post image

Coletânea – Caruaru que todos cantam

Colaboração do Lourenço Molla, de João Pessoa – PB

“Das mais de duzentas músicas que decantam ou fazem referência, à nossa querida Caruaru, treze estão nesse LP, valendo ressaltar que a faixa aboios, foi gravada em 1966, nos estudios da Rádio Cultura do Nordeste…” (Trecho extraído do encarte)

Produção de Onildo Almeida, gravado em 16 canais, participam da coletânea Clovis Pereira e Orquestra, Jorge de Altinho, Onildo Almeida, Luiz Santana, Azulão, Os 3 do Nordeste, Israel Filho, Ângela e coro e Luiz Gonzaga.

Coletânea – Caruaru que todos cantam
1992

01. Caruaru (Belmiro Berrela) – Clovis Pereira e Orquestra
02. Capital do forró (Jorge de Altinho – L. Barbosa) – Jorge de Altinho
03. Carne de sol (Onildo Almeida) – Onildo Almeida
04. Capital do agreste (Onildo Almeida – Nelson Barbalho) – Luiz Santana
05. Caruaru do passado (José Pereira) – Azulão
06. Acenda uma fogueira no seu coração (Juarez Santiago – Marrom) – Os 3 do Nordeste
07. A feira de Caruaru (Onildo Almeida) – Luiz Santana
08. A feira de Caruaru nº 2 (Onildo Almeida) – Israel Filho
09. Bloco das flores (Onildo Almeida) – Onildo Almeida e orquestra de Clóvis Pereira
10. Folião de Caruaru (Zanoni Vieira) – Clóvis Pereira
11. Caruaru (B. Lobo – J. Martins) – Jorge de Altinho
12. Quando chega junho (João Falcão – Sergio Kyrillos) – Ângela e coro
13. Aboio (Onildo Almeida – Luiz Gonzaga) – Luiz Gonzaga (1966)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

‘Forró em vinil’ na rádio USP FM 93,7 MHz

No final do ano de 2009, eu DJ Ivan e o DJ Tick fomos convidados para participar de um programa de rádio aqui em São Paulo.

O ‘Vira e mexe’, é exibido aos sábados das 11h ao meio dia, na Rádio USP FM 93,7 MHz, e é o único programa de rádio FM dedicado exclusivamente ao forró tradicional (ou pé-de-serra).

O programa é apresentado normalmente pelo Dominguinhos e pelo Paulinho Rosa, que é socio do Canto da Ema, uma das mais importantes casas de forró aqui em São Paulo, pesquisador e produtor ligado ao ritmo.

“O grande sanfoneiro, cantor e compositor Dominguinhos e o produtor cultural Paulinho Rosa, se encontram para contar um pouco da história do forró.

Na bagagem musical dessa dupla está um acervo fantástico de xotes, baiões, arrastapés e xaxados com seus principais personagens como Luiz Gonzaga e Jackson do Pandeiro.

As novas caras também tem espaço garantido no programa, elas tem feito o forró sempre e cada vez mais atual. O ‘Vira E Mexe’ terá sempre convidados especiais para um bate-papo descontraído sobre histórias deste gênero musical divertido e alegre que fará você, cantar, se emocionar e até …..dançar!!”

Para o ouvir o programa com nossa participação, acesse o link e ouça dentro do site da rádio USP, clique aqui.

Aproveitem pra ouvir os demais programas também, pois a cada um deles o Dominguinhos conta vários fatos interessantíssimos sobre nossos ídolos e sobre o forró em geral.

Oswaldinho do Acordeon na Alemanha

Oswaldinho, Omar Campos, Jane (Esposa do Oswaldinho) e Borel.

Fotos tiradas no estúdio, durante a gravação do CD “Forró Novo” de 1997, em Berlim, na Alemanha.

*Fotos enviadas pelo Omar Campos.

Trio Nordestino – Caboclo nordestino

Para os mais atentos, esse não é o mesmo Trio Nordestino que lançou inúmeros discos e que conhecemos muito bem, mas como a briga pelo nome nunca teve uma solução, esse também é o Trio Nordestino, só que formado por Heleno Luiz, João Xavier e Toninho do Acordeon.

Esse Trio Nordestino, radicou-se na cidade de Santo André e ficou muito conhecido na grande São Paulo e adjacências, enquanto o ‘outro’ Trio Nordestino havia se instalado no Rio de Janeiro, onde construiu sua carreira e tornou-se bastante famoso em todo Brasil.

Um disco muito bom, bem produzido e bom de se dançar, várias composições interessantes, a maioria é cantada, mas tem também duas músicas instrumentais, Heleno Luiz no forró” de Heleno Luiz e “Forró do Trio Nordestino” de Toninho do Acordeon.

Trio Nordestino – Caboclo nordestino
1983 – Itamaraty

01 Meu sabiá cantou (Geraldo do Acordeon – Heleno Luiz)
02 Caboclo nordestino (Pernambuquinho – Heleno Luiz)
03 Heleno Luiz no forró (Heleno Luiz)
04 Belém do Pará (Franco Silva – Heleno Luiz)
05 Forró do Trio Nordestino (Toninho do Acordeon)
06 Meu amor me deixou (Zacarias Bizerrinha – Preta de Castro)
07 Morena linda (João Xavier – Heleno Luiz – Toninho do Acordeon)
08 Eu lhe pedi (Zacarias Bizerrinha)
09 Que morena linda (Zacarias Bizerrinha – Heleno Luiz)
10 Custou mais chegou (Zacarias Bizerrinha – Clemilda Paulo)
11 Acenda a fogueira (Zacarias Bizerrinha – Toninho do Acordeon)
12 Xótes da Roseli (João Xavier – Heleno Luiz – Toninho do Acordeon)
13 O côco é nosso (João Xavier – Heleno Luiz – Toninho do Acordeon)
14 Olha o jeito dela (Heleno Luiz – João Xavier – Toninho do Acordeon)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Jaiminho de Exú

*Fotos e texto enviados pelo Jairo Melo, de Vicência – PE.

Exú – PE, festa “Viva Gonzagão 2009”. As homenagens ao aniversário de 97 anos de nascimento do rei Luiz Gonzaga, contou com a presença mais que especial do grande sanfoneiro Jaiminho do Exú, que incendiou o Parque Asa Branca no palco ao lado do mausoléu, onde estão descansando o rei e sua família.

E foi com muita presteza que Jaiminho cantou e decantou versos do “HOMI” (seu Luiz), entre outros nomes da nossa música nordestina, encantando o público com os dedos mágicos no teclado da sanfona.

post image

Zezitinho dos 8 Baixos – Sertão em Festa

Colaboração do sergipano Everaldo Santana

Nesse disco o Negrinho dos Oito Baixos ainda era conhecido ainda como Zezitinho dos Oito Baixos.

A maioria das músicas é instrumental, com excessão das duas últimas duas faixas “Você disse” de Durval Vieira e “Namoro de matuto” de Zé do Brejo e Gilberto Alves.

Zezitinho dos 8 Baixos – Sertão em Festa
1979 – Campeiro

01. Chegando em Serrinha (Zezitinho / Pé Duro dos 8 Baixos)
02. Festa na ingazeira (Zezitinho / Pé Duro dos 8 Baixos)
03. De Feira à Petrolina (Zezitinho / Jorge Santos)
04. Sertão em festa (Zezitinho / Jorge Santos)
05. Forró no brejão (Zezitinho / Zé Raimundo)
06. Só danço com você (Lima do Norte / Rato Branco)
07. Forró geremoado (André Araújo)
08. Forró em Campo Alegre (Jorge Santos / Zé Raimundo)
09. Quadrilhando (Agenor Farias / Jú da Sanfona)
10. Menina da cachoeira (Genésio Guedes / Zezitinho)
11. Você disse (Durval Vieira)
12. Namoro de matuto (Zé do Brejo / Gilberto Alves)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Museu Fonográfico Luiz Gonzaga

Fotos externas do Museu Fonográfico Luiz Gonzaga, em Campina Grande – PB

*Fotos enviadas pelo Nilson Araújo, da Sala Nordestina de Música

Antonio Cruz – Filho do baião

Colaboração do Maicon Fuzuê, do Trio Araçá

Não conseguimos levantar informações sobre o Antonio Cruz, se alguém puder enviar alguma informação, agradecemos de antemão.

Direção geral de Oscar Martins, coordenção coadjuvante de Dálio Santana (Barreira), arranjos de Oswaldinho do Acordeon, todas as músicas são de autoria do Antonio Cruz.

Antonio Cruz – Filho do baião
Chororó

01 Memória (Antonio Cruz)
02 Pensamento (Antonio Cruz)
03 O mar (Antonio Cruz)
04 Menina (Antonio Cruz)
05 O caminho (Antonio Cruz)
06 Forró do Gabriel (Antonio Cruz)
07 Sol e chuva (Antonio Cruz)
08 Vem amor (Antonio Cruz)
09 Morena (Antonio Cruz)
10 Cheguei (Antonio Cruz)
11 Amor (Antonio Cruz)
12 Pássaros (Antonio Cruz)

Para baixar esse disco, clique aqui.

Se estiver com dificuldade para baixar e descompactar os arquivos, tire suas dúvidas em nosso manual “passo a passo”, clique aqui.

Clara Nunes e Sivuca interpretando “Feira de Mangaio”

Clara Nunes e Sivuca interpretando “Feira de Mangaio”

1 2 3 4 7

Quem somos

Somos uma rede filantrópica colaborativa de colecionadores e músicos.

Uma comunidade que se conheceu e se comunica virtualmente, unidos em torno de uma paixão comum, o forró tradicional.

Quer saber mais da nossa história?
Continue navegando neste portal.

Um grade abraço,
DJ Ivan

Facebook