Passaporte Pé de Serra – Diego Oliveira – Forró de Lampião (Dublin, Irlanda)

“O Projecto Forró de Lampião in Dublin teve ínicio em Março de 2011, organizado por duas Polonesas Paulina Kozyra e Alicja Misiak. Alicja já morou por alguns meses no Brasil e foi quem apresentou o Forró para Paulina. A paixão foi imediata ao ir em uma noite de Forró em Lisboa e disse:
“Eu quero fazer um Forró na Irlanda”. O primeiro artista que tocou em Dublin foi Rogerinho do Acordeon, e as aulas de Forró com o Professor Enrique Matos.

Ao longo desses 2 anos estão trabalhando muito para divulgar mais o Forró na Irlanda, com aulas de danças semanais e shows com artistas que residem na Europa. As noites são animadas com a Dj residente Paulina Kozyra.
Uma cidade com muitos Brasileiros fica um pedaço do Brasil dentro da Irlanda.

O show no Projecto Forró de Lampião in Dublin aconteceu no Grand Social e teve em média 100 pessoas e ainda fizemos a despedida na Grafton Street, uma rua famosa por ser o espaço aonde os artistas de rua se apresentão. No centro de Dublin aonde a movimentação de pessoas é muito grande por ser o ponto forte do comércio em Dublin.”

1 comment

  • Amancio Cavalcante Luna Neto

    Gostei da apresntação do projeto forró na Irlanda, pois, hoje, muito mais do que nunca, estamos presenciando uma verdadeira involução cultural no mundo passando por todos os setores, na música, no cinema, na televisão, nas escolas, na literatura, nas rádios etc, mas, é na música onde ele é mais sentido, O SAMBA involuiu para uma porcaria chamada pagode, o nosso forró involuiu para uma porcaria chamada “forró de plástico”, além de outras que ninguém sabe muito bem de onde surgiu, de tão ruim que são, como: o Axé, o Sertanojo, o Rap, O Funk o Hip Hop, ainda tem mais? Então esse projeto é muito bem vindo, pois se trata de resgatar a nossa mais autentica tradição musical, o forró é sim, exclusivo nosso, é o que temos de melhor na música brasileira, é muito triste ver o que está acontecendo no Brasil, ninguém pode mais ligar a televisão e os seus ouvidos são invadidos por uma baixaria só, ninguém aguenta mais, é de muito muito mau gosto esse tipo de música que está sendo produzida e que está sendo nos empurrada goela abaixo. No Cinema ocorre algo parecido, essa tecnologia disponível, ao invés de melhorar, piorou, os filmes que estão sendo produzidos é de muito mau gosto, falta criatividade, roteiro, emfim, falta tudo, parecem muito mais um videogame. Então, salvemos o que nos parece mais fácil, não deixem a tradição deixada por Gonzagão morrer, parabéns pelo trabalho, preservem o nosso forró, mas, não fiquem só no foi produzido, produzam também, façam forró de qualidade, façam forró do bom.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quem somos

Somos uma rede filantrópica colaborativa de colecionadores e músicos.

Uma comunidade que se conheceu e se comunica virtualmente, unidos em torno de uma paixão comum, o forró tradicional.

Quer saber mais da nossa história?
Continue navegando neste portal.

Um grade abraço,
DJ Ivan

Facebook