Elino Julião – Aquilo

Surpreendi-me essa semana com a colaboração do DJ Vinícius de BH, ele sacou da cartola esse belo LP do Elino Julião, que era um dos artistas dos quais faltava um disco solo aqui no blog. O DJ Vinícius será, mais uma vez, um dos DJs que apresentará sua pesquisa acerca dos discos de vinil, durante o Festival Rootstock 2008.

Jackson do Pandeiro, amigo e protetor, o descreve: “Um exímio músico. Tocava muito bem o piano. Não era teórico, mas dominava qualquer instrumento com extrema perícia”.

Elino Julião nasceu em 13 de novembro de 1936, no quente sertão do Seridó, na cidade de Timbaúba dos Batistas – RN. Filho de Sebastião Pequeno, tocador de cavaquinho e Concertina. Foi menino butador d’água junto ao seu estimadíssimo jumentinho “Moleque”, no sítio Tôco, onde cantarolava batendo numa lata as modinhas que aprendia na festa de Sant`Ana em Caicó – RN.

Na casa grande da fazenda , onde se reuniam os moradores da redondeza, Elino Julião fazia a alegria da rapazeada. Costumava sair da fazenda descalço e a pé, rompendo 18 km de caatinga para bater a famosa ” peladinha ” em frente à Igreja de Sant`Ana na cidade de Caicó e articular-se, claro, para cantar na sede do Caicó Esporte Clube, no domingo à tarde. Cantar para Elino, já era êxtase.

Nos anos 50, destemidamente o garoto de 14 anos “pegou morcego” no caminhão de Artur Dias e veio para Natal, se escondeu no bairro das Quintas e logo garantiu seu espaço para cantar no Programa Domingo Alegre da Rádio Poti, junto ao radialista Genar Wanderley e no animado Forró da Coréia, onde hoje é o o Estádio de futebol Machadão, forró esse que o inspirou a compor um dos seus grandes sucessos: ” O forro da Coréia ”.

Menino esperto que trouxe no sangue as raízes do autêntico “forró pé-de-serra” do sertão nordestino, vem registrando e divulgando com originalidade e alegria a cultura e as tradições dos folguedos populares nordestinos há mais de 4 décadas.

Criador de grandes sucessos da música popular Nordestina tais como: O Rabo do Jumento, O Relabucho, Maria Home, Puxando Fogo, Na Sombra do Juazeiro, A festa do Senhor São João, Cajueiro de Pirangi, Filho de Guaiamun e muito outros. (Palavras e fotos extraídas do sítio oficial)

Elino Julião – Aquilo
1971 – CBS

01. Aquilo (Severino Ramos / Assis Barros)
02. Amor Enchucalhado (José Cândido)
03. O Terceiro Homem (Antônio Barros)
04. Rio Grande Meu Xodó (Elino Julião)
05. Eternos Namorados (Elino Julião / João Machado)
06. Adeus a Borborema (Elino Julião)
07. Canta Cigarrinha (Abílio de Oliveira)
08. O Galo Vai Cantar (Alberto Paz / Édson Menezes)
09. O Homem Tem Que Trabalhar (Antônio Barros)
10. Namoro Proibido (Brito Lucena)
11. Era Tudo Mentira (Antônio Barros)
12. Zé Povinho (Anatalicio / Otto de Gang)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.