CD – Luizinho Calixto – Discoteca do Calixto

2008-luizinho-calixto-discoteca-do-calixto-capa

O áudio é uma colaboração do sergipano Everaldo Santana, as capas são do Jairo Melo, de Vicência – PE.

2008-luizinho-calixto-discoteca-do-calixto-encarte

Luiz Gonzaga Tavares Calixto, popularmente conhecido no cenário musical como Luizinho Calixto, nasceu na cidade de Campina Grande no dia 21/06/1956, filho de Maria Tavares Calixto e de João de Deus Calixto, um grande tocador de 8 baixos das antigas, conhecido na época como seu Dideus, Pai de 10 filhos, sendo seis mulheres e quatro homens, dos filhos homens o que mais se destacou foi o mais velho Zé Calixto conhecido em todo o Brasil.

Luizinho Calixto, como filho mais novo não podia agir diferente dos outros, aprendeu a tocar o fole de 8 baixos ainda com dez anos de idade, ouvia no rádio as musicas do irmão mais velho e agarrado a um pedaço de madeira puxando para um lado e para outro solfejava as musicas que ouvia tocar no radio, assim foi indo até que um dia o irmão Zé Calixto de tanto ouvir comentários que Luizinho era dotado de talentos musicais lhe deu uma sanfona de 8 baixos de presente.

O pai, seu Dideus desde muito cedo era amigo do então rei do ritmo Jackson do pandeiro, tocavam juntos numa casa noturna em Campina Grande, era um trio, seu Dideus, Jackson, e o Cassiano, cantor e compositor da música, “A lua e Eu ” isso Luizinho não era nem nascido, depois Jackson se tornou amigo também do irmão Zé Calixto.

Um dia, já depois da fama, Jackson veio a Campina com a caravana o fino da roça, nesse dia, Jackson teve a oportunidade de ouvir Luizinho tocar e aconselhar para o levarem para o Rio de janeiro. E no ano de 1975 o irmão Bastinho o chamou para ir gravar o primeiro disco, intitulado ” vamos dançar forró” depois do lançamento do disco Luizinho teve que viajar para divulgá-lo. Ainda no Rio através do Jackson, conheceu o apresentador da radio globo Adelson Alves e tocou ao vivo no seu programa sendo acompanhado pelo pandeiro mágico do Jackson.

2008-luizinho-calixto-discoteca-do-calixto-verso

Luizinho morou no Rio de janeiro por seis anos, até que voltou a suas origens, passaram-se dois anos e Luizinho veio conhecer Fortaleza, então as coisas passaram a melhorar, conheceu muita gente e fez muitas amizades. Numa delas, o rei do baião Gonzagão, já o conhecia através do irmão Zé, porque eram compadres, mas, não tinham amizades, nesse momento Luizinho tocou um pouco de acordeon para o rei, e o rei ficou impressionado porque não sabia que o mesmo tocava também acordeon, e o rei o aconselhou a se dedicar-se mais e Luizinho falou-lhe que tocava era sanfona de 8 baixos mais o rei insistiu, e Luizinho então disse-lhe que não tinha acordeon, então Luiz Gonzaga disse, que tava com um acordeon a procura de um besta para presenteá-lo, e que já tinha encontrado, e assim Seu Luiz deu de presente a Luizinho, a sanfona que ele tocou pela ultima vez.

Luizinho além de 8 baixos e acordeon também toca violão, cavaquinho, pandeiro, zabumba, triangulo, agogô e reco-reco, também nas horas vagas é artista plástico. (Trechos da biografia)

Luizinho Calixto – Discoteca do Calixto
2008

01 – Recordando 32 (Manoel de Elias)
02 – Xaxadinho das Alagoas (Severino Januário)
03 – Pau Queimado (Pedro Sertanejo)
04 – Sertão Velho (Madoel de Elias)
05 – Escadaria (Pedro Raimundo)
06 – Queimando a Lenha (Luizinho Calixto)
07 – Ratueira (Pedro Sertanejo)
08 – Rato Molhado (Pedro Sertanejo)
09 – Baião da Serra Grande (Fred Williams)
10 – Ao Mestre Dominguinhos (Luizinho Calixto)
11 – Arrasta-pé no Carirí (Severino Januário)
12 – Roseira do Norte (Pedro Sertanejo)
13 – Forró na Floresta (Geraldo Correia)
14 – No Tempo do Tostão (Luizinho Calixto)
15 – No Cantinho da Parede (Bastinho Calixto)
16 – Chamego de Sinhá (Severino Januário)
17 – Brejeirinho (Manoel de Elias)
18 – Forró Pernambucano (Pedro Sertanejo)
19 – Casamento da Gabriela (Manoel de Elias)
20 – Serra cuité (Manoel de Elias)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.