro – Jackson do Pandeiro)
#10. Ginga da mulata (João Mello)
#11. Madalena (Rosil Cavalcanti)
#12. O vento (Jackson do Pandeiro – Braz Marques)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

post image

Trio Nordestino – Trio Nordestino

Colaboração do sergipano Everaldo Santana

Esse é o primeiro LP do Trio Nordestino.

Antes dele havia sido lançado em 1962 um 78RPM com as músicas “Carta a Maceió” de Gordurinha e “Defesa de Baiano” de Elias Alves.

Trio Nordestino – Trio Nordestino
1963 – Copacabana

01. Carta a Maceió (Gordurinha)
02. Defesa de Baiano (Elias Alves)
03. Saudade do Nordeste (Buco do Pandeiro – Zé Araujo)
04. Retrato da Bahia (Riachão)
05. O Canto do Passarinho (Lindolfo Barbosa)
06. Muié Ciumenta (Buco do Pandeiro – Zé Araujo)
07. Chupando Gelo (Edesio Dêda)
08. Xaxando Bamba (João Silva – Ary Monteiro)
09. Moça Bossa Nova (Joca de Castro)
10. Nair (João Silva – Agenor Madureira)
11. Não Tá Certo Não (Gordurinha)
12. Côco Sergipano (Buco do Pandeiro – Zé Araujo)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Marinês – Coisas do norte

capa-marines

Colaboração de Thiago Silva de Recife – PE.

contra-capa-marines

As capas, mais uma vez, são uma colaboração do DJ Rick, de São Paulo – SP. Notei na capa a seguinte frase, logo após o logotipo da RCA Victor, que nos dias de hoje, com os processos totalmente computadorizados de gravação, tornou-se totalmente sem sentido: “New ortophonic high quality recording”.

Todas as músicas desse LP são muito boas, além das conhecidas “Balanceiro da usina” e a faixa título “Coisas do norte” tem outras menos conhecidas e muito boas também, como “Deixei minha terra” de Sebastião Rodrigues e João do Vale.

Marinês – Coisas do norte
1963 – RCA Victor

* 01. Balanceiro da usina (João do Vale – Abdias Filho)
* 02. Coisas do Norte (Rosil Cavalcanti – João do Vale)
* 03. Sanharó (Luiz Guimarães – João do Vale)
* 04. Sá Dona (Luiz Guimarães – João do Vale)
* 05. Macaco véio (J. B. de Aquino – João do Vale)
* 06. É pra xaxar (Ary Monteiro – Domingos José)
* 07. Pisei no liro (Juvenal Lopes)
* 08. Xote melubico (J. B. de Aquino – João do Vale)
* 09. Deixei minha terra (Sebastião Rodrigues – João do Vale)
* 10. Nasci no interior (Antonio Barros)
* 11. Quatro fia fêmea (Ary Monteiro – João do Vale)
* 12. Ô racha, ou fachêa (Sebastião Rodrigues – Eraldo Monteiro)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Compacto – Coletânea

selo-gordurinha

Apresentamos nesse domingo, uma coletânea em compacto simples gravado no ano de 1963, pela Mocambo. Com Gordurinha e Germano Batista, apresentando marchas carnavalescas. Em 1899, a já célebre compositora Chiquinha Gonzaga compôs a marcha “Ó abre alas”, a primeira música especialmente feita para animar o carnaval.

selo-germano-batista

Descendente das marchas militares e das marchas populares portuguesas, as marchas-rancho, como passaram a serem chamadas por animarem os blocos ou ranchos de foliões, acabaram se consagrando como gênero carnavalesco por excelência, entre as décadas de 20 e 60. Vamos então desfrutar mais uma diversidade da música regional de origem nordestina. (Texto e disco enviados por DJ RICK)

Compacto – Coletânea
1963 – Mocambo

Lado A – Gordurinha – Cadeira de Balanço (Sebastião Lopes)
Lado B – Germano Batista – Ela Sabe (Gildo Branco – Reinaldo de Oliveira)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Gordurinha…um espetáculo

capa2

Waldeck Artur Macedo, conhecido artísticamente como Gordurinha, começou sua carreira aos 16 anos de idade aprendendo a tocar violão e como todo “bom universitário”, cursou até o segundo ano de medicina e abandonou os estudos para seguir a carreira artística. Uma curiosidade é que ele ganhou o apelido de Gordurinha dos amigos de rádio por sua magreza.

Um artista de grande importancia para a música brasileira, tanto como cantor, lançando dezenas de álbuns, como compositor, autor de diversas músicas renomadas, e ainda como produtor musical ajudando a fazer os melhores discos, na minha opinião, do Trio Nordestino.

Várias de suas composições fizeram muito sucesso em diversas vozes, mas gostaria de ressaltar o samba “Chiclete com banana”, um grande sucesso gravado por Jackson do Pandeiro com parceria de Almira Castilho. Este samba, além de peça de teatro, foi tema de uma tira de histórias em quadrinhos, do desenhista Angeli e foi nome de uma banda de música baiana.

contra-capa1

Citando mais alguns artistas de extrema relevância que gravaram seus trabalhos: Ary Lobo, a dupla Venâncio e Corumbá, Jorge Veiga, Trio Nordestino, o cantor Macalé, Gilberto Gil e por ai a lista se estende.

Mas hoje vamos nos dirigir ao disco de 1963 “Gordurinha…um espetáculo”, e como o próprio título nos diz, um espetáculo de disco muito bem produzido com arranjos orquestrados. Disco que vem a comemorar seus 25 anos de rádio. Destaque para as músicas “Fornalha” e “Baião bem”. (Texto e disco enviado por DJ RICK)

Gordurinha…um espetáculo
1963 – Copacabana

01. Fornalha (Gordurinha)
02. Nordeste sangrento (Elias Alves)
03. Se chovesse no Nordeste (Gordurinha)
04. Estou com raiva (Eloide Warthon)
05. Baião bem (Gordurinha)
06. Derrotoa (Eloide Warthon)
07. Baixo relevo (Eloide Warthon)
08. Viva o samba (Gordurinha)
09. Tudo e nada (Gordurinha)
10. A lágrima não deixa cicatriz (Eloide Warthon)
11. Fazer bem sem ver a quem (Eloide Warthon)
12. Cinquenta megations (Eloide Warthon)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Compacto duplo – Gerson Filho – Lá vai fumaça

gerson-filho

Gerson Argolo Filho, conhecido popular e artísticamente como “Gerson Filho”, nasceu na histórica cidade de Penedo, no interior de Alagoas. Aprendeu a tocar sanfona ainda quando criança, mas começou sua carreira artística somente aos 22 anos já residindo na cidade do Rio de Janeiro, tendo como um de seus incentivadores a grande dupla de cantores e compositores, Venâncio e Corumba.

Desenvolveu uma longa e gloriosa carreira e por sua importância como referência da musicalidade e da cultura nordestina, foi criado, em Alagoas o Troféu Gérson Filho de Cultura Popular.

O compacto duplo apresentado nesse domingo gravado pela RCA é o pré-lançamento do álbum de 1963, “Lá vai Fumaça” época em que Gerson estava no auge de sua carreira como músico, fazendo diversas apresentações por todo o Brasil.

Gostaria de destacar nesse álbum o baião “Toca Moço” de Ary Monteiro, Gerson Filho caracteriza a perfeição em seu arranjo na música travando um duelo com a flauta, ou seja, ele toca e a flauta responde. Com certeza um autêntico documento para os amantes e pesquisadores de música popular brasileira. (Texto e disco enviados por DJ RICK)

Gerson filho – Lá vai fumaça
1963 – RCA Victor

01. Lá Vai Fumaça (Gerson Filho)
02. Bom É Esse (Doca / Gerson Filho)
03. Desengonçado (Otávio Filho / Gerson Filho)
04. Toca Moço (Ary Monteiro)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

1 2 3

Quem somos

Somos uma rede filantrópica colaborativa de colecionadores e músicos.

Uma comunidade que se conheceu e se comunica virtualmente, unidos em torno de uma paixão comum, o forró tradicional.

Quer saber mais da nossa história?
Continue navegando neste portal.

Um grade abraço,
DJ Ivan

Facebook