Aldair Soares – Canta sua terra natal Rio das Quintas

Aldair Soares, nascido Aldair Alice Soares, em 04/05/1929, em Pedro Velho – RN. Iniciou a carreira na Rádio Poti, de Natal, foi para o Rio de Janeiro onde passou a se apresentar na Rádio Nacional.

Gravou seus primeiros 78rpm no início da década de 1950. Ficou conhecido como “O pau-de-arara”, devido ao transporte que o levou para o Rio de Janeiro.

Gravou alguns sucessos que todo forrozeiro sabe de cabeça, como “Pé do lajero” e “Moinho d´água”, em suas primeiras gravações, ainda em 78 rpm.

Neste álbum, de 1978, lançado pelo selo ‘Asa Branca’ que era um dos selos do Grupo RGE/Fermata, destaque para “Morena do grotão” de José Cândido e João do Vale.

Aldair Soares – Canta sua terra natal Rio das Quintas
1978 – Asa Branca

01 Rio das quintas (Enok Figueiredo – Aldair Soares)
02 Assum preto (H. Teixeira – Luiz Gonzaga)
03 Quem tem amor tem ciúmes (José Candido)
04 Espera Maria (Luiz Bandeira – Alberto Lopes)
05 Apelo ao vento (José Candido – Oswaldo Eurico)
06 Sabina meu xodó (Enok Figueiredo)
07 lá vem o gado (Guaracy Picado – Roberto Ney)
08 Canção do vaqueiro (Enok Figueiredo – Aldair Soares)
09 Saudade de Maceió (Jorge de Castro – Catulo de Paula)
10 Ondas do mar (Aldair Soares – José Percy)
11 O verbo amar (Dinamor – Enok Figueiredo)
12 Morena do grotão (José Candido – João do Vale)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

post image

Messias Holanda – Um xodó de mulher

Colaboração do Zé Geraldo, de Taperoá – PB

A música desse disco que ficou mais conhecida na época foi “Papa de maizena” de Messias Holanda e Guajará Cialdini.

Direção de produção e estúdio de Abdias, arranjos e regência de Maestro Chiquinho do Acordeon, destaque para a faixa título “Um xodó de mulher” de Messias Holanda e Tarcisio Capistrano.

Messias Holanda – Um xodó de mulher
1979 – Uirapuru

01. Fole bom (Sussuanil / Naldinho)
02. A culpa não foi minha (J. P. Cruz / Galmeic)
03. Chô gavião (Zé Pretinho da Bahia / Ed Pires)
04. Um xodó de mulher (Messias Holanda / Tarcisio Capistrano)
05. Vamos se entender (Messias Holanda / Tarcisio Capistrano)
06. A noivinha (Messias Holanda / Julio César)
07. Papa de maizena (Messias Holanda / Guajará Cialdini)
08. Gosto dela (Durval Vieira / Pedro Gomes)
09. Forró forrado (Adélio da Silva / Adolpho de Carvalho)
10. Me deixou na solidão (Luis Moreno / J. Cipriano)
11. Eu queria ser bananeira (Fredson Cerqueira / Messias Holanda)
12. Você sabe tudo (Messias Holanda)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Aureliano

Aureliano, pai de Pedro Sertanejo.

Luiz Wanderley – Sua excelência

Colaboração do Azaury Ferreira Gomes

Recebemos do Azaury as músicas em mp3 e a imagem da capa do disco.

Recebemos do DJ Perninha, de São Paulo – SP, as demais imagens, da contra capa e selos, o que completa a publicação desse ótimo disco do Luiz Wanderley.

A discografia do Luiz Wanderley é bem dificil de se achar nos sebos por ai, mas aos poucos vamos tentando resgatá-la.

Luiz Wanderley – Sua excelência
1961 – RCA Victor

01. Rei Pelé (Wilson Batista / Luis Wanderley / Jorge de Castro)
02. Heloísa (Jorge de Castro / Luis Wanderley / Wilson Batista)
03. Esquenta mulé (Juvenal Lopes / Luiz Wanderley)
04. Recado de amor (Luiz Wanderley)
05. Rock do Sedaka (José Messias)
06. Cha cha cha do biti-biti (Bruno Marnet / Bill Farr)
07. Touradas em Madrid (Alberto Ribeiro / João de Barro)
08. Bambina mia (Bidú Reis / Murillo Latini)
09. Caminho certo (Luiz Wanderley)
10. Brotinho sonhador (Maysa Wanderley)
11. Sai do meu caminho (Luiz Wanderley / Sebastião Nunes)
12. Vai embora saudade (Luiz Wanderley / Jaime Silva)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Trio Nordestino – Recordando o nordeste

Colaboração do Jorge Paulo, o Bandeirante do Norte

Mais um belo disco do Trio Nordestino, que era radicado na grande São Paulo, em Santo André.

Direção artística de Roberto Stanganelli, destaque para o xote “Canário do reino” de Carvalho Zapatta.

Trio Nordestino – Recordando o nordeste
1973 – Tropicana

01 Coração amoroso (Roberto Stanganelli)
02 Eu vou, mas volto (Heleno Luiz – Toninho do Acordeon)
03 A morena tá comigo (V. Martins – Heleno Luiz)
04 Por tudo que já passei (Timoteo Martins – Heleno Luiz)
05 Recordação do nordeste (Cícero Mendes – Heleno Luiz)
06 Pára acauã (Alexandre Alves – João Silva)
07 Rosa que eu não prezo (Cícero Mendes – Heleno Luiz)
08 Nenhum beija flor beija como eu beijei (Agenor Farias – Bau dos Oito Baixos)
09 Conto do baú (Roberto Stanganelli – Francisco Barreto)
10 Moreninha linda do meu bem querer (V. Martins)
11 Abandono (Julio Ricardo – Heleno Luiz)
12 Canário do reino (Carvalho Zapatta)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

CD – Coletânea – Abdias – Abdias dos 8 Baixos

Colaboração do sergipano Everaldo Santana

Seleção de repertório e texto de Oséas Lopes.

Confiram as datas de lançamento de cada uma das músicas no encarte.

Coletânea – Abdias – Abdias dos 8 Baixos

01 – Pra não morrer de tristeza (João Silva – Kboclinho)
02 – Cabelos brancos (Herivelto Martins – Marino Pinto)
03 – Normalista (Benedito Lacerda – David Nasser)
04 – Falsa baiana (Geraldo Pereira)
05 – Minha ex-mulher (Severino Ramos – José Pereira)
06 – Forró do pé rapado (Abdias)
07 – Brasa (Lupicínio Rodrigues – Felisberto Martins)
08 – Nervos de aço (Lupicínio Rodrigues)
09 – Bricadeira do chinelá (Antonio Barros)
10 – Forró do Marcelão (Abdias – Dorinha)
11 – Preferiu a boemia (Osvaldo Oliveira – Ayrão Reis)
12 – Botão variado (Ivan Bulhões – Bau)
13 – Marina (Dorival Caymmi)
14 – Vida da minha vida (Ataulfo Alves)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

CD – Coletânea – Jacinto Silva, no coração da gente

Colaboração do Nilson Araújo, da Sala Nordestina de Música

“Façam a festa com esse CD!
O CD todo é excelente, destaque para o batismo de Spok cantando ‘Aboio de um vaqueiro’
e Flavia Wenceslau arrasa em ‘Cante cantador'”

Lançamento ocorrido na Passadisco, em Recife – PE

Spok, Zé da Flauta, Maria da Penha (filha de Jacinto), Dona Lieta (viúva de Jacinto Silva), Silvério Pessoa, Edson Barbosa (produtor do CD) e Tiago Araripe.

Spok, Zé da Flauta e Silvério Pessoa

“Falecido há nove anos, quando começava ter seu talento reconhecido por outras gerações, Jacinto Silva recebe agora um tributo à altura do papel que desempenhou na música brasileira, em geral, e na nordestina, em particular. Jacinto Silva no coração da gente, um CD em que nomes feito Tiago Araripe, Xangai, Josildo Sá, Tom Zé, Isaar, Silvério Pessoa, Cajú e Castanha e Elba, para citar apenas alguns, participam, é uma homenagem ao forrozeiro alagoano, que morou a maior parte e sua vida em Pernambuco…

‘No coração da gente’ é uma edição de luxo, com um encarte de 48 páginas e apresentação criativa, nada destas capas mambembes, quase norma na maioria dos discos de forró. Na contracapa, uma curiosidade: não há nada nela que indique ter sido o álbum realizado com incentivos governamentais. O trabalho foi gravado no estúdio Muzak, sob o selo Candeeiro. A Link, que aparece nos créditos, é uma agência de propaganda, com sede na Bahia e escritório no Recife, desde 2006. Edson Barbosa, seu presidente, um baiano de Irará, costuma bancar projetos ligados à cultura. Em discos, especificamente, foi responsável pelo elogiado Cóccix até o pescoço, de Elza Soares: ‘Gosto de fazer estes projetos com uma coisa bem nossa. Há anos fiz um trabalho com Jacinto, e então caiu a ficha. Um disco com as músicas, de um alagoano, pernambucano por opção’.

Tiago Araripe é um músico cearense que, nos anos 70, militou no udigrudi recifense, no coletivo Nuvem 33. Em seguida, em São Paulo, foi da banda Papa Poluição, gravou disco solo pela Lira Paulistana e foi parceiro de muita gente boa, entre outros, de Tom Zé. De volta a Pernambuco, como publicitário, Araripe continua envolvido em música e foi o responsável pele seleção de repertório do CD, que prima por músicas menos conhecidas, mas nem por isso inferiores aos clássicos de Jacinto Silva (que também estão presentes). O próprio Jacinto Silva canta no disco ‘Teste de cantor’, num dueto com Silvério Pessoa (extraído do último disco do forrozeiro).

Da tiragem do disco, pouco será comercializada: ‘A matriz original foi cedida à família do cantor. Vamos dar como brinde, não visamos lucro, foi também uma homenagem a Pernambuco, que tão bem nos acolheu’, diz Edson Barbosa. ” (matéria de José Teles)

Coletânea – Jacinto Silva, no coração da gente
2010

01- Aboio de um vaqueiro (Jacinto Silva) – Spok
02- Aquela Rosa (Jacinto Silva) – Margareth Menezes
03- Teste para cantador (Jacinto Silva) – Jacinto Silva & Silvério Pessoa
04- Minha professora (Jacinto Silva) – Targino Gondim
05- Cante cantador (Jacinto Silva/João Silva) – Flávia Wenceslau
06- Moleque de rua (Manoel Alves/Agenor Farias) – Caju e Castanha
07- Plantação (Jacinto Silva/Janduhy Finizola) – Maciel Melo
08- É tempo de ciranda (Onildo Almeida) – Isaar
09- Justiça Divina (Onildo Almeida) – Tiago Araripe
10- Coco de praia (Jacinto Silva) – Flor de Cactus
11- Filosofia do forró (Jacinto Silva) – Josildo Sá
12- Pisa maneiro (Jacinto Silva) – Xangai
13- Gírias do Norte (Jacinto Silva/Onildo Almeida) – Elba Ramalho
14- Coco do gago (Jacinto Silva) – Tom Zé
15- Imaginação (Jacinto Silva/Idevaldo Nunes Marques) – Petrúcio Amorim
16- Fonte de Luz (Jacinto Silva/José Roberto Souto Maior) – Aurinha do Coco

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Trio Juriti

*Fotos enviadas pelo Jader, de Vitória – ES

Jaime Santos – Sentimento de um sanfoneiro

Colaboração do Lourenço Molla, de João Pessoa – PB

A curiosidade desse disco é o fato dele ter sido gravado fora do Brasil e ser um disco de forró.

O sanfoneiro maranhense Jaime Santos, depois de alguns anos longe de casa, resolveu gravar um disco de forró pra matar a saudade da terrinha, uma homenagem a Noca do Acordeon.

Jaime Santos – Sentimento de um sanfoneiro
1993 – JRS

01 Saudades do Noca (Jaime Santos)
02 Meu bem (Toco Preto – Maria Elza de Jezus)
03 Melodioso (Guido de Morais)
04 De Recife a Fortaleza (Jaime Santos)
05 Meu nordeste (Jaime Santos)
06 Sentimento de um sanfoneiro (Jaime Santos)
07 Forró em Santa Luzia (Jaime Santos)
08 Machucando dos corações (Jaime Santos)
09 Roraima querida (Jaime Santos)
10 Melô do cavaquinho (João do Cavaco)
11 Estrada (Jaime Santos – Ronie Marruda)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

1 2 3 4 5

Quem somos

Somos uma rede filantrópica colaborativa de colecionadores e músicos.

Uma comunidade que se conheceu e se comunica virtualmente, unidos em torno de uma paixão comum, o forró tradicional.

Quer saber mais da nossa história?
Continue navegando neste portal.

Um grade abraço,
DJ Ivan

Facebook